✓ Resenha: O Leão Ferido - Mia Sheridan

sábado, 23 de abril de 2016



Leo se apaixonou por Evie quando os dois ainda eram crianças, no lar adotivo temporário em que viviam. No futuro difícil que parecia guardado para ele, a única certeza de seu coração era que nada jamais o afastaria daquela garota.
Mas, na adolescência, ele foi adotado e teve que se mudar para outra cidade. Durante oito anos eles ficaram afastados contra a vontade e, nesse tempo, Leo precisou superar muitos obstáculos – sobretudo os problemas criados pela mãe adotiva – para se tornar o homem que merecesse Evie e pudesse finalmente buscá-la.
O reencontro, porém, não foi fácil e Leo teve que se esforçar para se reaproximar de Evie, reconquistar seu amor e, com sua ajuda, deixar para trás toda a tristeza de uma infância de abandono.
Em O Coração do Leão, Evie narrou seu lado desse romance. Agora, em O Leão Ferido, é a vez de Leo contar tudo o que lhe aconteceu e revelar o desfecho dessa história de amor.

Título: O Leão Ferido
Autor:  Mia Sheridan
Série: Signos do Amor
Editora: Arqueiro
Páginas: 240
Gênero: Romance
Melhor preço: R$19,90
Nota: 9,8 (Excelente!)
Livro cedido em parceria com a editora.


Leia a sinopse do livro a cima caso queira conhecer mais da trama, minhas resenhas são montadas apenas com base na minha opinião.


O Leão Ferido é como se fosse um bônus de O Coração do Leão. Ele é o terceiro livro da série Signos do Amor, que tem o primeiro livro totalmente independente desses últimos dois. O Leão Ferido é a mesma história do segundo, mas visto agora pelos olhos de Leo. Leia a resenha O Coração do Leão aqui para entender melhor.

Eu sou uma grande fã da autora Mia Sheridan desde que li o primeiro publicado aqui no Brasil, A Voz do Arqueiro, que foi um dos melhores romances que li. O segundo também me conquistou, e esse terceiro foi o mais "fraquinho" deles, explico o porquê.

Eu não gosto de ler livros que são a mesma trama só que na pele de outro personagem, pois no contexto geral, é a mesma coisa e não gosto de repetição. Então ao ler esse, eu já sabia, obviamente, tudo que aconteceria e a grande surpresa que me conquistou no livro anterior, aqui não me surpreendeu, é claro. Fica difícil de dizer se gostei ou não, pois acho que se tivesse lido esse primeiro, com certeza teria amado. É ótimo, mas é desnecessário para mim.

"Porque mesmo se Evie o aceitar de volta na vida dela, mesmo se estiver disposta a isso, você precisa ser um homem por inteiro quando pedir que Evie dê esse salto de fé. Você deve isso a ela. Não só a Evie, mas a si mesmo também."

Claro que aproveitei muitas informações complementares desse segundo livro, inclusive uma muito importante na aproximação do casal. No primeiro eu fiquei sem entender porque o protagonista criou toda a história em vez de chegar logo as vias de fato com a mocinha, o que seria bem mais fácil. Aqui, já que estamos na cabeça dele, conseguimos entender porque fez aquilo tudo, e vemos os conflitos que vão surgindo em sua cabeça, entendendo tudo que ficou por ver. Atos que no primeiro livro nos leva a pensar que o mocinho foi mal desenvolvido, ou nos peguntar se ele era meio doidinho ou masoquista mesmo rs.
O livro tem a mesma forma de capítulos do anterior, mas inverso, trazendo Leo na narrativa toda finalizando o último capitulo na voz de Ivie.

"Ela fica em silencio e eu prendo a respiração. Na última vez que fiquei nervosa para chamar uma garota para sair, eu era adolescente... e a garota era a mesma de agora."

Eu sou muito, mas muito chata com livros onde o narrador é do sexo masculino e o autor uma mulher. Muitas pecam em criar pensamentos e diálogos mais femininos, palavas mais corriqueiras entre mulheres, atitudes que a maior parte dos homens não teriam, mesmo que apaixonados. Então presto muita atenção nisso. Aqui a autora conseguiu convencer que seu protagonista era um homem, pensando e agindo como tal. O vocabulário dele é diferente do de Evie usa palavras mais fortes como desgraçada, cara, caralho.

Uma coisa que não gosto na escrita da autora é a infantilização dos "vilões", ela ainda não conseguiu superar isso. Todos os antagonistas são infantis e egocêntricos de forma exagerada. Todo o maravilhoso desenvolvimento psicológico que os protagonistas tem fica totalmente nulo nos antagonistas. Eu até pensei que talvez as personagens femininas as vissem dessa forma, mas nesse volume notei que não, é da autora mesmo.

Finalizando, o livro volta a reforçar a importância de ajudar as instituições, as crianças carentes, nos faz refletir no que podemos interferir no futuro dessas crianças abandonadas. Que muito alem da ajuda financeira está a necessidade de afeto.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

20 comentários:

  1. Apesar de ter recebido uma nota alta por você, não me interessei muito por ele. A capa também não ajuda em nada! #nãogostei hahaha

    Beijos, Thay.
    http://www.leitoranamoda.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Andréa, eu já li esse livro também e adorei. Acho que a autora desenvolve muito bem seus personagens e não seria diferente nesse. Estou muito curiosa para conferir mais títulos dessa série, que se mostra cada vez mais especial e romântica. E o melhor, é que ainda há reflexões no percurso, como você mesmo citou.
    Beijos, Fer ♥

    ResponderExcluir
  3. Oie. Sempre que leio uma resenha desse livro percebo que os leitores gostam da história. Mas é a primeira vez que alguém fala que a autora pecou nos vilões do livro. Eu tenho certo chique com atitudes infantis demais me incomoda muito.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  4. Eu li O Coração do Leão e amei o livro (mas ainda prefiro A Voz do Arqueiro), quando vi esse nos lançamentos da editora fiquei muito interessada mas tenho um certo receio com livros que mudem o ponto de vista dos personagens, me decepcionei muito com alguns e o mais recente foi o Grey. Gostie de ver a sua opinião sobre a obra, resenha super sincera.

    ResponderExcluir
  5. Eu só li A Voz do Arqueiro e diferente do resto do mundo que está totalmente entregue a essa série eu nem pretendo continuar... rsrs... Que bom que gostou tanto, eu não tenho pretensão de ler...

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  6. Oi
    Tudo bom?
    Amo a Mia <3
    Estou bem atrasada na leitura, ainda li os últimos lançamentos dela lá fora, parei nesse livro na verdade.
    A escrita dela é incrível! Não tem como largar um livro depois que começa.
    Sua resenha está ótima, exatamente o que senti ao lê-lo.
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Eu achei interessante A Voz do Arqueiro, mas os outros livros da série não me agradaram.
    Acho meio estranho ler um livro igual só que visto de outro ponto de vista, parece um grande dejavu, onde você já sabe o final.

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    COnfesso que estou cada vez mais apaixonada pela narrativa da Mia Sheridan, onde cada volume me deixa suspirando até o final do livro. E a história de Eve e do Leo é muito fofa. Cada uma das duas partes foi bem envolvente par amim.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  9. Oi
    Adorei a sua resenha! Mas esse é um livro que não tenho vontade de ler....ainda mais com vilões infantilizados. ...

    Sei lá! Ainda não me ganhou...vai saber....

    ResponderExcluir
  10. Oi
    Adorei a sua resenha! Mas esse é um livro que não tenho vontade de ler....ainda mais com vilões infantilizados. ...

    Sei lá! Ainda não me ganhou...vai saber....

    ResponderExcluir
  11. Oi. Ótima resenha. Sempre vejo resenhas desse livro e acho que minha vontade de ler esse livro é porque sempre ouço falarem dele e isso me deixa curiosa para ver se é bom mesmo. Só não li ainda por falta de tempo, mas pretendo ler ainda esse ano.

    ResponderExcluir
  12. Oioi! Tudo bem?
    Adoroooo a escrita da Mia Sheridan e o livro 1 do Arqueiro ja me deixou de resseca.
    Estou louca pra ler o livro 2 e 3 do leão, Apesar de ser igual a vc, nao gosto mto de ler livros contados na outra visao dos personagens, fica achando meio chato.
    Mas ainda sim quero ler toda a serie, gostei demais do romance.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  13. Ola Andrea já li esse livro faz algum tempo e amei adoro quando ele é narrado sobre o ponto de vista do protagonista o nos deixa bem próximo a ele e seus sentimentos, amei a história do primeiro livro, gosta dessa ligação entre eles que resistiu a distância e ao tempo. Capa copmo sempre linda. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  14. Olá lindona,
    Parabéns pela resenha.
    Eu quero muito ler essa série já que os livros tem histórias independentes, mas depois que li vilões infantilizados já recuei um pouco. Vilões que parecem mais crianças mimadas já torram minha paciência no mundo da Marvel, imagina em livros?

    Beijos,
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Também acho que a autora infantiliza em excesso os vilões e os faz muito "forçados"... Li os dois primeiros da serie e fiquei apaixonada! Gostei muuuito do primeiro, e para o segundo acabei dando uma nota menor. Não sei se lerei Leão Ferido, mas sua resenha me deixou bem curiosa. Quem sabe futuramente...
    Beijos!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Sério, eu não consegui gostar dessa duologia do leão, da série Signos do Amor. Tentei, mesmo, mas não consegui. Assim como Stinger, da mesma autora. Em compensação, a voz do Arqueiro eu amei, o que prova que o problema não é com a escrita da autora em si, foi uma coisa de conseguir ou não se envolver com a obra.

    No primeiro, achei tudo muito previsível e nesse segundo não foi diferente. Odiei os vilões, não foram críveis para mim. Mas uma coisa realmente achei boa nesse livro, consegui ver um homem falando, assim como você ressaltou. A autora conseguiu fazer uma diferenciação forte entre a forma de se expressar dos dois personagens.

    ResponderExcluir
  17. Sou louca para ler A Voz do Arqueiro, este parece ser bem interessante, com uma mensagem forte que elucida a trama, anotei este também na lista de leituras ( que está enorme, diga-se de passagem).
    Gostei do fato do personagem masculino falar como um personagem masculino, por que olha tem uns livros que leio e penso: É serio isso?
    Parabéns pela resenha, impecável!

    www.detudopouco.com.br


    ResponderExcluir
  18. Olá Andréa,
    Sinceramente, apesar de ter curiosidade de ler A Voz do arqueiro, não tenho a mínima vontade de ler a duologia do Leão.
    Também acho que outros livros com a mesma história sob outra perspectiva me irrita e não me agradam totalmente, mas, como fãs, meio que não conseguimos não ler, não é?
    Outro ponto que não me agradou foi o fato de os antagonistas serem infantilizados, não consigo aceitar isso :/
    Adorei sua resenha, como sempre.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  19. Oie
    acho que não conhecia o livro mas bem legal o enredo e tudo mais, não sou fã do gênero mas vou indicar a alguns amigos que vão curtir

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Sinceramente, eu tenho muita curiosidade por essa história. Gostaria muito de saber qual é o mistério que envolve o desaparecimento de Leo e, sobretudo, qual é o mistério que envolve o amigo que Leo envia para cuidar de Evie. Acho muito interessante essa série dos signos.

    Tatiana

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.