Resenha: Charlotte Street - Danny Wallace

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013


Nome: Charlotte Street
Autor: Danny Wallace
Editora: Novo Conceito
Pág. 399
Onde Comprar: Saraiva



Sinopse Tudo começa com uma garota... (porque sim, sempre há uma garota...) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda possibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E então, em um piscar de olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo... E agora Jason — ex-prodessor, ex-namorado, escritor e herói relutante — se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder... É engraçado como as coisas algumas situações se desenrolam...






RESENHA POR THAÍS


"Porque uma coisa que odeio com relação à esperança – o que desprezo nela, aquilo que ninguém parece admitir sobre ela – é que, de repente, ter esperança é a rota mais fácil para escapar da esperança.” 

A história começa quando Jason Priestley, não o de Barrados no Baile, mas o que desistiu de seu trabalho como professor para seguir seu sonho de ser jornalista quando sua namorada, Sarah, termina com ele e acaba um solteirão, que mora num apartamento em cima de uma loja de vídeo games com o amigo Dev e que faz trabalhos freelances para um jornal gratuito distribuído no metrô, ao passar pela esquina da Charlotte Street vê uma garota com dificuldade para entrar no taxi e ao ajuda-la, ela por “acidente” esquece uma câmera descartável com ele. 

“Você tem doze fotos – ele disse. – Doze momentos para capturar. É limitado. Então, toda vez que você captura um naquela caixinha, você tem um a menos. Mas, na hora que você tira a ultima foto, é melhor ter certeza de que aquele momento é especial, pois e se o próximo vier e você tiver de deixa-lo ir?” 

Dev consegue convencê-lo de que o destino estava ao seu lado e que ele deveria revelar as fotos. Ao fazê-lo ele descobre que A Garota tinha... Namorado. Mesmo assim, pela insistência de Dev e Matt, um ex-aluno que se torna seu amigo, decide tentar descobrir quem é a garota, ao tentar recriar seus passos, indo para os lugares das fotos – e tirando fotos nos mesmos lugares.

“Você precisa se desapegar. Você estragou tudo, mas se você não a deixar ir embora, nunca mais amará alguém. Você é um bom partido, do seu jeito, Jason, mas você tem muitos conflitos pendentes. E você não pode deixar que isso o defina. Você não pode ter essas constantes lembranças. “A Sarah está casada, Sarah está se divertindo, Sarah não precisa mais de você.” Você precisa apagar e recarregar, e então você pode tê-la em sua vida novamente, talvez um dia, mas você terá se tornado o alguém que você precisa ser.” 

Nesse meio, existe um problema: sua ex-namorada. Ao navegar, bêbado, pelo Facebook, descobre que ela está namorando e deixa mensagens terríveis em suas fotos, o que para ela, foi uma prova de que ele era infantil e que não conseguia seguir em frente. Uma noite, depois de um show, Abbey, que conheceu no evento, exclui Sarah do perfil de Jason. Ela encara isso como se ele estivesse seguindo em frente e resolve convidá-lo para o seu noivado. 

“Sou uma facilitadora de sonhos sem um sonho pra mim mesma.”

O livro, ao contrário do que se espera ao ler a sinopse, não se trata de um romance cheio de momentos “ooown” ou lágrimas, o livro fala de redenção, amadurecimento, seguir em frente, agarrar o seu momento. No começo, confesso que estava achando livro muito parado e até cheguei a parar de ler, pois estava esperando o romance começar, mas fui atrás de resenhas sobre o livro e percebi que eu não o estava apreciando da forma correta. Depois disso, de ver o livro com outros olhos, não consegui desgrudar dele, fiquei desesperada pela história. 

“– Ela está incrível, Gary – eu disse, não por estar no meio de provocações em uma festa de noivado, mas porque eu verdadeiramente queria dizer isso: – Você é um homem de muita sorte.” 

Mesmo com momentos em que achamos que esse amadurecimento vem, acontece algo: Abbey droga os convidados do noivado: a melhor amiga da noiva e o noivo, fazendo com que Jason mais uma vez perdesse tudo aquilo que tinha conquistado. 

Jason perde praticamente tudo: Abbey, Matt (um ex-aluno que acaba se tornando amigo dele), Dev, Sarah, o emprego, as esperanças de encontrar A Garota... 

“... sonhos são impraticáveis e é por isso que os sonhos são sonhos.” 

O desfecho do livro é surpreendente e nos faz refletir sobre muitos aspectos de nossas próprias vidas, ou melhor, o livro todo nos faz refletir. Ele nos conta a história de um homem cheio de crises, mas que encontra a solução de todas elas ao encontrar a si mesmo. 

Qual será o caminho de Jason, para sua redenção? Ele consegue reconquistar tudo o que perdeu? Ele encontra A Garota da câmera descartável? Ele consegue seguir em frente e agarrar seu momento? As perguntas que ficam são muitas, mas a resposta de cada uma delas tem um gostinho especial de descoberta a cada página lida. Adorei o livro e recomendo muito.


História:
Capa:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Postar um comentário

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.