Destaques

assine a newsletter

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

✓ Resenha: A Casa dos Pesadelos - Marcos DeBrito


Título: A Casa dos Pesadelos (Skoob) | Autor: Marcos DeBrito | Gênero: Suspense/Terror | Editora: Faro Editorial | Páginas: 144 | Onde comprar: Amazon / Submarino | Classificação: 4 Estrelas | Livro cedido pela editora



Após viver um episódio de terror na casa da avó Célia, quando ainda era criança, Tiago passou anos sem visitá-la novamente. Porém, com a insistência de sua mãe Laura, ele deverá enfrentar mais uma vez a casa de seu pior pesadelo.
Mesmo que não lembre os detalhes do ocorrido, o garoto precisou de terapia por anos para conseguir enfrentar seu trauma: a aparição de um monstro no quarto que dormia.

"Os olhos da criança contemplaram com mais detalhes os aspectos tenebrosos do monstro à meia-luz. Em seu corpo volumoso, uma das pernas parecia ter sido amputada para dar lugar ao membro de madeira. Na cabeça enorme, de pele verdosa e enrugada, o rosto tinha a aparência de um cadáver inchado em putrefação, com as órbitas carcomidas pelos vermes que deixaram nada além do vazio das cavidades oculares, fundas e negras." (P. 50)

Contudo, já adolescente, Tiago está decidido a enfrentar seus medos e, mais que isso, impedir que seu irmãozinho Bruno passe pelo mesmo.
Mas o que seria um episódio de superação retoma seu pior pesadelo, ao ouvir novamente o som do monstro, similar a uma perna de madeira batendo no chão, vindo de um misterioso quarto trancado: o antigo quarto de seu falecido avó.
Tiago enfrentará não apenas um trauma, mas também a descrença da família quanto ao ocorrido e o julgamento de ser um desequilibrado, além do autoritarismo da avó. Enquanto isso, nós leitores tentamos a todo custo descobrir se o episódio foi apenas imaginação de criança ou se algo sobrenatural realmente habita a casa.

"A idosa largou o neto, mas não renunciou ao seu posto no trono da opressão. Ela o olhava do alto de seu pedestal intolerante, como que condenando o pequeno à guilhotina." (P. 53)

O ponto forte da obra é o final surpreendente, fugindo totalmente do esperado. Final, entretanto, que nos faz refletir sobre monstros reais, aqueles que vão muito além dos monstros escondidos em armários ou debaixo da cama.
Monstros que existem.
O cenário ocorre exclusivamente na casa da avó Célia, intercalando episódios do passado de Tiago, narrando a fatídica noite que o aterrorizou pelo resto da vida, com o presente.
Os personagens são compostos por Tiago, seu irmãozinho Bruno, sua mãe Laura e sua avó Célia, porém, com exceção do protagonista, sabemos pouco a respeito da vida dos demais, principalmente de seu avô - já falecido, mas que ainda possui o quarto preservado e intocado, trancado a sete chaves pela Célia.
A narrativa do autor é bem fluida, sendo um livro rápido de ler, pois prende o leitor com suspense e suposições. Não é um livro de grandes sustos, mas sim de mistérios e contratempos familiares. Tiago está decidido a enfrentar seus medos e impedir que seu irmãozinho sofra do mesmo trauma que teve naquela casa em sua infância - mesmo que para isso precise lembrar exatamente o que aconteceu.

"Tomado pelo devaneio assombroso de sua primeira estada na residência, não ousou olhar diretamente a porta do dormitório misterioso do outro lado do corredor. Arrastou o reflexo da vidraça, como sempre fazia, e viu o caminho livre até lá, convidando-o a enfrentar o seu medo." (P. 65)

Sobre a parte gráfica: capa bem bonita e diagramação incrível, com ilustrações e páginas laranjas nos capítulos que possuem narrativas do passado. 

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

© Fundo Falso | Por Andréa Bistafa – Desde 2010 - Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in