✓ Resenha: A Bússola de Ouro - Philip Pullman

terça-feira, 21 de novembro de 2017




Sinopse: Lyra Belacqua e seu daemon, Pantalaimon, vivem felizes e soltos entre os catedráticos da Faculdade Jordan, em Oxford. Até que rumores invadem a cidade – são boatos sobre os Papões, sequestradores de crianças que estão espalhando o medo pelo país. Quando seu melhor amigo, Roger, desaparece, Lyra entra em uma perigosa jornada para reencontrá-lo. O que ela não desconfia é que muitas outras forças influenciam seu destino e que sua aventura a levará às terras congeladas do Norte, onde feiticeiras e ursos de armadura se preparam para uma guerra. Embora tenha a ajuda do aletiômetro – um poderoso instrumento que responde a qualquer pergunta –, nada a prepara para os mistérios e a crueldade que encontra durante a viagem. E, mesmo que ainda não saiba, Lyra tem uma profecia a cumprir, e as consequências afetarão muitos mundos além do dela.

Título: A Bússola de Ouro (Skoob)
Autor: Philip Pullman
Série: Fronteiras do Universo #1
Gênero: Fantasia / Infantojuvenil
Editora: Suma
Páginas: 344
Onde comprar: Amazon / Submarino
Classificação: 10 (Excelente!)
Livro cedido em parceria com a editora. 




Lyra tem doze anos e mora na Faculdade Jordan, em Oxford, com seu daemon, o Pantalaimon. Daemon é o nome dado para a alma das pessoas, que assumem a forma de animais e as acompanham por todos os lugares, na verdade, é impossível separar um humano de seu daemon.

Um dia, a garota entra escondida na sala privativa da faculdade, local onde apenas os catedráticos podem entrar. Lyra é extremamente curiosa e perspicaz, acaba assistindo à Reunião dos Catedráticos e acompanha as fotos reveladoras que Lorde Asriel - seu tio - mostra do que parece ser uma cidade escondida na Aurora Boreal.

“[...] Seu assombro cresceu ao ver ali no céu o contorno inconfundível de uma cidade: torres, domos, muralhas.... prédios e ruas, suspensos no ar! Ela quase engasgou de susto.” (p. 28)

Pouco tempo depois do incidente, crianças começam a sumir na região, espalhando o boato de que Papões estariam as sequestrando. Neste cenário, somos apresentados à linda e enigmática pesquisadora Sra. Coulter. Por conhecer e admirar seu tio, Lorde Asriel, ela convida Lyra para ser sua assistente.

“[...] Nas últimas semanas, um boato vinha se espalhando pelas ruas – um boato que fazia algumas pessoas rirem e outras se silenciarem, assim como algumas pessoas riam de fantasmas e outras tinham medo: sem nenhum motivo, crianças estavam começando a desaparecer.” (p. 41)

Apesar de adorar sua vida na Faculdade Jordan, Lyra aceita o convite e viaja com a Sra. Coulter, levando consigo uma espécie de bússola que o Reitor lhe entrega, conhecido por aletiômetro, utilizado para descobrir a verdade sobre qualquer coisa. Contudo, o Reitor não sabe como utilizá-lo.

“O objeto pesava nas mãos dela, a face de cristal brilhando, o corpo de ouro muito bem-feito. Era muito parecido com um relógio, ou uma bússola, pois havia ponteiros apontando para lugares em volta do mostrador, mas em vez de horas ou pontos cardeais havia várias figuras pequeninas, todas pintadas com precisão extraordinária, como se fosse um marfim com o mais fino e delicado dos pincéis.” (p. 75)

Em Londres, Lyra descobre que a Sra. Coulter não é como ela pensava. Envolvida e curiosa com o desaparecimento das crianças, inclusive de seu amigo Roger, que também morava na Faculdade Oxford, a garota foge em direção ao Norte para descobrir quem são os Papões e o que é o Pó, uma partícula elementar misteriosa que estão investigando. No caminho, contudo, ela precisará enfrentar os tártaros que comem crianças, os sugadores de vento, os guerreiros mortos-vivos e os panserbjornes – também conhecidos como ursos de armadura.

A Bússola de Ouro é um livro repleto de ação, aventura e fantasia. Mesmo com a proposta infanto-juvenil e uma protagonista pré-adolescente, é uma obra envolvente e viciante que certamente fisga os leitores adultos.

A protagonista Lyra é extremamente encantadora: madura, dona de uma coragem gigante e sem papas na língua. A garota se tornou minha personagem preferida logo nas primeiras páginas, apesar da pouca idade, é uma verdadeira inspiração e exemplo de amizade, determinação e uma curiosidade que move montanhas.

A narrativa de Philip Pullman é muito envolvente, instigante e flui de forma rápida e fácil. Para tornar a obra ainda mais adorável, conhecemos diversos cenários, desde a faculdade Jordan em Oxford até o congelante Polo Norte. 

Há muitos personagens interessantes na obra: o poderoso Lorde Asriel, extremamente inteligente e determinado, alguém que vamos conhecendo ao longo da história e ficamos o tempo todo querendo mais detalhes sobre suas peculiares pesquisas. Há também a bela e misteriosa Sra. Coulter, um urso de armadura chamado Iorek, renegado por sua espécie, mas mais humano do que imaginaríamos, um aeróstata, clãs de feiticeiras, catedráticos e muitas crianças assustadas com seus daemons.

“− Pronto. Acabei de esbarrar em outros dez milhões de mundos, e eles nem fazem ideia. Estão tão próximos de nós quanto nós mesmos, mas não podemos tocar, ver ou ouvir os outros mundos, a não ser nas Luzes do Norte.” (p. 167)

A proposta da obra é bem criativa, com fantasia envolta em muito suspense, aventura e adrenalina. Lyra está o tempo todo – literalmente – correndo, descobrindo coisas, fugindo ou indo até elas, arriscando a própria vida se for preciso. Extremamente persistente, a garota está disposta a tudo, menos ficar parada!

Todo o livro é lindo – capa, diagramação e revisão impecável. A obra nos torna crianças novamente: precisamos desesperadamente descobrir o que está acontecendo e iremos até o fim do mundo – ou até o Polo Norte! – para desvendar os mistérios e ajudar as crianças desaparecidas.

Nota: Esse livro teve sua primeira publicação aqui no Brasil em 1998.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

  1. Amanda!
    Gosto demais de livros de ficção/fantasia e bem escritos como esse, deve ser uma delícia de leitura.
    Já assisti o filme e pelo jeiot, é bem fiel ao livro.
    E é bem como falou, foi criada toda uma relação entre os protagonistas para que o enredo seja desenvolvido de forma plaulatina e que possamos entender todos os motivos que as coisas acontecem.
    Uma semana carregado de luz e paz!
    “ Lança o saber e não terás tristeza.” (Lao-Tsé)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Minha séria preferida do mundo !!
    Samba na cabeça de HP e GoT com toda certeza.
    Estou lendo agora o Livro das Sombras. Ansioso pelo próximo já, com a Lyra adulta.
    Ótima Review !!

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.