✓ Resenha: A Hora do Lobisomem - Stephen King

sexta-feira, 8 de setembro de 2017





Sinopse: Uma criatura chegou a Tarker's Mills. A hora dela é agora, o lugar dela é aqui.
O primeiro grito veio de um trabalhador da ferrovia isolado pela neve, enquanto as presas do monstro dilaceravam sua garganta. No mês seguinte, um grito de êxtase e agonia vem de uma mulher atacada no próprio quarto. Agora,a cada vez que a lua cheia brilha sobre a cidade de Tarker’sMill, surgem novas cenas de terror inimaginável. Quem será o próximo? Quando a lua cresce no céu,um terror paralisante toma os moradores da cidade. Uivos quase humanos ecoam no vento. E por todo lado as pegadas de um monstro cuja fome nunca é saciada. Um clássico de Stephen King,com as ilustrações originais de Bernie Wrightson.


Título: A Hora do Lobisomem (Skoob)
Autor: Stephen King
Coleção: Biblioteca Stephen King
Gênero: Terror / Suspense
Editora: Suma de Letras
Páginas: 152
Onde comprar: Amazon / Saraiva
Classificação: 10 (Excelente!)
Livro cedido em parceria com a editora. 




“Uma criatura chegou a Tarker’s Mills, tão sorrateira quanto a lua cheia presidindo o céu noturno. É o Lobisomem, e não há mais motivo para o surgimento dele do que haveria para a chegada de um câncer ou de um psicótico com intenções assassinas ou de um tornado devastador. A hora dele é agora, o lugar dele é aqui, nesta pequena cidade do Maine, onde jantares de caridade na igreja são um evento semanal, onde garotinhos e garotinhas ainda levam maçãs para as professoras, onde as Excursões na Natureza do Clube dos Cidadãos Idosos são religiosamente relatadas no jornal semanal. Semana que vem, haverá notícias de natureza mais sombria.” (p. 17)

Uma criatura surge na pequena cidade de Tarker's Mills, fazendo uma vítima por mês. A princípio, as autoridades acreditam que um assassino comete os crimes durante a lua cheia, sendo a criatura apelidada de lobisomem apenas por imaginação excessiva dos moradores.

“− Esse cara, eu acho que ele é assim. Acho que não sabe o que está fazendo quando a lua fica cheia e ele sai e mata alguém. Ele pode ser qualquer pessoa: um caixa do banco, um frentista de um dos postos da estrada Town, talvez até alguém que esteja aqui agora. No sentido de ser um animal por dentro e parecer totalmente normal por fora, é, podem apostar. Mas, se querem saber se acho que tem um cara em que nasce pelo e que uiva para a lua... não. Essa merda é coisa de criança.” (p. 77)

Tarker's Mills é uma pequena cidade do Maine, onde todos se conhecem. As vítimas surgem de modo aleatório, incluindo uma garota jovem, o dono do café da cidade, um andarilho, um menino que gostava de empinar pipa. Logo o pânico toma a cidade e até mesmos eventos como a queima de fogos do 4 de Julho são cancelados em virtude do assassino que anda à solta.

“Ao andarilho estava coberto de gelo, com a cabeça virada para trás em um grito silencioso, um casaco maltrapilho e a camisa embaixo rasgada a dentadas. O andarilho estava deitado em uma poça congelada do próprio sangue, olhando para os fios caídos, as mãos eternizadas em um gesto de proteção, com gelo acumulando entre os dedos.
E, ao redor deles, há marcas de pegadas.
Pegadas de lobo” (p. 33)

Marty Coslaw, o garoto da cadeira de rodas, é o primeiro a escapar do ataque da Besta, portanto, ele acredita reconhecê-lo, se encontrá-lo novamente. Afinal, a cidade é tão pequena que o lobisomem poderia ser qualquer um... ainda mais se nem o próprio soubesse em qual criatura se transformava à noite.

“Eles falam de um homem-lobo, mas só pensam no lobo, não no homem.” (p. 109)

A hora do Lobisomem é um livro para ler em um fôlego só. Com poucas páginas, 12 capítulos e eventos narrados em ordem cronológica – cada capítulo representa um mês -, a leitura se torna rápida e dinâmica, onde nos movemos pelo suspense dos novos acontecimentos. Os personagens são pouco profundos, diria que até mesmo superficiais, devido à ser uma história curta, porém todos recebem nomes e desempenham funções na pequena cidade. É um universo próprio calculado nos menores detalhes: tudo amarrado para criar o clima certo de suspense.

A primeira publicação de A hora do Lobisomem foi lançada em 1983, ou seja, uma inovação para a época. A abordagem da criatura como "apenas" um assassino pelas autoridades, mas a crescente especulação sobre uma mistura de homem com lobo pela pequena população de Tarker's Mills nos faz pensar sobre todos os boatos que já rondaram pelas cidades e até onde a imaginação fértil das pessoas possuiu algum fundo de verdade. O fato de o único sobrevivente da criatura ser um garoto deficiente torna o clima ainda mais tenso, afinal, as autoridades não costumam acreditar em crianças.

“[...] Quando a lua transforma o crepúsculo de abril em um brilho sangrento de fornalha, as histórias parecem bem reais.” (p. 40)

Essa nova edição está lindíssima, com capa dura, um tom incrível de azul e repleto de ilustrações, tanto originais de Bernie Wrightson, quanto inéditas de outros ilustradores, é uma verdadeira obra de arte, uma peça de coleção!

Confesso que estranhei o tamanho do livro, pois estou acostumada com livros gigantes do King, rs, mas apesar de apenas um conto, este clássico não deixa nada a desejar, trazendo doses calculadas e sombrias de suspense.







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

18 comentários:

  1. Oi Amanda, apesar de não ser fã do King gostei de saber que o livro é ágil e dinâmico e consegue fazer o leitor se envolver a ponto de não querer largar até saber o desfecho. A superficialidade dos personagens é um pouco preocupante, mas como é um livro curto pode ser que eu me arrisque na leitura se surgir a oportunidade futuramente ;)

    ResponderExcluir
  2. Tbm estou estranhando o tamanho, só 152 páginas?!Não parece King,rs.
    Tem ilustrações?Que legal,vi na livraria a capa,mas não cheguei a folhear.
    A Coleção da Biblioteca Stephen King está muito bonita, o Cujo me chamou muito atenção, aguardando as próximas obras.

    ResponderExcluir
  3. Amanda!
    Não tem como um livro do King não ser bom, né?
    Adoro história com lobisomens e se tem mesmo tanta carnificina como diz, deve escorrer sangue pelas páginas, do jeitinho que gosto.
    Quero descobrir quem é esse danado que anda aterrorizando a pequena cidade.
    Desejo um ótimo final de semana!!
    “A sabedoria consiste em ordenar bem a nossa própria alma.” (Platão)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  4. Oi Amanda,
    É mais um livro do mestre do terror que não conhecia , mas que chamou muito a minha atenção. Quando se tem uma trama curta fica difícil aprofundar a história de cada personagem, principalmente, quando se tem muitos. Por isso, acredito que a proposta de King para este enredo está em mexer com a mente do leitor através de possibilidades e sondar os mistérios por trás de uma pequena cidade, fazendo desta a protagonista. Como histórias que envolvem lendas urbanas sempre mexem mais com a minha imaginação é certo que A hora do Lobisomem é um livro que vou querer ler.

    ResponderExcluir
  5. Stephen King realmente é um Rei, sabe como escrever uma boa historia! Mesmo com poucas paginas ele consegue fazer o leitor ficar vidrado na historia e tirar seu folego. Estou louca pra ler esse livro, ainda mais depois desta resenha maravilhosa e bem empolgante!
    E capa dura que linda, apaixonada!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi ^^
    esse livro é mt maravilhoso. li ele mês passado e só tenho elogios para dizer. tbm fiquei chocada pelo fato dele ser curtinho, mas isso não atrapalhou em nada.
    sem contar q esse exemplar é maravilhoso <3
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  7. Adorei essa edição que a Suma fez *-* estou louca por um! A história do lobisomem no livro deve ter ficado com muito suspense e aquele terror básico do King. Não sou fã dele, mas reconheço que ele sabe o que escreve.
    Deve ser meio difícil não dar 10 pra ele kkk

    ResponderExcluir
  8. Gostei em primeiro lugar por quê é um livro com menos de 200 paginas. Segundo é do Stephen king um mestre do terror, ja que não tem como não gostarmos de uma obra dele.

    ResponderExcluir
  9. Li uns dois livros do autor, mas já se passou muito tempo desde isso, creio que este livro seria uma excelente indicação para poder conferir novamente a escrita do autor, por se tratar de uma uma leitura rápida e ser uma obra deste gênero ainda ( já que leio mais romance agora, sempre bom ler coisas diferentes). Esta capa é um charme a parte. Amei a resenha e espero poder conferir em breve esta conto do autor.

    ResponderExcluir
  10. Nossa! Um livro curto do King kkkkkk's sei que ele tem vários livros, nunca pesquisei todos, mas não imaginava um tão curto. Essa coleção deve ser muito linda.

    ResponderExcluir
  11. Oi Amanda.
    Ainda não li nada do Stephen King, mas já seus livros enormes, então é estranho haver um livro pequeno do autor rsrs
    Confesso que o enredo não me interessou, apesar de querer saber quem é o assassino. A história parece um pouco superficial.
    Mas achei a edição lindíssima *-*
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi Amanda,
    Faz anos que desejo ler um livro do mestre King mas ainda não tive a oportunidade. São tantos livros para eu escolher que nem sei por onde começar!
    Que linda essa nova edição, realmente está muito caprichada, e as ilustrações enriquecem ainda mais esse clássico. É uma leitura rápida mas que mesmo assim envolve o leitor com essa trama escrita com maestria, e o fato do único sobrevivente ser um garoto deficiente intriga muito, fiquei curiosa para saber o desfecho dessa história.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Eu amo o King! Ele é meu "muso" de inspiração hahaha'.
    Amo tudo que ele escreve. Ele nasceu para isso.
    Já adc o livro a minha longa listinha de leituras.
    Aaaah... adorei a resenha! Sempre bem caprichosas!

    ResponderExcluir
  14. Oi Amanda.
    Eu tenho muita curiosidade em conhecer a escrita do Stephen King, mas ainda não tive oportunidade e coragem, eu normalmente não gosto de livros curtos não porque não consigo me apegar aos personagens, então não acho que Lobisomem deva ser minha primeira leitura sobre do autor, porém sei que quando ler irei adorar, q premissa me chamou bastante a atenção, o fato de que a narrativa nos permite ter uma visão mais ampla dos ataques e tudo mais também é um ponto alto, essa edição está linda, adorei a capa, enfim espero em breve ler esse livro.
    P.S eu também achei que o livro teria mais páginas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Por ser um livro do King também esperava muito mais páginas, mas pelo que andei vendo, essas edições, que a Biblioteca Stephen King vai ser lançado somente livros menores mesmo, infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, espero que consiga ler logo, principalmente por ter esse mais sobrenatural que eu adoro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Sou super fã do autor , e fiquei surpresa em saber que o livro é curto, só com 12 capítulos já que estamos tão acostumadas com aqueles livros enormes de sempre do King.
    Mas curto ou longo com certeza King soube manter o leitor envolvido na história como sempre.
    A edição está lindíssima com essa capa dura , quero muito comprar !

    beijos

    ResponderExcluir
  17. Eu não gosto de terror, porque sou muito medrosa, mas fiquei muito curiosa para ler Hora do lobisomem parece ser um livro muito bom, sempre vejo elogios quanto aos livros do King, mas não li nenhum ainda, quem sabe eu tome coragem e dê uma chance a esse livro.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Esse livro de King é bem interessante. A trama mostra ser bem envolve, onde vemos lendas contadas no livro. Lobisomem para são historias que escuto a minha vida toda e claro, será que já existiu mesmo. Esse livro é bem legal, mostra ser um terro leve. Espero ler esse livro do autor!

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.