ūüďĆ Preconceito Lingu√≠stico

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Vamos conversar sobre (e esclarecer) esse preconceito t√£o presente no mundo virtual, e fora dele?

Livro do qual retirei muitas referencias: Preconceito Linguístico - Marcos Bagno

Obs: √Č claro que se escrevemos um blog que divulgamos por a√≠ (seja sobre literatura, seja sobre qualquer coisa) e n√£o √© algo t√£o pessoal e particular, quando temos acesso a internet, n√£o custa nada tirar as d√ļvidas e caprichar. Tamb√©m n√£o vamos de 8/80 e estuprar a gram√°tica. Mas tem muita coisa que precisa ser relevada, pode ser corrigida/alertada em off, enfim, n√£o significa burrice, tem gente que nem teve estudo para presumir que est√° errado e buscar no Google, √© sobre esse aspecto! N√£o devemos tirar o direito de comunica√ß√£o de ningu√©m.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

14 coment√°rios:

  1. Oi Andrea, achei o tema do v√≠deo interessante e importante, acho que todo e qualquer tipo de preconceito √© prejudicial e voc√™ n√£o ajuda ningu√©m ao hostilizar as pessoas por ter um gosto diferente ou mesmo por n√£o usar todas as regras da l√≠ngua portuguesa pra conversar com outras pessoas, como voc√™ bem disse nem todos tiveram as mesmas oportunidades. Achei o v√≠deo enriquecedor e os temas que voc√™ transmitiu √≥timos pra debate, como a quest√£o da escrita descontra√≠da que frequentemente √© usada na internet e a pron√ļncia que utilizamos pra palavras estrangeiras que foram encorporadas a nossa l√≠ngua. Gostei muito do v√≠deo e do fato de voc√™ ter trazido os temas a tona, dando enfoque. *__*

    ResponderExcluir
  2. Primeiramente parab√©ns teu v√≠deo, cheio de conte√ļdo e opini√Ķes verdadeiras. Odeio quando me dizem...
    - Mas você só lê romance, não aprende nada!
    A leitura agrega mais do que ficar no telefone e vendo televisão....São palavras que fazem nosso cérebro trabalhar, aprendemos palavras novas e desenvolvemos nossa linguagem. Não importa qual tipo de leitura ela for, são palavras e historias. Conheço tão pouca gente que lê ao meu redor e fico impressionada quando dizem, eu também queria ler, mas não tenho tempo... Mas abrem a boca para falar falar qual dos tipo de livro que a pessoa lê!? Isso não faz o menos sentido. Então o dinheiro é meu, o tempo é meu e leio o que tiver interesse, o que realmente importa é ler!!

    ResponderExcluir
  3. Andréa!
    Bem, nem sabia que tinha esse tipo de preconceito...
    Acredito que devemos levar o regionalismo também, porque tem alguns termos que são usados em determinados lugares e outros nem sabem... e por isso é errado?
    Na minha opini√£o, todos os formadores de opini√Ķes, como n√≥s blogueiros, temos de saber ao menos escrever de forma que sejamos entendidos, mesmo que a gram√°tica n√£o seja perfeita, mas temos de escrever de maneira compreens√≠vel.
    E o pior... temos de nos fazer entender e saber que os leitores s√£o diversos e precisamos atingir a todos da mesma forma.
    Perfeição não existe, concorda.
    E temos de aceitar o que é dito e da forma que é dito, independente de classe social, temos apenas de fazer entender...
    E essa linguagem usada nas redes sociais? Cheias de abrevia√ß√Ķes e siglas? O fato de n√£o serem escritas de forma complata, n√£o quer dizer que n√£o s√£o entendidos, concorda?
    Adorei a discessão e é bem pertinente!
    Abaixo o preconceito linguístico.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Tema ótimo. E é um preconceito que muita gente nem sabe que é preconceito. Acham que todos devem falar de tal forma só porque fala de tal forma. Não sei se no mundo é assim, mas os brasileiros tem que abrir muito a mente ainda, ainda é um povo muito atrasado em diversos aspectos, o que é uma tristeza!

    ResponderExcluir
  5. Otimo vídeo. Foi bom para esclarecer algumas coisas ainda mais que eu nem sabia se tinha esse tipo de preconceito.
    Hoje em dia as pessoas são muito mente fechada, querem tudo bonitinho. Mas ninguém é iqual e o modo de falar vai de cada região. Deveriam respeitar o modo de falar de cada um.

    ResponderExcluir
  6. Oi Andréa.
    Adorei o vídeo.
    As pessoas deviam respeitar o modo de falar de cada um. Todos tem sotaques e forma de se expressar.
    Também acho que não há nenhum problema em abrasileirar as palavras.
    O pior é ficar corrigindo o modo de falar das pessoas. Deixa as pessoas desconfortáveis e não é nada gentil.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Ol√°! Tudo bem?
    Adorei o tema do video! Um assunto muito discutido em nossa sociedade e acho que as pessoas tem que respeitar as pessoas e seu modo de escrever ou falar. Cada um tem o seu jeito!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Eu podia apostar que iria sair um v√≠deo desses haha'. Concordo com tudo que voc√™ disse! √Č uma pena que as pessoas s√≥ enxerguem os erros alheios e os pr√≥prios, n√£o. Por exemplo, IT, se fala "√™t" n√£o "iti". Todo mundo fala errado, mas a√≠ algu√©m fala um "a" errado, pronto. Fim do mundo!

    ResponderExcluir
  9. Oi Andréa.
    Eu adorei o tema do vídeo.
    Eu adorei ouvir você falar tão abertamente de um tema que ainda é muito taboo em nossa sociedade, O que é o meu ver não deveria acontecer já que temos que respeitar o próximo Eu por exemplo moro em São Paulo há cinco anos porém morava na Bahia e nos primeiros anos por causa do meu sotaque sofri muito bullying é triste ver isso acontecer porém é a realidade de muitas outras pessoas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Adorei tema do vídeo , algo que realmente deve ser debatido sempre.
    Nem todos têm mesmo acesso a mesma educação , e isso nunca deveria ser algo a ser julgado.
    Cada um escreve e interpreta as coisas do jeito que pode e consegue , e o que tem faltado nas pessoas hoje em dia é mais compreensão para com o próximo.

    beijos

    ResponderExcluir
  11. Arrasou com o vídeo Andréa! Adorei a conversa que você levantou nesse vídeo, preconceito linguístico é um assunto que rende muita discussão. Está na moda rotular preconceito pra todo que é lado, de todo tipo, já estamos saturados de tanta discriminação e os ignorantes vão lá e inferiorizam pessoas que escrevem e falam de uma forma diferente. Temos que praticar empatia né? Nem todos tiveram as mesmas oportunidades, os mesmos privilégios e acesso a educação, que por sinal, é direito de todos, mas não é bem assim que funciona no nosso Brasil. Eu gosto mesmo é de um texto que me envolva, busco na literatura e até mesmo nas redes sociais textos de fácil compreensão, de gramática perfeita já chega os arquivos acadêmicos, que tirou muito meu sono na época da faculdade kkk
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Adorei o vídeo, acho ridículo as pessoas que estão em uma rodinha de amigos e corrigem quem fala errado ali no meio mesmo, se quer corrigir, depois que sair, chama a pessoa de canto e explica, não precisa pagar de professor, lembro que até meus 12 anos não conseguia falar com dr ou tr e fui muito zoada por isso, fiz fonoaudiologia e consegui consertar isso, mas até hoje não consigo ler em voz alta por causa disso.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Amei a discussão do vídeo, realmente existe esse preconceito linguístico, as pessoas julgam alguém pela forma de falar, do sotaque, porque fala algo errado. Existem aqueles que amam ficar corrigindo os outros, gostei muito que você dedicou um tempo para falar sobre o assunto.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  14. Ol√°!
    Amei o tema do seu video, realmente existe muito esse preconceito linguístico, onde as pessoas julga pela forma que as pessoas falam, a pronuncia, bom praticamente tudo e bastante horrível isso.

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | n√£o responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.