✓ Resenha: O Bazar dos Sonhos Ruins - Stephen King

terça-feira, 23 de maio de 2017


Sinopse: "Mestre das histórias curtas, o que Stephen King oferece neste livro é uma coleção generosa de contos – muitos deles inéditos no Brasil. E, antes de cada história, o autor faz pequenos comentários autobiográficos, revelando quando, onde, por que e como veio a escrever (ou reescrever) cada uma delas. Temas eletrizantes interligam os contos; moralidade, vida após a morte, culpa, os erros que consertaríamos se pudéssemos voltar no tempo... Muitos deles são protagonizados por personagens no fim da vida, relembrando seus crimes e pecados. Outros falam de pessoas descobrindo superpoderes – como o colunista, em “Obituários”, que consegue matar pessoas ao escrever sobre suas mortes; ou o velho juiz em “A duna”, que ainda criança descobre uma pequena ilha onde nomes surgem misteriosamente na areia – nome de pessoas que logo morrem em acidentes bizarros. Em “Moralidade”, King narra a vida de um casal que vai se despedaçando quando os dois mergulham no que, a princípio, parece um vantajoso pacto com o Diabo.

Título: O Bazar dos Sonhos Ruins (Skoob)
Autor: Stephen King
Gênero: Terror / Suspense / Coletânea
Editora: Suma de Letras
Páginas: 527
Onde comprar: Amazon / Saraiva
Classificação: 10 (Excelente!)
Livro cedido em parceria com a editora. 




O Bazar dos Sonhos Ruins reúne contos do mestre Stephen King de diversos estilos. Temos pitadas de sobrenatural, violência, loucura, distopia, humor negro e até mesmo poesia. Sim, King inova nesta obra, publicando dois contos narrados em forma de poema.

A diversidade de temas é muito interessante, divergindo de outras antologias de contos, como por exemplo Pesadelos e Paisagens Noturnas (meu queridinho rs), que se concentra mais no sobrenatural. A meu ver, é um dos livros mais lights de contos, não trazendo temas tão brutais como Escuridão Total sem Estrelas, por exemplo.

A maioria dos contos são curtos e não tomam muitas páginas. A narrativa é muito envolvente em todos, até mesmo aqueles que não me identifiquei tanto. Apesar de breves, todos contam com personagens marcantes e característicos, trazendo histórias com profundidade e perfeição em sua composição.

Um fato muito legal é que todo conto tem uma introdução, onde King escreve de onde surgiu a inspiração para a história, envolvendo lugares, situações reais ou objetos, e nos aproximando da sua vida pessoal.

“[..] Como vários outros contos deste livro, “O pequeno deus verde da agonia” é uma busca por encerramento. Mas, como todos os contos deste livro, seu objetivo principal é entreter. Embora experiências da vida sejam a base para todas as histórias, não estou no setor de ficção confessional.” (p. 397)

A capa é linda e tanto a diagramação quanto a revisão estão excelentes. Meus contos preferidos foram os voltados para o sobrenatural, mas também gostei muito da distopia e dos contos que abusaram do suspense. Foram eles:

Garotinho malvadoO meu preferido! Hallas está na prisão, mais especificamente no corredor da morte, enquanto conta sua história peculiar para o advogado. Ele narra que, em sua infância e juventude, um garoto ruivo misterioso o perseguia. Mesmo em cidades diferentes e anos diferentes, o garotinho estava lá, sempre com a mesma idade e as mesmas roupas, praticando bullying com pessoas que ele amava e fazendo-as cometer atos horríveis. Considerei este o conto mais forte do livro, pois tem um toque sobrenatural de dar arrepios, com uma pegada mais pesada e, diria, diabólica, com um toquezinho de It, a Coisa!

“Aquele garoto não era só malvado; ele também era ganancioso. Para ele, tinha que ser sempre dois pelo preço de um. Um morto; e um vivo para se afogar em uma grande poça de culpa.” (p. 130)

ObituáriosMichael Anderson formou-se em Jornalismo, mas não estava conseguindo emprego, por isso começa a escrever obituários para um site humorístico de extremo mau gosto, sobre a vida de pessoas famosas. A parte aterrorizante vem quando ele começa a escrever obituários de pessoas vivas. Um conto voltado para o sobrenatural e cheio de adrenalina.

UrEssa história foi escrita para o lançamento do Kindle. Wesley é um professor das antigas, mas para afrontar sua ex-namorada Ellen, decide comprar um Kindle. O objeto que chega pelo correio é, misteriosamente, cor de rosa (só foram fabricados na cor branca), e, além de livros, ele também possui um universo paralelo. Um conto muito interessante, unindo mistério com tecnologia e culminando em uma realidade assustadora.

MoralidadePossui na introdução um breve relato sobre a vida de King e suas formas para conseguir se manter na época difícil da faculdade. Conta a história de Noa, a enfermeira particular de um rico referendo – Winnie -, que passava por uma delicada situação financeira, quando recebe uma proposta bizarra garantindo 200 mil dólares em dinheiro se ela fizesse algo para ele. O que poderia ser?

IndispostaBradley tem um bom emprego em uma agência de publicidade e é casado com Ellen. Sua esposa, contudo, passa os dias na cama, pois está sempre indisposta. O conto, além de dedicado à Joe Hill, também lembra o estilo do autor (que, à propósito, tem uma escrita muito similar à de King). Acontece, sobretudo, que Ellen não está tão indisposta assim.

Trovão de verãoNarra um episódio da vida de Robinson e Gandalf, seu cão, em meio ao cenário pós-apocalíptico, onde todos morreram com a radiação liberada por uma explosão nuclear. Um conto forte, doloroso e mais real do que imaginamos.

Falando um pouquinho sobre os demais contos:

Milha 81Acontece em uma área de descanso abandonada na estrada. Doug estaciona seu carro para ajudar uma van parada, toda suja de lama e com as portas abertas. Mas ele não volta. Em seguida, Julianne avista a cena e também para a fim de ajudar. Logo a família Lussur também está se aproximando do suposto acidente. Contudo, eles jamais iriam imaginar o que realmente aquela van toda suja de lama estava buscando na área de descanso deserta.

“Em seguida, o policial foi puxado pela porta, e só sobrou o chapéu, ao lado do celular de alguém. Após um momento, o carro se encolheu, como dedos se fechando em um punho.” (p. 57)

Premium HarmonyNarra um episódio de um casal que mora no Condado de Castle, casados há dez anos, quando, sem motivo aparente, a esposa sofre um suposto ataque cardíaco no mercado.

Batman e Robin têm uma discussãoUm pai com Alzheimer entra em uma briga de trânsito com um valentão em uma rua super movimentada e algo inusitado ocorre.

A dunaUm juiz aposentado, de 70 anos, mora em uma ilha afastada. Um dia, quando ainda criança, um nome aparece misteriosamente escrito na areia da duna. Pouco tempo depois, a pessoa à quem o nome pertencia morre.

Uma morteJim é acusado de roubar e matar uma garota de dez anos, mas ele não sabe do que os policiais estão falando.

A igreja de ossos Conto em forma de poema. Na introdução, King diz que escreveu centenas deles, mas se publicou seis foi muito.

Vida após a morte Bill é um banqueiro que, ao morrer de câncer, descobre o que vem após a morte. Só não seria tão estranho se ele não acordasse em um corredor de uma empresa, de frente para a Sala do Gerente.

Herman Wouk ainda está vivoBrenda e Jasmin são amigas que, somando, possuem sete filhos. Um belo dia Brenda aluga uma van para levar a família em uma viagem.

Blockade Billy Um ex-jogador de beisebol profissional conta a história de um garoto prodígio, mas ruim da cabeça.

Mister DelíciaUm jovem que há anos Ollie viu na boate, em sua juventude, começa a aparecer misteriosamente na casa de repouso Lakeview.

Tommy Outro belo conto narrado em forma de poema, se passa em um funeral.

O pequeno deus verde da agonia Newsome, o 6º homem mais rico do mundo, sofreu um acidente de avião e, desde então, sente dores insuportáveis. Contrata o Referendo Rideout, que promete exorcizar o que lhe está lhe fazendo sentir dor.

Aquele ônibus é de outro mundo Wilson estava indo para uma reunião em uma importante empresa, mas o trânsito e o tempo ruim não o ajudam a chegar no horário.

Fogos de artifício e bebedeiraAlden dá depoimento na delegacia do Condado de Castle, narrando a rixa da sua família com a da família Massino, e qual deles possuía os melhores fogos de artifício para o 4 de julho.

Se você é fã de Stephen King assim como eu, esse livro realmente não pode faltar na sua coleção!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Postar um comentário

Se você tem um blog, deixe o link, retribuo com carinho todos os comentários!

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.