✓ Resenha: Caraval - Stephanie Garber

quarta-feira, 26 de abril de 2017


Sinopse: Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele.
Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível.
O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada.

Título: Caraval (Skoob)
Autor: Stephanie Garber
Série: Caraval #1
Gênero: Fantasia
Editora: Novo Conceito - pré-venda
Páginas: 400
Onde comprar: Amazon
Classificação: 10 (Excelente!)
Livro cedido em parceria com a editora.





Hoje você irá ler uma resenha de Caraval pelos olhos de uma leiga em fantasia.

Que livro incrível!
Estou apaixonada pela trama, pelo emaranhado de possibilidades, verdades e mentiras que o Caraval trás.

A princípio, Caraval seria algo como um circo, onde um grupo de atores, comandados pelo dono de tudo, Lenda, viajam pelo continente com seu espetáculo, que na verdade é mais como um jogo, onde os participantes buscam por algo, com pistas e uma recompensa final, mas tudo com muita veracidade.

O local onde a trama ocorre é fictício, e o ano não é bem determinado, mas pelas vestimentas, seria algo como 1500/1600.

A trama nós trás duas irmãs que abandonadas pela mãe, sofrem a cólera de um pai carrasco, um governador que sem escrúpulos, coloca o poder à frente do amor que tem pelas filhas, aplicando lições dolorosas nas mesmas, como espancamentos e terríveis punições. Na esperança de viver a magia que a avó conta sobre Caraval, Scarlett escreve cartas para Lenda, ano após ano, na esperança de um dia conseguir proporcional à irmã, um ano mais nova, um pouco de magia.

Scarlett e a irmã, Donatella, após sete anos, finalmente recebem uma resposta de Lenda, mas isso ocorre a poucos dias do casamento arranjado de Scarlett, que para ela seria a única salvação para viver longe do pai e proporcionar uma vida melhor a irmã, ainda que casar-se com alguém que nunca viu não pareça uma saída tão louvável assim. 
Quando Julian, um marinheiro, desembarca por uns dias na ilha onde as irmãs vivem, Donatella que não perde a oportunidade de apreciar algo belo (rs) é pega aos amassos pela irmã, que acaba levando a culpa quando o pai descobre, e as castigam brutalmente. Por coincidência (ou não) justamente nesse dia Scarlett recebe uma carta de resposta, com três ingressos para participar do Caraval como convidados especiais, um para cada irmã e um terceiro para o noivo de Scar (que havia sido mencionado em uma das cartas) sendo assim, Tella acaba seguindo no barco de Julian e o convence a sequestrar a irmã, já que ela é mais receosa. Em troca claro que Julian se passaria pelo noivo para poder participar. A recompensa desse ano será um desejo e tudo que Scar e Tella querem é usar esse desejo para uma vida livre. 
Acontece que chegando lá as coisas não são como elas esperavam, Danatella desaparece logo de início. Então separadas, talvez o espetáculo seja mais sobre elas do que possam imaginar e que tudo pode ser muito mais que um simples jogo, há vingança, mentiras, cinco noites e muito mistério.

"Os portões principais fecham à meia-noite, no décimo terceiro dia da Estação Germinal, durante o 57º ano da Dinastia Elantine. Qualquer pessoa que chegue depois disso não será capaz de participar do jogo, nem de conquistar o prêmio deste ano, que é de um desejo."

Lembra que falei que essa resenha é de uma leiga em fantasia?
Sim, eu raramente leio o gênero, sempre acredito que não irá me agradar e acabo gostando! Por isso eu fiquei deslumbrada pelos elementos mágicos utilizados, a forma de pagamento em Caraval por exemplo, onde você poderá pagar com um dos seus sentidos, com um segredo, com a revelação de sua última mentira, e até mesmo com alguns dias de vida!

A questão de todo cenários ser modificado em poucos segundos também contribuiu para minha imaginação e me envolveu como não acontecia há tempos com as leituras. Todo Caraval é muito mágico, colorido e nada é totalmente impossível.

Existe um desenvolvimento muito agradável em torno dos personagens, detalhes dos diálogos, como exemplo quando Julian troca Scarlett por Carmir (cores) e esse apelido acaba desenvolvendo um laço entre os dois.

"Tentaremos convencer vocês de que é real, porém tudo é teatro."

Scarlett se vê envolvida em uma busca frenética pela irmã, onde pistas são deixadas, mas como enigmas e detalhes fazem a diferença, ela precisa estar atenta para consegui vencer o jogo. Agora ela não sabe mais o que é real e o que é representação, quem diz a verdade e quem mente. Não tem certeza se pode confiar nas pessoas e nem naquele que vem despertando suas emoções. Quem é Lenda? Será ele tão cruel como ouviu falar? Será que os rumores de que uma participante morreu há alguns anos em Caraval são verdadeiros? Será que as coisas que Scar está vendo estão realmente acontecendo? temos um assassino em Caraval? Seu pai conseguiria encontra-la por lá e castiga-la novamente? Lembre-se: Seus segredos tem valor, se as pessoas souberem, podem usa-los contra você!

"Os sonhos que se realizam podem ser belos, mas também podem se tornar pesadelos quando as pessoas não acordam."

Gostei de todo o emaranhado de informações que quase dão um nó na cabeça do leitor, fios de realidade misturados a fios de farsa, várias cenas muito bem desenvolvidas, cheias de mensagens subliminares que se o leitor atentar-se muito pode até arriscar um chute e adivinhar quem é quem, mas eu particularmente não consegui em nenhum momento, realmente não sabia em quem confiar, e no lugar da protagonista teria seguido os mesmos passos. 

O amor entre irmãs é bem palpável para mim, quando confrontado pelo sentimento de paixão, Scar oscila, e acho que todos somos assim, realmente é difícil escolher entre amores diferentes. Já o amor que se desenrola entre o casal de protagonistas, Scarlett e Julian, é juvenil (já que ela tem dezessete anos e o foco da trama não é esse) mas consegue ser mais profundo que muitos dos livros hot que já li, eu realmente "soltei a respiração que não sabia que estava segurando" - aquele clichê kkk - quando lia os trechos deles. Eu amei.

Se você acredita que eu falei muito sobre a trama, saiba que tem muito mais, a atmosfera do livro é diferenciada e super envolvente, como se você visse junto com Scar elefantinhos voadores, pétalas de rosas flutuando e o aroma de açúcar no ar, assim como o acre do sangue. Vale a pena cada página e eu pretendo ler novamente quando tiver a oportunidade!

Ah, só para finalizar, apesar de toda trama se fechar em um final menos previsível do que eu imaginei, fica uma brecha aberta com um segredo que ainda falta ser revelado, então: haverá continuação! Oremos para que não demore!

"(...) tinha recomendado que ela fosse pela direita. Imaginava que ele soubesse que ela não confiaria nele, então havia grande chance de ele ter dito a verdade só por causa disso. No entanto, era astuto o bastante para saber que ela também pensaria nisso."
           Qual seria sua decisão?



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

7 comentários:

  1. Já li algumas resenhas sobre esse livro. As primeiras tinham sido muito negativas, mas agora estou lendo várias bastante positivas. Estou curiosa a respeito da história. Vou ler futuramente.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  2. Oiê!
    Nunca tinha lido nenhuma resenha desse livro e nem sabia da existência dele! Mas eu gostei da sua resenha, achei interessante a temática do romance e adoro o gênero fantasia, então, vou procurar saber mais a respeito dele! Obrigada pela dica!! =)

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Gente povo está dividindo opinião sobre esse livro HAHA vi muitas resenhas negativas, algumas medianos e algumas positivas. Não me acho a expert em fantasias, mas já li muitas, quando vejo que um tema pode cair no clichê. A sinopse que você deu e a resenha me levam a ver o contrário, mas não se sabe o enredo todo né HAHA mesmo assim tenho super vontade de ler e tirar minha própria opinião. Adorei!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eita, Andrea, nota dez???? Se não bastasse a resenha, agora essa nota...
    Lógico que já tinha visto resenhas sobre, mas a dúvida imperava por conta das notas medianas. Uns gostavam, outros não. No entanto, essa pontuação me deixou curiosa - sendo que eu já estava, kkk. Acho que só lendo para ter uma opinião concreta.

    ResponderExcluir
  5. Tô vendo tanto esse livro por aí. Já imaginava que seria bom, mas 10 em tudo? Uou, campeão absoluto do carnaval, hein? Kkkk
    Bom saber, assim minha vontade de adquiri-lo só aumenta.
    Bjssss
    Luana Alves

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Acho que é impossível não ter ouvido falar desse livro nos últimos dias, já que estão todos falando muito bem dele. Estou morrendo de vontade de xonferir, e espero que seja em breve, porque se você que não lê o gênero, amou, imagina eu que amo? Hahahaha
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oii Andrea, tudo bom? Adorei seu post! E fico muito feliz em saber que também gostou da leitura. É incrível, não é?? Me prendeu demais e não vejo a hora de conferir a continuação, que dizem ser narrado pelo ponto de vista da Donattela, personagem bem impulsiva e muito forte. Também quero reler Caraval assim que tiver a chance :D
    Beijos!

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.