★★★ Meu Parto no Japão

segunda-feira, 20 de março de 2017

Olá pessoal!

Esse é meu primeiro vídeo fora da mundo da literatura!

Estou abrindo uma playlist no canal para vídeos de relatos e experiências minhas! Se vocês gostarem, me contem por favor! Assim fico sabendo se agrado ou não vocês!


PS: Morei no Japão de Fevereiro à Julho de 2013.

O site sobre maternidade que citei é esse:
http://brasil.babycenter.com/

Podem me mandar perguntas sobre outras cosias também, assim me ajudam com temas e curiosidades que vocês gostariam de saber sobre mim!

Se gostou, aperta o botãozinho aqui e inscreva-se!








Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

9 comentários:

  1. Curto demais saber de outras experiências vividas, fora do quesito literatura.
    Gravidez já é uma situação que tem que ser bem pensada, imagina ter fora do país?
    24 aninhos, minha idade! Me acho tão nova pra engravidar rs
    Achei super interessante conhecer esse outro lado.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  2. Olá, nossa...deve ser bom mora no japão nesse periodo de gravidez, 24 anos me sinto nova pra isso, só tenho apenas 23 aninhos..e bom experiencia fora do pais, eu já morei na espanha por 3 anos, aprendir a falar, escrever e entender também, e super legal essas coisas novas...e seu video e super legal, e bom compartilhar com pessoas que pensar nessas coisas...!

    ResponderExcluir
  3. Andica!
    Não sabia que você tinha morado no Japão.
    Bom saber que tem esses grupos de esposas de jogadores, assim uma pode apoiar a outra.
    Nossa! Deve ter sido um voo bem complicado, mas de 30 horas com 6 meses de gravidez, não é mole não.
    Como os anjos agem de forma inesperada, né?
    Vou te contar, você foi muito corajosa, viu? Enfrentar tudo isso fora do Brasil, sem entender nada da língua local e sem ninguém...
    Imagino até a adaptação na alimentação, deve ser bem diferente.
    Como nunca tive gravidez até o final, nunca senti dores de contração, mas imagino que é tão ou mais doloroso do que um aborto...
    Tão bom ter uma intérprete que ficou ao seu lado o tempo todo.
    E que bom que seu marido também ficou ao seu lado.
    Como assim não conseguia colocar o bebê para fora?
    Ai que dor! Como faz um corte desse sem anestesia? Você não gritou? Porque eu gritaria horrores...
    Faz tempo que não ouvia mais falar sobre o uso do fórceps.
    Que crueldade desses médicos de lá, cruzes!
    E que bom que o bebê saiu finalmente e sadio.
    Como assim não trouxeram o bebê para você ver? Como tudo lá é diferente.
    Uma pena que ele não mamou... Você ainda se emociona quando fala, né?
    E ainda reclamam do SUS aqui, né? Lá teve de ser tudo particular.
    O bom é que no final, tudo deu certo e você retornou ao Brasil.
    E você registrou seu filho lá no Japão? Como ele conseguiu viajar para cá?
    Adotar é uma boa opção, porque realmente seu parto foi bem traumático.
    Você não ficou nada de feita não, apenas um pouco inchada, mas estava bem bonita pelas fotos e que barrigão, hein?
    Tão lindo seu bebê.
    Muito boa suas informações.
    Parabéns!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Andréa,amei a sua ideia dos vídeos,com certeza pode postar mais.Gosto muito do Japão,mas realmente ter um filho longe dá terra natal é bem desafiador,sem falar na saudade.Muito legal você e seu esposo terem planejado juntos a gravidez.Gostei muito de saber sobre o grupo de esposas e o apoio que uma dá a outra.Que legal ter encontrado uma intérprete.Dicas maravilhosas, principalmente a do uso das meias durante o voo.Você foi muito corajosa!
    Peixe cru realmente é muito saudável.Muito legal o seu esposo ter participado do parto,...Que sufoco na sala de parto,mas graças a Deus,tudo deu certo.Consigo sentir daqui a sua ansiedade para ver o seu filho, imagino que esses dois dias tenham lhe parecido uma eternidade.Que bom que o governo ajudou.Apesar de você não ter gostado da sua aparência durante a gravidez,achei as fotos lindas!😘❤

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    Andréa, adorei a ideia dos novos videos no canal.
    Adorei saber um pouco mais da sua experiência, eu não penso em ter filhos, mas gostei de saber como foi para você ter um bebê fora país sem sua família, ansiosa pelos próximos videos.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Olá! =)
    Como já foi dito anteriormente a idéia de vídeos relatando o cotidiano é realmente boa!
    E sobre sua gravidez... Eu não sei se lhe dou os parabéns ou se te chamo de louca! Haha
    Sem dúvidas foi algo diferente, um parto em outro país rodeada por pessoas que não falam o mesmo idioma. Você foi muito corajosa, sem dúvidas eu invejo isso, só não invejo as condições do parto... Me traumatizou apenas por ouvir rs'
    E com certeza deve agradecer a sua intérprete. Que sorte garota! Imagine como seria sem ela? Seria meio comico se não fosse tão trágico.
    Mas o importante é a experiência que você ganhou nessa determinada situação difícil e a saúde do seu filho!
    Ps: Quase não a reconheci nas fotos, mas você não estava feia. E outra, que barrigão mulher!

    ResponderExcluir
  7. Oi Andréa,
    Mudança por si só já é difícil, mas fazer isso estando grávida e tendo que ir para outro país, vivenciar uma nova língua, cultura e costumes, deve ser um grande desafio. Você foi muito corajosa para encarar esta mudança e passar tanto tempo no avião. Mas acho que ser mãe e esposa (principalmente de jogador, onde mudança faz parte da rotina) é isso mesmo néh, tem que ser forte e encarar os desafios. Essa sua experiência, com certeza, irá ajudar outras mulheres que estiverem ou irão passar pela mesma situação que você!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Andrea!
    Eu também descobri minha gravidez bem no comecinho pois minha menstruação era super regulada, então quando atrasou um dia eu sabia que estava grávida. Realmente tem que ser muito corajosa pra ir pro outro lado do mundo sem entender o idioma grávida e ter o bebê lá!
    E como assim 15 dias no hospital :O eu surtaria! Tive que fazer cesarea porque meu filho era muito grande, ainda bem que você conseguiu normal e ficou "só" 5 dias. Bem tenso isso da mamadeira, pois o meu além de tudo ainda nasceu hipoglicêmico então tinha que tomar mamadeira de uma em uma hora pra glicemia dele estabilizar, até consegui amamentar ele por 6 meses mas era intercalado com mamadeiras também.
    Bem legal o relato! Espero continuar vendo outros vídeos do tipo por aqui
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Que saga essa, realmente você é muito corajoso, so de ir para o Japão, ainda mais sem entender a língua, e com uma cultura totalmente diferente já deve ser difícil, mais estando grávida, mais ainda bem que tudo deu certo no final !!
    Gostei muito desse vídeo, espero que você traga mais vidros com suas experiências !!

    ResponderExcluir

Se você tem um blog, deixe o link, retribuo com carinho todos os comentários!

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.