✓ Resenha: Branco Como a Neve - Salla Simukka

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017





Sinopse: Recuperando-se do terror que vivenciou nas mãos da máfia, Lumikki tem a chance de deixar a Finlândia, se livrando das roupas pesadas, das lembranças sombrias... e do perigo. Ela só quer ser uma garota normal, misturar-se à multidão de turistas e aproveitar as férias. Quando Lumikki conhece Zelenka, uma jovem misteriosa que alega ter o mesmo sangue que ela, as coincidências são inquietantes. Rapidamente ela se vê envolvida no mundo triste daquela mulher, descobrindo peças de um mistério que irá conduzi-la a uma seita secreta e aos mais altos escalões do poder corporativo. Para escapar dessa trama asfixiante, Lumikki não poderá fazer tudo sozinha. Não desta vez.

Título: Branco Como a Neve
Autor: Salla Simukka
Série: Branca de Neve #2
Gênero:
Editora: Novo Conceito
Páginas: 224
Onde comprar: Amazon
Classificação: 9,4 (Ótimo)
Livro cedido em parceria com a editora. 




*** Não Possui spoilers ***


Branco como a Neve é o segundo livro da Trilogia da Branca de Neve, de Salla Simukka

Em Vermelho como Sangue, primeiro livro da trilogia, Lumikki Andersson, a adolescente que saiu da casa dos pais em Riihimäki para estudar em um colégio conceituado focado em Arte, na Finlândia, se encontra no local errado e na hora errada, ao entrar na câmera escura de seu colégio e encontrar muitas notas secando no laboratório de fotografia, o que a faz se meter em uma confusão envolvendo Elisa, Tukka e Kasper, e trinta mil euros manchados de sangue.

Apesar de sempre se manter socialmente neutra e não fazer parte de nenhum grupinho da escola, Lumikki decide ajudar Elisa a investigar o dinheiro misterioso, que envolve seu pai, Terho Väisänen, policial da Narcóticos, Boris Sokolov, traficante, e Urso Polar, um poderoso chefe da máfia, entrando em um caminho sem volta para um mundo de crime e chantagem.

Em Branco como a Neve, Lumikki está de férias de verão e decidi passar um tempo sozinha em Praga, conhecendo os pontos turísticos da cidade. O que ela não imaginava era encontrar Zelenka, que afirma ser sua irmã por parte de pai, e se envolver com o repórter Jiri e uma suposta seita. Ao longo das páginas, alguns mistérios do passado até então não revelado de Lumikki são narrados, como sua infância dolorosa e o bullying, além de conhecermos superficialmente os sentimentos que nutre por Liekki, a única pessoa que ela amou.

A capa é muito bonita, assim com a diagramação e a revisão. A história tem um enredo adolescente que me agrada, além de um toque do passado misterioso de Lumikki e do suspense das situações anormais em que ela se envolve. Confesso que gostei mais do primeiro livro, em Branco como a Neve senti falta de uma trama mais emocionante e menos reflexiva – considerei alguns trechos cansativos, onde Lumikki divaga sobre seus sentimentos e seu passado.

O segundo livro se concentra ao redor de Zelenka, sua casa com aparência abandonada e a estranha família com quem a divide, não tendo nenhuma ligação com os personagens do livro anterior, o que me decepcionou um pouco. Um dos pontos que me incomodou foi a rápida confiança que a garota desenvolveu com o repórter Jiri, considerando sua personalidade pouco inclinada a fazer amizades – devido ao seu passado.

Lumikki é uma personagem muito forte – tanto física quanto psicologicamente – o que me fez adorá-la. Ela é decidida e não muito sociável, apesar de enfrentar coisas que realmente não gostaria para ajudar outras pessoas. Ao conhecer sua história, adquiri um carinho ainda maior por ela, além de admirar sua coragem sem limites.

O cenário em Praga é atraente, os personagens são bem construídos e os diálogos não deixam a desejar. A narrativa de Salla Simukka é muito gostosa de ler, flui bem e deixa a medida certa de suspense. Porém, terminamos a leitura com dúvidas referentes ao passado de Lumikki e alguns aspectos não revelados da poderosa máfia do primeiro livro, o que torcemos para que se revele em sua continuação, Preto como o Ébano.

Música citada 




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

  1. Olá.

    AMEI sua resenha. Finalizei recentemente "vermelho como o sangue" e confesso que não gostei tanto, porém lendo sua resenha me atrai muito mais para o livro. Espero gostar tanto quanto você. :D

    *Estou seguindo seu blog para não perder as novidades. <3
    Beijos, * Blog PS Amo Leitura *

    ResponderExcluir

Se você tem um blog, deixe o link, retribuo com carinho todos os comentários!

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.