✓ Resenha: A Garota de Boston - Anita Diamant

segunda-feira, 17 de outubro de 2016



"A Garota de Boston" de Anita Diamant, é um inesquecível romance sobre a jovem judia Addie Baum, e se passa no começo do século XX, retratando a vida de uma mulher espirituosa, filha de um casal de imigrantes judeus. Crescendo em North End of Boston, um bairro multicultural, a inteligência e a curiosidade de Addie inserem-na em um mundo com o qual seus pais não estão acostumados a lidar: saias curtas, filmes, celebridades e novas oportunidades para as mulheres. Ela quer terminar o ensino médio, sonha em entrar na faculdade, seguir uma carreira e encontrar o verdadeiro amor. A Addie de agora, com oitenta e cinco anos, nos conta suas aventuras com humor e compaixão pela tola garota que ela foi um dia. Acompanhamos sua jornada do apartamento de cômodo único, dividido com os pais e as irmãs. Do primeiro e desastroso affair até a chegada do amor de sua vida. Igualmente aos seus romances anteriores, A garota de Boston é emocionante e cheio de detalhes históricos. Retrata a vida complicada de uma mulher no começo dos anos 1920 na América do Norte, e apresenta uma fascinante visão da geração de mulheres que foi em busca de seus lugares num mundo em mutação. Um romance viciante que eleva temas como o amor, a amizade e a família.
Título: A Garota de Boston
Autor: Anita Diamant
Gênero: Ficção Histórica
Editora: NVersos
Páginas: 240
Onde comprar: R$25,00 (Amazon)
Classificação: 10 (Excelente!)



Oi, mais uma vez depois de um bom tempinho cá estou pra trazer mais uma resenha.

Sabe aqueles livros que trazem uma história tão cativante que quando chega ao fim você está com um sorriso estampado de canto à canto do rosto? Muito prazer, esse livro é A Garota de Boston.

A narrativa acontece em primeira pessoa, feita pela protagonista Addie Bawn que narra a história da sua vida para a sua neta Ava, uma estudante de jornalismo.

Addie foi a filha mais nova de um casal judeu da Rússia, que migrou para os Estados Unidos com duas filhas e teve a terceira em Boston. Addie começa a narrar a sua história a partir do ano de 1915, quando tinha quase 15 anos e um único sonho, poder estudar e acabava, sendo discriminada pela mãe repressora por isso. A personagem viveu num núcleo familiar bem complicado, pai ortodoxo, mãe frustrada e repressora, uma irmã apática e deprimida, Célia, e outra à vante do seu tempo, que saiu de casa em busca dos seus ideais, Betty. Addie vê sua vida começar a mudar quando recebe o convite para participar de um sarau, pela professora Edith Chevalier e lá fez amigas que levou para toda a vida e lhe ajudaram a escrever a sua história. 

O livro é muito interessante, uma ficção histórica capaz de nos conduzir por várias épocas e nos permite refletir sobre diversas questões sociais inerentes à elas. Indo desde a discriminação contra o povo judeu, que ao contrário do que muitos pensam não foi uma exclusividade nazista, e passando de questões como sufrágio, abuso, aborto, preconceito racial, trabalho infantil, mencionando até mesmo as grandes guerras e suas consequências.

Os personagens do livro são diversificados e mesmo recebendo descrições leves são muito bem desenvolvidos, complexos e cativantes, é como se conhecemos bem cada um deles ao longo da leitura. A escrita da Anita é fluída e a história se desenrola como se não estivéssemos lendo sobre a vida de uma personagem ficcional e sim ouvindo uma história contada por nossa avó, ou pela avó de uma amiga, enfim é como se ouvíssemos a história de alguém que realmente existisse. Os argumentos usados para basear a história são firmes e mostram que a pesquisa utilizada para desenvolve-la é riquíssima. Addie Bawn é uma personagem encantadora e emocionante, seu fascínio pela literatura é cativante e leva-nos a nos conectarmos muito com ela e com seus relacionamentos. Claramente uma precursora de feminismo, que desde cedo teve de lutar pelo seu direito de estudar, depois por reconhecimento no trabalho, enfrentou o machismo da época, entre outras questões. E esse é um dos pontos mais importantes dessa história, pois nos permite observar a luta das mulheres e o quanto já conquistamos nos dias atuais, se comparando aqueles tempos e que isso é só o começo.

A edição da nVersos está maravilhosa, a capa do livro é linda e representa infinitamente bem o conceito. A revisão está impecável e a diagramação está excepcional o que torna a leitura fácil e agradável. Recomendo a obra, sem dúvidas para todos sem restrição de idade, essa é sem dúvidas uma leitura que só tem a acrescentar o conteúdo e cultura à bagagem intelectual de quem a ler.









Espero que vocês tenham gostado da resenha, e não deixem de deixar suas opiniões nos comentários. Beijos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

15 comentários:

  1. Oi Kris!

    Não conhecia o livro, mas gostei de sua resenha e fiquei bem curiosa para conhecer o enredo. Parece ser um livro lindo de se ler e que ficará para sempre na memória.
    Ótima resenha!
    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Que sinopse cativante! Savé que eu nunca li nada em que a personagem conta sua própria historia? Vou te falar que esse estilo me cativou e fiquei bem curiosa com sua resenha.
    Um outro ponto importante desse livro é como traz vários quesitos históricos e que podemos aprender bastante, gosto de livros assim!
    Adorei e com certeza seria uma leitura minha. Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oiiii!
    Adoro esses livros que tocam em questões pesadas mas são narrados de forma leve. Aquele clima bate-papo ao redor da fogueira.
    A história nem parece ficção né?! Infelizmente machismo está muito presente e parece que tudo o que conquistamos vai se perdendo com o tempo.
    Gostei muito da resenha! Espero dar uma chance para o livro em breve!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Kris!!
    Ainda não conhecia esse livro mais achei a história muito interessante principalmente por se tratar de uma ficção histórica que narrada e traz ainda detalhes históricos. Adorei a indicação!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  5. Achei interessante o fato de fazer a gente viajar por várias épocas e conhecer um pouco dos problemas e situações de cada uma. Fica uma leitura interessante e boa pra conhecer um pouco de história. Não consegui ler na época que saiu, mas tenho vontade de conferir. Parece ter uma narrativa boa e se no fim te deixa satisfeito e com um sorriso na cara deve valer a pena.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Kris! Adorei a capa, e concordo que ela represente bem, e mais, possibilita até dizer que o mar turbulento em volta da moça enquanto ela lê seria uma representação das dificuldades que ela enfrentou para se educar. Li pouquíssimos livros envolvendo judeus e gostei da abordagem desse, que não se restringe ao nazismo e mostra muitos outros aspectos deles.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Adorei esse livro, nunca tinha ouvido flar dle, enredo, capa mto bons...Qro ler e conhecer esses personagens diversificados que vc disse...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Kris!
    O livro deve ser um manancial de conhecimento histórico, mostrando a luta da mulher para se afirmar em uma sociedade machista e passando por várias décadas de evolução.
    Pelo jeito o livro é perfeito porque conseguiu nota máxima em todos os quesitos, o que só me instiga ainda mais em querer ler.
    “A simplicidade representa o último degrau da sabedoria.” (Arthur Schopenhauer)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  9. Hey!
    Ai ai, tô apaixonada já hahah! Essa sinopse me deixou louca pra ler o livro e a resenha ficou 10!
    Livro histórico sobre uma garota precursora do feminismo? Quero muito!
    Beijos da Luh,
    http://heartbreaker-girls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Minha última leitura foi jardim de Inverno, então ao conferir a resenha deste livro, acabei me lembrando um pouco sobre a forma da narrativa, o que me chama muito a atenção, gosto de livros assim que vão nos envolvendo com a historia, e sem falar nesta nota maravilhosa para o livro. Amei conferir a resenha, pois ainda não conhecia o livro, e sem dúvida irei incluir ele na minha lista de desejados. Beijoo♥

    ResponderExcluir
  11. Não sou aquele tipo de pessoa que fica lendo históricos e etc, mas algumas histórias são tão cativantes que tem mesmo que entrar para a minha lista de desejados. Adoro quando tudo é descrito de forma precisa, mas não cansativa, de maneira que a história flua com um ritmo gostoso. Adorei a sua resenha e mais ainda conhecer a história.
    Um abraço!

    https://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia o livro, mas fiquei bem empolgada para ler ele. Depois de ver essa nota, então...

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Não conhecia o livro, mas por tudo que você comentou, parece ter uma mensagem bem bonita. Então, se tiver oportunidade, darei uma chance a essa leitura. Resenha muito bem elaborada, como sempre. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oi Kris
    Acho a capa desse livro linda. E a premissA Também é encantadora, fiquei fascinada com tudo o que você dividiu nessa resenha, sem duvidas é uma obra que deve valer a pena ler, já que conseguiu galgar uma nota tão alta nessa resenha.
    Beijoooos

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro, mas depois da resenha tenho que ler essa historia, parece ser um livro bem emocionante, com personagens reais e que acaba nos cativando, também achei interessante os temas que a autora acaba trata e esse livro está na minha lista de leitura !!

    ResponderExcluir

Se você tem um blog, deixe o link, retribuo com carinho todos os comentários!

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.