✓ Resenha: Você Se Lembra de Mim? - Megan Maxwell

sábado, 20 de agosto de 2016




Sinopse: Alana é uma mulher independente que não acredita no amor e tem na profissão sua única razão de viver. Jornalista freelancer, é enviada a Nova York para escrever uma reportagem sobre a metrópole, onde conhece o atraente Joel Parker. Quando ela descobre que aquele homem bonito e sedutor que tem lhe feito companhia nos últimos dias é um militar, como seu pai uma lembrança que ainda a assombra , a jornalista desaparece sem deixar vestígios. Apesar de resoluta em sua vontade de se afastar do capitão da Marinha americana para não repetir a história de sofrimento de sua mãe, ela não conseguirá aplacar o desejo de seu coração por Parker. Quem vencerá essa disputa entre razão e emoção? O passado de sua mãe irá assombrá-la ainda mais ou irá ajudá-la a esclarecer muitas questões mal resolvidas?


Título: Você Se Lembra de Mim?
Autor: Megan Maxwell
Gênero: Romance
Editora: Planeta
Páginas: 496
Onde comprar: R$27,90
Classificação: 10 (Excelente!)
Livro cedido em parceria com a editora.


Um livro para lembrar a vida toda!

"... não notou a sua presença até que de repente ouviu:
- Olá, você se lembra de mim?"

Não tenho palavras para falar sobre esse livro, se você não assistiu o vídeo, assista, pois nele expresso com emoção o que senti durante a leitura. Rolou até uma choradeira básica, eu sou muito emotiva mesmo, um fato sobre essa ariana aqui, que nem sempre é tão durona rsrs

Caso você não possa assistir ao vídeo, vou fazer um resuminho rápido sobre o que você precisa saber sobre a trama, logo que a sinopse não faz jus nenhum a profundidade dessa obra.

Carmem é nossa protagonista inicial, ela é a mãe de Alana. O livro tem duas fases, acontece no passado, onde a Carmem conhece Teddy (que é o pai de Alana) e depois pulamos trinta e poucos anos, para a vida de Alana.

Carmem é uma das protagonistas mais fortes e reais que eu já vi. Quando completa a maioridade ela resolve, junto de sua irmã, a saírem de casa para serem independentes. Isso na década de 60, onde as mulheres eram mais recatadas e submissas. Partindo da Espanha para a Alemanha, as irmãos irão conhecer duas meninas, que serão suas melhores amigas por toda a vida. Essas duas amigas são personagens de um carisma sem igual, daqueles personagens de fundo que fazem você querer ler a vida deles também.
Quando Carmem conhece Teddy, não imaginava que sua profissão pudesse a fazer sofrer tanto. Ele é um soldado americano e eles estão próximos a terrível guerra do Vietnã.

Até aqui você já imagina que o livro falará muito sobre distância, saudade, e a separação forçada que a vida pode acarretar.

Pulando os anos, Alana, filha de Carmem e Teddy que é uma bem sucedida jornalista que nunca conheceu o pai, mas conhece toda a história de amor deles, e vai acabar se apaixonando por Joel, um capitão da Marina americana. Será que toda a história se repetirá? O ano é meados de 2013, e soldados estão sendo enviados ao Iraque.

Agora o que vou te dizer irá te chocar, igual me chocou.
Logo no prefácio a autora nos diz o seguinte: Essa é a história de amor da minha mãe, está quase completa na primeira fase do livro, já Alana é uma personagem fictícia de mim mesma, nada na história de Alana é real, mas na de minha mãe sim, exceto o final.  

Se não fosse esse exceto o final, eu teria ficado plena e feliz, mas pensar nas possibilidades que essa mulher guerreira viveu e sofreu, me fez refletir muito sobre o livro. Me fez pensar e dar valor aos pequenos momentos da vida. Cada pouco momento pode ser único e especial. Devemos tratar todos nossos dias como se fossem os últimos.

"Isso me fez entender a pressa dos militares e perceber que, quando queremos uma coisa e surge a oportunidade, não devemos deixa-la escapar, porque a vida, assim como dá, toma."

A trama também coloca em pauta as dificuldade de ser mãe solteira. Os preconceitos vivos pelas mães e pelas crianças diante a situação. O que essa pressão da sociedade e as vezes até da própria família podem acarretar a mulher, que muitas vezes se vê sem saída. Assunto importante, que persiste tabu até nos dias de hoje. Além também da personagem Isa, amiga de Alana que é homossexual e tem um relacionamento ao longo da trama fazendo pano de fundo para os protagonistas. Esse relacionamento é muito bem descrito, é muito belo e quebra qualquer tabu. A autora escreve com normalidade, como realmente é um relacionamento homossexual, normal como qualquer outro.

"- Quando pensar em ser motivo de vergonha, quero que pense que você não é a primeira mulher, nem será a última, que tem um filho sendo solteira, e que decide criá-lo sozinha."

Os mocinhos das duas histórias, tanto o pai quando o namorado de Alana, são maravilhosos, quebrando aquele paradigma de que para ser um "manho alfa" precisa ser opressor, ciumento e marcar território. Ambos são leves, e mesmo com a profissão que poderia endurece-los, são gentis, cavalheiros daqueles que concedem suas garotas a uma dança com o amigo, e aproveitam para admirar suas belas mulheres.

"Quando voltamos à base depois de alguma missão, enquanto outros se drogam e bebem para esquecer, eu escuto nossas canções para não esquecer você. Se eu puder escolher o que não esquecer, sem dúvida escolho não esquecer você."

A autora tem uma visão ótima de como são ou devem ser as mulheres. Alana tem liberdade sexual e fala sobre isso. Uma mulher que não pretendia estar em um relacionamento por opção e isso nunca significaria estar sozinha na cama. Ressalta o contraste das épocas já que Carmem, sua mãe, tinha uma visão diferente sobre a virgindade e condicionada a se casar nessa condição. Ela explora isso com liberdade e bom humor.

Mais pontos positivos estão na narrativa da autora, além dos ganchos no tempo com detalhes sutis de vestimenta entre outros, ela soube intercalar fatos cotidianos, deixando a obra verossímil. Além dos acontecimentos históricos como a guerra, também temos citações de datas reais, filmes, gostos dos personagens por atores e músicas. O livro é repleto de músicas, desde da década de 60 até a atualidade. Vou ficar devendo a playlist para vocês pois ela seria imensa!

Finalizando, é uma obra profunda que fala de família, fala de amor além de tudo, em vários e muitos aspectos. Mexe com o leitor, ensina muitas coisas e por fim, nos deixa triste, sem saber qual o final que sua mãe e seu pai tiveram na vida real. Favoritei.

"A vida estava cheia de recordações tristes, alegres, melhores e piores para todos, e o jeito era aceitá-las como parte do pedágio que se paga por viver."



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

27 comentários:

  1. Uau! Acabei de assistir seu vídeo e amei! A resenha está ótima!
    Achava que a Megan só escrevia livros hot. Já quero ler esse livro.
    A história parece ser incrível.
    Também me emociono muito com histórias de guerra.

    ResponderExcluir
  2. Oii! Ameeeei ameeeei esse livro!
    Já qro!
    Queresenha excelente Andréa! Agora mais q nunca qro ler esse livro q parece mto bom!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Acho que essa é a segunda resenha que leio do livro e fiquei bem curiosa com a obra, justamente por ter sido baseado em uma história real, ainda mais envolvendo um fato histórico.
    Não conheço as obras hots da autora, então não sei como é sua escrita. Mas estou bastante curiosa pra ler este.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, eu adorei saber que, mesmo você raramente tem afinidade com personagens secundários, você conseguiu gostar deles nesse livro. Eu particularmente amo quando os personagens secundários são bem construídos!
    Também sou fraca quando o assunto é guerra e saber que te fez chorar me deixou muita curiosa pra ler.
    E adorei saber sobre a amiga da Alana, mesmo que seja apenas como pano de fundo e não tenha muita ênfase.
    Ótima resenha!
    E se você gosta de livros sobre distância, deveria ler Virando Amor, viu? Hahah

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  5. Esse livro deu vontade de ler só de ver a capa! Muito linda né? e pela sua resenha não apenas a capa, mas o livro também é bom! vou colocar na minha lista de futuras aquisições

    ResponderExcluir
  6. Achei o enredo dessa história muito interessante, principalmente pela primeira parte se tratar da história da mãe da autora. Não sei se leria o livro, pois não é exatamente o tipo que gosto e costumo ler, mas quem sabe eu dê uma chance.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  7. Eu já li alguns livros da autora, e todos os que li são bem hots mesmo hahaha
    Fiquei com muita vontade de ler esse livro, ele é bem diferente dos outros que li da autora, mas ele parece ser muito bom. Eu gosto de livros com militares, mas também acho muito triste pela guerra. Eu acho que vou gostar bastante de todos os personagens, e da história. E estou super curiosa pra conhecer esse livro. Acho que também vou me emocionar, igual você haha
    Amei o vídeo :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Andréa!!
    Quero agradecer a você pela essa bela resenha. Fiquei muito interessada pelo livro. É uma história que fala de tantas coisas!! Estou muito emocionada com à música, ela é maravilhosa e muito emocionante!! Obrigada!!
    Beijoss :))

    ResponderExcluir
  9. Oi Andréa!

    A Geeh leu esse livro e tbm gostou! Infelizmente, eu tbm não tive nenhum contato com a escrita da autora, mas tenho vontade, sempre leio coisas boas sobre os livros dela!

    Adorei seu vídeo! A história parece ser bem diferente do que estou acostumada a ler.

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  10. Olá.
    Sua resenha está ótima, você demonstrou em palavras, o quanto gostou e se emocionou com a leitura. Nunca li nada da autora, talvez venha a ler esse livro, apesar de não ser meu estilo de leitura preferido. A premissa demonstra uma leitura com uma bonita mensagem. Lindo vídeo. Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    O Fundo Falso foi um dos meus indicados para o Prêmio Dardo Bloggers. Dá uma conferida e aproveite para indicar os seus quinze blogs.

    Viagem Literária - Prêmio Dardo Bloggers

    ResponderExcluir
  12. AI MEU DEUS!
    Se eu quero esse livro? Sim, claro ou com certeza?
    Sua resenha e classificação me deixaram com ainda mais vontade de conhecer a obra.
    A história parece ser incrível, bem do jeitinho que gosto.
    O livro já está na minha listinha de desejados e espero ter ele em breve rs
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  13. Eu li um dela e foi demais pra mim. Não gostei, não curti e não entendi porque tanta gente falou que era bom. Não funcionou comigo. E quando vejo mais já fico pé atrás pra pegar. Mas esse parece que é bem melhor e pelo jeito da história poderia ser do tipo que gosto. O que tenho medo é de achar a personagem ruim, porque é o que fiquei sem achar graça nenhuma no que li. Espero que não, que ela tenha feito uma boa personagem e cheia de atitude. Parece que sim, mas aí só lendo para entender.

    ResponderExcluir
  14. Já ouvi falar desse livro, entretanto eu não leria. Não gostei da capa e a sinopse não me encantou tanto assim.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  15. Já ouvi falar desse livro, entretanto eu não leria. Não gostei da capa e a sinopse não me encantou tanto assim.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  16. Oi Andréa!
    Que resenha linda! Deu vontade de sair correndo e comprar o livro, hehehe. Sempre que escuto falar sobre a Megan já associo a série Peça-me O Que Quiser. então imagina minha surpresa com essa sinopse e resenha... Não esperava uma história assim tão arrebatadora. Achei interessante a narrativa alternar entre a Carmen (mãe) no passado e da Alana (filha) no presente e como a estória das duas se entrelaçam. Com certeza uma leitura obrigatória pra quem curte esse tipo de drama.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  17. Wow pela capa nunca imaginaria que o livro teria uma história tão incrível !!!! Gostei dessa coisa de duas histórias em um, se eu lesse certeza que iria gostar mais da parte da Alana já que histórias que se passa antigamente não chamam muito a minha atenção. E você tem razão pela resenha dá para perceber que a sinopse é não representa muito esse livro

    ResponderExcluir
  18. Oi tudo bem..
    Nossa ja tinha lido varios comentarios sobre esse livro mais depois da sua resenha e da quantidade de 10 fiquei mega curiosa,ainda mais por se retratar de uma certo forma um pouco da vida da autora,adorei que os personagens masculinos nao sao aqueles tipicos homens das cavernas ,e por fim amei a capa...e adorei a resenha e o video..
    Um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir
  19. Você chorando ao falar sobre o livro foi o que me deu vontade de ler <3 Que coisa linda! Como eu já disse algumas vezes, não sou a maior fã de livros românticos, mas esse já me conquistou. Vi diversas vezes esse livro na Amazon, mas nuna me interessei pela capa, então nunca nem havia lido a sinopse, mas genteee <3 Tô apaixonada -haha-.

    ResponderExcluir
  20. Oiee,
    Amei o vídeo da resenha do livro, deu para perceber que você realmente se emocionou ao ler o livro, eu também não gosto de pensar em guerra, é muito triste, gostei muito da Megan ter escrito um livro que é em grande parte a historia da mãe dela, que fofo, fiquei super interessada em ler, eu já li um livro da autora e as cenas hots são realmente pesadas que eu nem li os outros da trilogia hahaha.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  21. Eu gostei muuuuito desse livro. Eu já li outros livros da autora, mas esse realmente é bem diferente de todos os outros que li dela. Eu achei a história dele muito linda, e eu também chorei um monte, e quase chorei de novo só de ver seu vídeo hahaha
    Mas realmente gostei muito do livro, ele entrou para minha listinha de favoritos <3

    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  22. Adorei a tua resenha, gostei de conhecer o livro que por sinal parece ser bem interessante e como ainda não li nenhum livro da autora, acho bom começar por esse

    ResponderExcluir
  23. Olha, eu julguei esse livro pela capa :/
    Mas ao assistir o video mudei totalmente de opinião sobre ele!
    O livro parece ser lindo, ainda mais por ser quase totalmente verídico né?
    Espero ter a oportunidade de ler em breve.

    ResponderExcluir
  24. Meu Deus, cometi um grande erro em relação a esse livro desde que vejo pelos divulgações por ai, julguei (e muito) pela capa. Confesso que a história já me ganhou pelo pai da Alana ser militar, apesar de a maioria dos livros que a personagem se apaixona por um militar não terem um final feliz eu amo quando tem militar pela personalidade deles rs. Já estou apaixonada antes mesmo de ler e mais do que curiosa em realizar logo essa leitura.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  25. Oi Andréa.
    Esse livro parece ser ótimo.
    Achei bastante curioso o fato de parte da história da mãe ser real, exceto o final. Mas fiquei curiosa para saber a história real de Alana.
    Achei interessante a autora mostrar essa diferença entre as gerações, costumes, comportamento e etc. Parece ser uma história bem profunda e envolvente.
    Na minha opinião, a capa não condiz com a história, o que é uma pena.

    ResponderExcluir
  26. Oi!
    Ainda não li nada da Megan Maxwell mas estou vendo muitos comentários positivos que me deixou bem curiosa, realmente esse tema de separação e bem triste e difícil sempre que lemos livros com esse tema ainda mais tendo guerra que é um tema que raramente leio, também achei interessante temos a historia da mãe da autora no livro e já pelos personagens secundários marcantes o livro de conquistou, pois gosto muito de personagens secundários ainda mais sendo bem escritos e desenvolvidos e fiquei curiosa sobre a historia da Alana !!

    ResponderExcluir
  27. Eu sou a favor de todo tipo de romance,acho que gostaria de ler esse livro em algum momento.

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.