✓ Resenha: Paixão Libertadora - Sophie Jackson

sábado, 6 de agosto de 2016


Sinopse: Segundo livro da trilogia Desejo Proibido, que teve mais de 4,5 milhões de visualizações on-line, Paixão Libertadora é uma história sensual e apaixonante sobre segundas chances.
Max OHare já passou por muitos momentos difíceis na vida. Depois de perder um grande amor e ter que se internar numa clínica para se livrar das drogas, ele decide que é hora de trocar Nova York por uma cidade do interior, na tentativa de se reerguer ao lado da família.
É lá que ele conhece a deslumbrante Grace Brooks. Amante da arte e da fotografia, ela parece a mulher perfeita. Mas o que Max não sabe é que ela guarda a sete chaves a verdade sobre o próprio passado.
Atraídos um pelo outro, mas com medo das consequências que um relacionamento sério pode trazer a suas vidas já complicadas, eles fazem um pacto para que a relação seja apenas sexual, sem sentimentos envolvidos. Até que as coisas começam a mudar entre os dois...
Presos a grandes medos e a segredos profundos, Max e Grace precisam aprender a confiar de novo e se entregar um ao outro não apenas de corpo, mas também de alma.

Título: Paixão Libertadora
Autor: Sophie Jackson
Série: Desejo Proibido #2
Gênero: Romance / Hot
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Onde comprar: R$30,71
Classificação: 9,7 (Excelente!)
Livro cedido em parceria com a editora. 





Amor e ódio por essa série!

Eu não sei porque, mas eu fico sonhando com os próximos livros dessa série, mas sei que não devo ir com muita sede ao pote! Não gostei tanto assim do primeiro, por causa de alguns detalhes (resenha aqui), mas como o segundo vinha para contar a vida de Max, revelar os segredos que o fez seguir o caminho das drogas e infrações, e contar sobre sua reabilitação na clínica para dependentes químicos, esperava um mega impacto, um grande drama e muito romance, já que ele sempre foi o cara mais sentimental. De fato há tudo isso, mas falta alguma coisa na escrita da autora.

Max é uma personagem adorável. Sensível, ele se jogou no mundo errado por conta de um amor mal resolvido, uma morte prematura e solidão. Apresentado como o garoto problema no livro um, aqui vamos entender tudo bem direitinho.
Saindo da reabilitação, Max vai passar uma temporada em uma cidade do interior, para sair um pouco da agitação de Nova York, respirar novos ares. Como o seu padrinho de tratamento lhe aconselhou, nada de amores. Mas seria inevitável sentir-se atraído por Grace, morena, esbelta, muito simpática, que carrega no olhar uma tristeza que acaba o aproximando, criando afinidade.
Grace tem em seu passado um casamento fracassado, violência doméstica e crises de pânico. A relação de amizade dos dois, apoiada nos medos, leva o casal a tentarem se recuperar ajudando um ao outro. Inclusive na parte sexual. O que nunca acaba bem né? Sentimentos sempre tendem a nascer onde não queremos.

Gostei da construção de Max, ele nunca se mostrou um badboy de verdade, então esse lado todo sentimental dele não foi fora do contexto, até surpreendeu pelas decisões que tomou, e pela dureza no coração que mostrou em determinados momentos. Já Grace, veio como uma personagem forte, mas não senti o impacto, acabou se mostrando bem sensível, até o final, onde ela surpreende um pouco e arrasa com toda a trama, ainda que seja clichê.

"Ele odiava ser o centro das atenções. Até mesmo na Páscoa, com a pensão repleta de gente, comida e risadas, ele tinha ficado sentado no canto, observando e ouvindo as pessoas - o que Grace achara... Atraente. Não havia nada pior que um idiota que adorava os holofotes e o som da própria voz. Ele era quieto sem ser melancólico; estava mais para um cara forte e silencioso."


Se eu dissesse que o livro é ruim estaria mentindo. O casal é conectado, tem chama, tem energia. Individualmente eles também agradam. Max é humano, sente inveja do amigo (Carter do primeiro livro), sente ciúmes de Grace, mas não reage como a maioria dos homens "literários" ele observa e pondera o que fazer, considera sobre ser agressivo ou impulsivo, e eu amo isso. Seus diálogos são ótimos e realistas. Então toda a trama é muito boa, clichê como falei, mas normal para o gênero, é sexy e fala sobre redenção e segundas chances. Mas então o que me incomoda?

Existe alguma coisa na forma como a autora escreve que me cansa um pouco, pois eu sempre levo muito mais dias para ler suas obras do que levo normalmente. Alguns excessos de cenas triviais, uma demora ao desenrolar alguns fatos simples. Acredito que seja falta uma objetividade, que normalmente some no final na obra. Assim como no primeiro, o final compensa todo o esforço, pois a autora joga o que tem importância e sempre se trata de algum assunto mais pesado e mais interessante. A mim, pareceu haver uma desenvoltura maior nesse segundo livro, por isso não perco a fé de que o próximo seja vibrante do início ao fim, já que a exploração dos sentimentos e da forma como se superam são muito bem desenvolvidas.

Outro lado bom da autora são os temas escolhidos, sempre são fortes e dramáticos, e eu particularmente amo adentar esse universo das drogas, vícios, infrações e abuso. Existe muito a ser explorado, e muitas formas de emocionar o leitor, levando até mesmo aprendizados. 

"(...) nunca atenda a porta quando o passado vem bater. Ele nunca tem nada de novo para oferecer."

Bisbilhotei por ai que a próxima protagonista é Riley, que esconde um passado também traumático.

Ressalva: Apesar da trama ser independente do primeiro livro, não é legal ler fora de ordem, muitos detalhes se tornarão sem sentido, e parte da essência será perdida. Temos cenas com os protagonistas anteriores, e essa interação que torna a leitor parte da família.







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

24 comentários:

  1. Tenho visto nas redes sociais várias pessoas comentando sobre esse livro. A história parece ser bem interessante, bem encaminhada envolvente. Uma pena se a escrita da autora for cansativa.
    Preciso ler o primeiro livro da série ainda.

    ResponderExcluir
  2. Oi Andréa!

    Sei bem como é esse sentimento! kkkkk

    Bem, quero muito ler essa série, mas ainda não tive a oportunidade... espero gostar e tbm viver uma história de amor e ódio como vc... afinal, só livros bons o suficiente fazem isso com a gente neh?

    Ótima resenha! Bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Oii!
    Acredita que eu ganhei o vol 1 estou no aguardo pra receber e começar ler essa trilogia que parece ser mto boa pelos comentários positivos que ando acompanhando!
    E sua resenha não em dxa pensar d outra forma, o livro tá mto bom bom!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oiiee, tudo bom?
    Gostei da resenha, não li ao primeiro livro ainda, mas confesso que não sinto muita vontade de ler, quem sabe mais para frente, porém eu acho super interessante, a autora ter colocado um rapaz em reabilitação, que se envolveu com as drogas.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  5. Oi, Andréa

    Gostei da resenha. Ainda não li o primeiro livro mais estou louca para começar!! Quem sabe...
    Beijoss :)

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha ouvido falar dessa série e curti bastante pelo que eu li na sinopse e resenha. Gosto quando um livro hot tem mais do que apenas cenas de sexo. Também me interesso por livros que tem assuntos como drogas e vícios e pretendo ler começando pelo primeiro que como foi citado (e eu também percebi isso) é melhor ler na ordem porque assim vamos conhecendo 'camadas' dos personagens e não apenas 'um lado' deles (principalmente do Max)

    ResponderExcluir
  7. Arrasou na resenha, mesmo sendo clichê que mal faz? Tem clichês que simplesmente encantam de uma maneira única, e essa musica mulher, me lembrou tanta coisa boa que nem sei o que dizer! E esse quote: (...) nunca atenda a porta quando o passado vem bater. Ele nunca tem nada de novo para oferecer." Já vou colocar em minha cabeceira porque diz tudo o que precisamos lembrar de vez em quando. Arre que esse post foi um tapa na cara (na minha) de lembranças e emoções. Adorei e já quero ler!

    ResponderExcluir
  8. AI MEU DEUS!
    Estou super curiosa para conhecer a história de Max.
    O livro já está na minha listinha de desejados.
    AMEI ler o primeiro, me prendeu do inicio ao fim.
    E esse parece ser uma leitura incrível.
    Falo sempre que suas resenhas me deixam com ainda mais vontade de ler os livros, pura verdade.
    Essa me deixou com o mesmo sentimento <3
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  9. Oi Andréa!
    Faz tempo que quero ler essa série. Mas não curto muito quando demora pra que se desenrole os acontecimentos. Prefiro quando a leitura é mais fluída. Apesar disso, me parece uma leitura emocionante. A autora acertou em trazer problemas reais, e com personagens reais, suscetíveis ao erros e acertos humanos. E gosto bastante, quando os personagens conseguem superar seus demônios. Agora fiquei bastante animada em iniciar logo essa série.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Nunca tinha ouvido falar dessa série. Mas depois da sua resenha fiquei com muita vontade. Eu gosto de livros com pegadas Hot. Gosto de ler depois de um thriller psicológico pra relaxar

    ResponderExcluir
  11. Oi.
    Parece ser uma série muito envolvente. Gostei muito da sua resenha e por suas palavras, acredito ser uma boa leitura. Não é meu gênero favorito, mas se tiver uma chance, darei uma oportunidade a essa leitura. Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Olá.
    Ainda não conhecia a série e fiquei bem curiosa com o enredo. gosto de livros mais hots e a premissa desse me chamou a atenção. Não lembro de já ter visto algum livro que abordasse a reabilitação do uso de drogas e isso me deixou ainda mais curiosa.
    É uma pena saber que a autora enrola um pouco em sua narrativa, mas nem isso me desanima em me aventurar nesta série.

    Confissões de uma Mãe Leitora

    ResponderExcluir
  13. Eu li o primeiro livro dessa série, mas eu gostei bastante do primeiro livro. Confesso que também demorei um pouco pra ler o livro, não gostei tanto assim da escrita da autora, mas gostei do enredo do livro. Realmente os temas dos livros dessa série são bem fortes e dramáticos, mas eu gosto.
    Estou com bastante vontade de ler esse livro, mas é uma pena que a escrita da autora não tenha melhorado muito. Mas gostei de saber que você gostou do Max, eu gostei dele desde o primeiro livro... E já estou ansiosa pelo livro do Riley também :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Não gosto de livros Hot, até porque minha mãe nunca deixaria ler haha. Mas é interessante essa paixão envolvente entre o casal, em meio há tantos caos e traumas.

    ResponderExcluir
  15. Poxa, você falou tão bem do livro no começo da resenha, mas depois disse que a escrita da autora é meio "enrolada", não gosto de livros assim, mas o tema abordado é bem interessante, então mesmo sendo um livro um pouco cansativo, vale a leitura né?

    ResponderExcluir
  16. Oi Andréa.
    Eu li o primeiro livro dessa série/trilogia e também não gostei muito. Fiquei até na dúvida se lia ou não o segundo livro, pois queria saber sobre a vida do Max, mas parece que o segundo livro também não é tão bom assim.
    Eu também achei que faltava alguma coisa na escrita da autora, acho que ela 'enrola' um pouco com descrições ou cenas que poderiam ser cortadas.

    ResponderExcluir
  17. Oi tudo bem..
    Ainda nao li a serie mas quero muito ler por ja ter lido boas resenhas e bons comentarios em relaçao a serie e em todos dizem que e excelente e aguçou totalmente minha curiosidade que ja tava muita depois de ver essa capa linda.
    Um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir
  18. Não gosto muito do gênero, mas adorei sua resenha!
    Se eu fosse ler, leria na ordem, mesmo não sendo necessário, porque como você mesma disse, perde a essência do que a autora quis passar, e ainda mais tendo personagens anteriores.
    Adorei saber que a autora sempre aborda temas importantes, que servem como aprendizado.

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  19. Eu ainda não li nenhum livro da autora, mas sou doida pra ler os livros dela. E já sei que vou amar o Max, mesmo sem conhecer do livro anterior. Só é uma pena a Grace ser muito sensível. Espero gostar dos livros dessa série, mesmo sendo clichê =)

    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  20. Esse livro não é do tipo que costumo ler. Cheio de clichês e diferente do que gosto. Até que o enredo pode ser interessante, mas não me chamou a atenção. Não pretendo ler.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  21. Não estou lendo muitos do tipo, mas disse que tentaria ler esses da série. Achei interessante. E esse me pareceu bem bom. Mas é meio chato quando o livro tem cenas que você acha desnecessárias ou fica enrolado de ler. Sei lá, pode ser que não ache isso. Só não pode é ir com muita expectativa, porque pra quebrar a cara a chance é grande. Ao menos pra mim é assim com esse tipo de história. Então se for ler já vou estar atenta a esses probleminhas...

    ResponderExcluir
  22. Oi, tudo bem? Não conheço a escrita dessa autora ainda e por ter visto muitas críticas negativas em relação a trilogia e principalmente ao primeiro livro não me interessei tanto na leitura. Lendo essa resenha me desperta um pouco o interesse, mas ao meu ver a história tem tudo para ter uma construção e um desfecho muito bons porém a autora não soube como fazer e acabou sendo mais um livro em meio a outros do gênero.
    O que eu amei da trilogia foram as capas rs.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Estou bem curiosa para começar a ler essa série, adoro um romance com um bom drama, superação e tal. pelo que voce falou do Max já gostei dele, sobre a personagem Grace gostei também, mocinhas fortes e ao mesmo tempo sensível conquistam o leitor.

    ResponderExcluir
  24. Oi!
    Estou com o primeiro livro dessa serie mas ainda não tive tempo de ler, gostei muito dessa historia principalmente do Max acho que a autora soube construir esse personagem que é bem diferente do que imaginei, também adorei saber que ele é o tipo de mocinho que pensa antes de agir e se tiver oportunidade quero ler essa historia !!

    ResponderExcluir

Se você tem um blog, deixe o link, retribuo com carinho todos os comentários!

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.