✓ Resenha: O Vale dos Mortos - Rodrigo de Oliveira

quinta-feira, 2 de junho de 2016



Sinopse: Estamos em 2017 ... Cientistas descobrem um planeta vermelho em rota de colisão com a Terra. Depois de muito pânico nos quatro cantos do mundo, eles asseguram que o astro passaria a uma distância segura. E todos ficam tranquilos acreditando que nada iria acontecer... Uma profecia esquecida do Apocalipse, reiterada por outros profetas modernos, ressurge... "Então 2/3 de todas as pessoas no Planeta são acometidas por uma estranha doença... E abriu-se o poço do abismo, de onde saíram seres como gafanhotos com poderes de escorpiões. E os homens buscarão a morte e a morte fugirá deles." Apocalipse 9:2-6. Então um grupo luta por sobreviver num mundo dominado pelo mal. 







Título: O Vale dos Mortos
Autor: Rodrigo de Oliveira
Série: As Crônicas dos Mortos
Gênero: Suspense/ Terror
Editora: Faro Editorial
Ano: 2013
Pág: 304
Melhor preço: R$22,90
Classificação: 9,9 (Excelente!)




Olá pessoal!! Finalmeeeeeente comecei a saga das Crônicas do Mortos Uhuuuuuu!! Já havia lido "Elevador 16", o conto da saga, que também foi muito bom e recomendo!
Bem, pra começar, e reforçar, devo dizer que sou uma fã incondicional do "universo zumbi". Então, quando começo a ler ou assistir algo do tema, eu sou um pouco exigente, pois crio grandes expectativas, já que zumbis são criaturas que rendem excelentes histórias se bem explorado. Não que eu seja a melhor pessoa pra falar disso, claro, não sou uma especialista. Mas, quando você curte de verdade um tema, se torna mais seletivo. Posso adiantar que essa saga não me decepcionou, pelo contrário, excedeu minhas expectativas. Nessa série brasileira, o autor se inspirou para escrever a história, a partir de um pesadelo que teve após assistir Madrugada dos Mortos, simplesmente meu filme favorito de zumbis.
Diferente das outras histórias de zumbis, onde são infectados, ou simplesmente acordam após a morte, aqui, temos um estranho fenômeno que se dá quando o planeta Absinto passa ao lado da Terra. Se é por causa dele ou não, ninguém na Terra sabe, o fato é que depois desse acontecimento, simultaneamente, pessoas ao redor do mundo desmaiam e acordam minutos depois transformado nos nossos piores pesadelos. Pessoas sem alma, com estranhos olhos brancos e com um extinto caçador. E nós, somos suas presas. 
Ivan, Estela e os filhos, que decidiram passar um sábado de diversão no Shopping, vão viver o pior dia de suas vidas. Imagine pessoas caindo pelos corredores da praça de alimentação? E depois acordando como criaturas enlouquecidas?
Pois Ivan e sua família precisaram muito mais que unir as forças para sobreviver ao que está por vir. Passam a primeira parte do livro tentando chegar a um lugar seguro, em que as crianças possam se acalmar e se alimentar, mas parece uma tarefa quase impossível já que tem zumbis por todo canto de São José dos Campos. A união e cumplicidade do casal em meio ao caos fica ainda mais forte e isso foi um ponto muito bem trabalhado pelo autor, e que me deixou bem confortável. Você torce por aquela família, se solidariza e tem esperanças junto com eles no decorrer das páginas. A ideia deles é chegar até o Shopping Colinas, local que estava fechado durante o evento, e possivelmente vazio e livre de zumbis. E é daí que vem a expressão: "Fujam para as Colinas!, usada pelos fãs da saga quando se referem ao apocalipse zumbi hahaha. Mas, se você pensa que a história se resume numa família fugindo de zumbis, não poderia estar mais enganado! O que vem a seguir são momentos de tensão, adrenalina e de um desenrolar de história incrível. Posso adiantar que eles irão encontrar alguns sobreviventes, e o cenário é perfeito para conhecermos a verdadeira natureza humana. E é isso que eu gosto em historias assim. Citando Max Brooks, outro grande autor desse universo zumbi, eu definiria meu fascínio pelos mortos vivos com essa frase dele: 

"Os zumbis são um fenômeno global, a lente perfeita para examinar o colapso da sociedade. Eles são o SARS, são a AIDS. São o furação que tragou uma sociedade inteira, ou a "raça dominante" que destruiu todo um continente. São uma ameaça existencial, um dizimador e têm a capacidade de expor nossas fraquezas suicidas; jamais perderei o medo que tenho deles."








"- Eu te amo... - falou Estela, com o rosto colado ao tosto de Ivan.
- Eu também te amo. Vamos sair daqui.
Em seguida, eles saíram para o meio da praça, cada um puxando uma criança com uma das mãos e empunhando uma arma com a outra. A sorte estava lançada."

A ferida fica exposta, a maldade ou bondade se revela, e  nos surpreendemos com o que o ser humano é capaz de fazer quando se encontram em situações de sobrevivência. Em o Vale dos Mortos, não é diferente. Onde mais poderíamos testar tão majestosamente os limites do ser humano se não num apocalipse zumbi? De repente, a vida parece mais valiosa, as pequenas coisas fazem mais sentido. E o trabalho em equipe pode ser essencial para  evitar a extinção da humanidade.
Sobre os personagens, escolhi três em específico para falar.
Ivan: "O mocinho?" da história que é capaz de qualquer coisa pra proteger a família. Tem por natureza um espírito de liderança e é indiscutivelmente um excelente estrategista. Inteligente, perspicaz, persuasivo, e de um coração bondoso, mas pode ser perigoso quando precisa. Não é o tipo de "herói" que estamos habituados a ver, mas, tende a quase sempre querer salvar a todos. Ele também é ex militar, e na minha opinião, sua experiencia não só colaborou para que fosse um bom líder, como foi crucial em certas decisões e estratégias que precisou tomar.
A segunda personagem é a esposa de Ivan, Estela, . Essa mulher é incrível! Hahaha. É como uma leoa defendendo a família e não tem papas na língua. Quando o assunto é sobrevivência, ela prefere estar com a mão no gatilho acertando um bando de zumbi nos olhos do que se escondendo deles. A presença de Estela é fundamental para que Ivan não desmorone em meio a situações difíceis.
Por último, escolhi falar de Zac. Ele é um personagem que vai dar um pouco de trabalho para Ivan, e suas atitudes são de um cara que tenta a todo custo manter a pose de durão. É o tipo de sujeito que frequentava academia e  estava acostumado a receber elogios que inflavam ainda mais seu ego. Pra mim, ele me pareceu um dos personagens com mais camadas. Sinto que não conhecemos o verdadeiro Zac nesse livro, ainda. Tenho certeza que ele deve carregar algum segredo, ou não ser tudo aquilo que aparenta. Ou posso estar errada e ele ser um babaca mesmo hahaha.
Enfim, o primeiro livro da Saga As Crônicas dos Mortos, é apenas o começo de uma grande série de zumbis brasileira. E digo sem medo que não demorará para ganhar o mundo!
Dito tudo isto, eu tenho que te falar uma coisa muito séria. Se você gosta de zumbis, histórias de sobrevivência, PRECISA ler O Vale dos Mortos! A saga conta com mais três livros publicados, e mais outro, que já mencionei, e recomendo que leia antes do terceiro.
Então, é isso, pessoal! Espero vocês aqui comigo na próxima resenha. Beijos da Sa!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

17 comentários:

  1. oi Sa,

    Eu sei como você gosta desse universo de zumbi, mas eu achei que você já tivesse lido a série. hahahaha... Enfim, preciso ler esse livro. Conheço São Jose dos Campos e já fui várias vezes no Shopping Colinas (fica perto de onde minha mãe morava). Fiquei empolgada!! hahaha..
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Sabrina, tudo bem?

    Sua resenha está incrível, deu par sentir como você curte realmente esse universo zumbi. Eu por outro lado... Já tentei ler livros da temática, mas o resultado é sempre o mesmo, desisto antes de terminar; série, nem se fala. Não tem jeito, zumbi não é para mim! Mas, tenho certeza que este livro é um prato cheio para os amantes deste gênero.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Se eu tinha dúvidas sobre seu gosto para zumbis, acabei de perde-las! XD
    Já li algumas resenhas sobre essa coleção, nenhuma tão completa e sagaz, mas todas dizem o mesmo: estou perdendo um livro e tanto! Gostei mito da personagem Estela e do fato que o apocalipse começa com um fenômeno da astronomia ao invés de um catalisador biológico. É uma premissa diferente que pareceu funcionar muito bem. Como não poderia deixar de ser, os livros foram para na minha (imensa, extensa, apocalíptica) listinha! Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Oi, como vai?
    Sua resenha excelente, dá para sentir de longe que você curte zumbis, já eu nem tanto. Não sou fã de livros em série e do gênero nem se fala. Mas, para aqueles que gostam desse tipo de leitura, com toda certeza uma boa dica.

    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
  5. Assim que vi o titulo do livro fiquei arrepiada kkkk, adoro livros do gênero e ainda não tinha me atentado a esse livro ainda. Vou anotar a dica já considero pacas. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu também sou apaixonada por livros e filmes de zumbis! Eu tenho Elevador 16, mas ainda não li o livro.
    Você me deixou beeem interessada nesse primeiro livro, tô bem curiosa e empolgada quanto a escrita do autor, principalmente por se tratar de um livro nacional <3
    Já vou tratar de comprar e passar a frente das outras leituras, haha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu não sou muito fã de zumbis, mas depois que li Elevador 16 eu fiquei bem interessada em ler essa série, a premissa é bos e a escrita do autor também. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  8. Bate aqui! o/
    Sou muito fã de zumbis também e não vejo a hora de começar a ler essa série. Cada vez que vejo uma resenha a respeito fico mais ansiosa. Adorei sua resenha, bem explicadinha e tentadora! rsrs
    abs
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  9. Olá, essa obra é muito boa...achei super criativa a explicação sobre como as pessoas se tornaram mortos vivos. Nunca tinha lido nada do gênero, e embora eu goste muito da temática em diversos filmes, o livro me surpreendeu positivamente. Bela resenha!

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Oioi! Tudo bem?
    Ahhh, esse é um livro que nao leio.
    Não consigo gostar de terror, morro de medo e as capas sao terriveis.
    Já ouvi falar mto bem da série As Crônicas dos Mortos, para os fãs é um prato cheio, mas eu realmente nao dou conta.
    Até já li algumas coisas de zumbis, mas essa leitura eu vou passar, hehe.
    Muito bom o post.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  11. Já li algumas resenhas sobre essas obras... A grande maioria elogiando bastante, mas mesmo assim não consegui criar coragem para ler. Não é medo, entenda, é aversão a zumbis mesmo. Já tentei várias vezes ler livros com essa temática e acabo abandonando... Não me desce. Nem seriado.

    Mas legal você ter gostando tanto! Sua resenha ficou ótima!

    ResponderExcluir
  12. Eu simplesmente odeio qualquer coisa relacionada a zumbis. Fico com muito nojo só de pensar na existência deles, então esse livro realmente não me atrai. Mas que bom que curtiu e que a obra ainda conseguiu te surpreender positivamente!

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  13. Hey, Sabrina!

    Eu confesso que não sou fã de zumbis.
    Li Guerra Mundial Z e não curti. Vejo um filme ou outro, mas é muito raro.
    A única coisa de que gosto mesmo - e que ainda enrolei muito pra começar a ver - é The Walking Dead... rs.
    Fora isso, mais nada.
    É mais fácil eu assistir do que ler algo sobre esse tema, então vou deixar passar essa dica.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi sabrina, sua linda, tudo bem?
    Voc~e não faz ideia de quantas resenhas tenho lido dessa série e todas elogiando e todas elas me deixaram super ansiosa, preciso ler, risos.... Mas você escreveu de uma forma diferente, que me ganhou de formas diferente, simplesmente adorei seu texto!!! E aquela citação que você fez do Max Brooks me deixou arrepiada, nunca, mas nunca, olhei para os zumbis dessa forma, esse cara é muito inteligente, amei o que ele disse. Não vejo a hora de ler.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oie
    sou super suspeita pois adoro a série, foi o autor que me fez começar a gostar do gênero e desde então quero vários sobre zumbis, muito legal sua resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Uau! Que super resenha, gostei muito da forma como apresentou o livro, já estava com vontade de conhecer tem um tempinho, sua resenha só reforçou.

    ResponderExcluir
  17. Eu gostei da sua resenha, mas definitivamente não é um livro que se encaixa muito no meu tipo de leitura. Esses livros com uma pegada meio "dark" não fazem muito o meu estilo.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.