Resenha: O Sol Perdido (As Lenda de Illusa) - Luiz Henrique Mazzaron

terça-feira, 21 de junho de 2016


Sinopse: Erik é órfão e faz parte dos Raposas Prateadas, grupo de ladrões infame do Reino do Norte. Em meio à tensão política e econômica vigente no reino, decidem fazer o roubo do século. O alvo? O castelo real.
Tudo parecia perfeito, mas as coisas não saem como planejado: a missão falha e o grupo de Erik é capturado. Seria o fim de todos, mas Aleshandra, rainha regente, revela que o rei Corben Leindrast desapareceu e propõe uma troca: a vida do bando pelo rei, ou simplesmente pelo anel real, indispensável para resolver a questão da sucessão do trono.
Sem escolhas, Erik parte em uma jornada tortuosa pelas terras de Illusa junto aos Raposas e a escolta da revolucionária princesa Taíssa Leindrast, desbravando terras perigosas e enfrentando de mercenários a grandes dragões.
Mal sabia ele que aquela aventura se desdobraria em algo muito maior e mais perigoso, que mexeria não só com suas crenças sobre aquela sociedade movida pelo poder e pela fé distorcida, mas também com seu coração solitário e com o destino de todos os povos.
Intrigas, traições, um romance proibido e o despertar de um mal antigo permeiam a busca pelo rei, abrindo caminho para aquela que seria conhecida como a mais fantástica das Lendas de Illusa


Título: O Sol Perdido
Autor: Luiz Henrique Mazzaron
Série: As Lendas de Illusa
Gênero: Fantasia / Aventura
Editora: Arwen
Ano: 2016
Pág: 374
Melhor preçoR$28,80
Classificação: 9,9 (Excelente!)



Foto cedida por Tatiane Durães

Quem me conhece, sabe que sou uma grande fã do Luiz, e principalmente por sua escrita! Esse é o segundo livro dele que eu leio, e posso dizer que não me decepcionei. Confesso que não o li com a mesma expectativa que li, por exemplo, Máscara (primeiro livro dele), e isso foi bom, por que ele me surpreendeu tanto, que eu vou reler assim que puder hahaha.
O mundo criado pelo autor, Illusa, é dividido em quatro reinos. O reino que tem destaque na história é o Reino do Norte ou "Reino do Sol" que tem por seu rei, Corben Leindrast, ou pelo menos tinha, já que há três anos se encontra desaparecido, desde que viajou para explorar minas em busca de novos cristais. Sem seu rei, o reino nunca ficou tão abalado e só vem enfrentando problemas. Sua esposa, Aleshandra precisa decidir se continua buscando pelo marido ou assume o trono. Mas para assumir o trono, precisa do anel real, que estava com o marido, o então rei. O anel também é conhecido como Sol Perdido, pois a pedra parece um pequeno sol reluzente. 
Do "outro lado" temos o núcleo do nosso protagonista, Erik. Desde que se tornou órfão, entrou para um grupo de ladrões denominados "Raposas Prateadas", comandado por Olímpio (Punho de Ferro). O bando realiza grandes roubos em propriedade de gente muito rica, para poder ajudar o povo que vive na pobreza num lugar chamado Distrito dos Vermes. Também tem sua irmã, Bliss, que é o cérebro do grupo dos Raposas e o ponto fraco de Erik, já que ele se preocupa com a saúde frágil dela e tenta protegê-e-la do mundo. apesar dela não precisar. 


 Foto cedida por Tatiane Durães

Somos  ágeis. Somos  espertos. Somos  muitos. 
Sob  o manto  do  anonimato  nos  ocultamos  e agimos. 
De  desordem  nascemos  para a  ordem gerarmos. 
Aos  fracos  rendemos  o que  lhes  é  de direito. 
Para que  um dia vejamos  o sol nascer  para todos. 
Somos  unidos.  Somos  astutos.  Somos agentes  das sombras. Somos  Raposas. 
— Credo  dos  Raposas  Prateadas,  autor desconhecido


Quando os Raposas decidem fazer um grandessíssimo roubo ao castelo real, as coisas não saem como previsto e eles acabam capturados. Ismar, o ambicioso irmão do rei consegue convencer Aleshandra (através de um colar enfeitiçado com magia)  a deixar sua filha Taíssa partir com o grupo de ladrões na busca do anel, e assim, os raposas também poderiam conseguir sua liberdade. Nada mal para um grupo que provavelmente seria condenado a morte não? Eles só tem essa opção, e é claro que aceitam. E é aí que começa a jornada do livro. 
Eu devo dizer que fiquei fascinada com tudo que o Luiz foi capaz de criar para o livro. Há muita originalidade, e apesar de tantos nomes diferentes que vão sendo citados, você não fica perdido. Não sei se ele criou todos os tipos de comidas e plantas, ou se baseou em algo que já existia, mas adorei essa parte. Foi gostoso de ver Illusa com sua própria identidade. Eu me sentia ao mesmo tempo na época medieval e num cenário futurístico, pois o livro é uma mistura das duas coisas. E não sei como isso é possível, mas deu muito certo! 
Vou falar um pouco dos personagens, que aliás, é um dos pontos fortes dos livros. Ninguém é parecido com o outro. Todos tem suas características físicas e emocionais bem distintas. Selecionei os que mais gostei, ou que tem mais destaque no livro.


Erik, se tornou um dos meus personagens favoritos de todos os tempos. Ele sabe muito bem quem é, mas, tem conhecimento de que não é um "mocinho" convencional, que não segue as regras (de Illusa), e vive muito bem com isso, desde que esteja fazendo o que ele acredita correto. Luta por igualdade e justiça e está sempre pronto a proteger quem ama com muita lealdade. Erik é o herói que todos nós queremos ver nas histórias de aventura.
Bliss, a irmã mais nova de Erik, possui uma saúde debilitada, um dos motivos por qual não pode sair para as missões de roubos dos raposas. Mas é adorável e ao mesmo tempo teimosa. Ela nutre um carinho especial por Uriel, outro raposa, e, personagem marcante na história e que, aos olhos de Erik, não presta.



Eu confesso que no início eu também detestei ele, mas, conforme ele ficava mais insuportável, comecei a ficar intrigada, e querendo saber o por que ele possuir um ódio contido de tudo, de ser tão rude e não se importar com ninguém além de si mesmo.
Ainda no núcleo dos raposas, temos duas mulheres memoráveis, Kat, que pra mim é a de beleza mais incrível de todas, e a "maga" do grupo. Sim, ela possui poderes místicos e isso ajuda muito o grupo. Ela parece a cabeça mais sensata do grupo. Outra, é Selen, a personagem feminina de que mais gostei. Ela faz parte da nobreza, mas, secretamente ajuda os raposas. Cheia de atitude e personalidade, ela é uma das mais habilidosas, e quando se trata de passar despercebida em uma missão, ela é especialista. Pena que ela não apareceu tanto quanto eu gostaria, espero que na continuação tenha mais a sua presença.

Por último (no núcleo raposa) temos o Olímpio, o líder dos raposas. Um sujeito bem humorado e respeitado por todos. A personalidade dele me agradou muito e é um dos meus personagens masculinos favoritos!
No núcleo real, vou destacar apenas duas, Taíssa, a princesa do Reino do Norte, conhecida como a Rosa de Leindrast, e Miranda, uma feiticeira real poderosa. Taíssa tem um jeito meio doce, meio amargo, tem seus momentos de menina mimada, e em outros se mostra totalmente corajosa e madura, e isso eu gostei bastante nela. Foi a personagem que eu percebi a maior evolução durante a história. Ela se questiona, e isso foi fundamental para essa transformação. Já Miranda, é mais calada, embora possua a língua afiada. É super protetora e perigosa quando precisa. Difícil de conquistar a confiança dessa mulher, viu! Também preciso destacar Ven, atualmente bardo, mas que já fez de tudo um pouco. Costuma "furtar" também, com a ajuda de sua irmã, mas, diferente dos raposas, não faz nada por um bem maior que não a si mesmo e sua irmã. Ele é, na minha opinião, talvez, o personagem mais misteriosos de todos. Possui uma força imensa, do tamanho do seu sarcasmo e ousadia.

A história me agradou muito, e percebi que foi muito bem elaborada, muito bem pensada e construída pelo o autor! Illusa é um dos mundos fantásticos mais incríveis que já li. Tem uma pegada RPG, e isso só torna ainda mais interessante. Eu quero ler toda a continuação, e aguardo ansiosamente para que não demore!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

19 comentários:

  1. Adorei a resenha, Sa. Já conhecia o livro e depois dessa resenha, estou mais ansiosa ainda pra ler.
    =D

    Beijos.
    Café com Livro

    ResponderExcluir
  2. oi Sa,

    Eu tenho o livro, porém ainda não o li. Adorei sua resenha. Assim que ler o livro, te falo o que achei.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Adorei Sá, não conhecia o livro, deu vontade de ler agora!bjus 😍😍😘

    ResponderExcluir
  4. Adorei Sá, não conhecia o livro, deu vontade de ler agora!bjus 😍😍😘

    ResponderExcluir
  5. Que capa linda!
    Amooo RPG, então se você disse que tem uma pegada de RPG sei que não vou me decepcionar com esta leitura.

    Beijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiii Sabrina, tudo bem
    Menina que resenha maravilhosa, mas infelizmente a obra não despertou muito meu interesse,não sou muito ligada a RPG. Então pularei a dica.
    Beijinhs

    ResponderExcluir
  7. O livro parece bom! Mas não me atraiu por causa do fator rpg. Não sei nada kkkk
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana eu tbm não entendo pouquíssimo de RPG kkkk, só quis comentar pois conheço o significado, e realmente parece rs. Mas é bem bacana rs.

      Excluir
  8. Oi Sabrina, sua linda, tudo bem?
    Estava super ansiosa para saber do novo livro do autor, essa é a primeira resenha que leio. Adorei o universo que ele criou e o fato dos personagens serem bem descritos e bem diferenciados um dos outros, também me ganhou. Adoro fantasia, tenho certeza de que irei amar esse livro. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Gente que livro! Nunca tinha visto nada sobre ele e curti bastante a premissa. Com certeza vou ler. Amei a resenha ❤ Parabéns

    ResponderExcluir
  10. Oi Sabrina, tudo bem? Poxa, já me conquistou essa obra. Belíssima resenha. Adoro temas fantásticos e o autor parece ter desenvolvido bem o cenário. Se um dia eu ver ele sendo vendido nas livrarias da vida vou comprar na hora! Parabéns mais uma vez pela resenha bem escrita.
    Beijos!
    Academia Literária DF

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Não conhecia o livro, mas achei interessante toda a "pegada" rpg. Mesmo achando que tenha muitos elementos, e possa ficar perdida, mesmo assim gostei do enredo.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Sabrina.
    Eu já gostei do livro pela sinopse, a história parece ser muito boa.
    E sua resenha tá ótima e me deixou mais curiosa ainda quanto a leitura. A edição parece estar linda, nunca li nada dessa editora, mas vou anotar a dica.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Nossa que tona boa!
    Não conhecia o livro e admito que so pela capa e premissa eu nunca leria. Mas você expos muito bem todos os aspectos do livro. Até fiquei curiosa!
    BJus

    ResponderExcluir
  14. Esse livro foi definitivamente a melhor fantasia nacional que eu já li! É a segunda melhor fantasia deste ano (acabou de perder o primeiro lugar para Filha da Floresta). É um mundo incrível, cheio de aventuras e magia, dinâmico, misterioso e apaixonante! Também achei que a Taíssa foi um dos personagens que mais evoluíram no livro. Aliás, todas as personagens femininas são um arraso! Senta aqui comigo, no cantinho da ansiedade, para esperarmos o próximo! ;) beijo!

    ResponderExcluir
  15. oi ^^
    pow eu sou uma viciada em fantasia e eu não conhecia esse livro acredita? já anotei pra dar uma olhada depois porque fiquei super interessada, só sou chata com livro nacional pq quase nunca gosto de fantasia nacional, mas to com um ótimo pressentimento nesse livro *--* Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  16. Olá... Sabrina, tudo bem??
    Sua resenha ficou maravilhosa... eu amo a escrita de Luiz ele é demais e sabe muito bem o que quer quando escreve por isso prende o leitor desta forma... ainda vou ler meu exemplar, mas tive a chance de fazer as primeiras impressões e gostei muito... só ele pra fazer com que eu fuja de minha zona de conforto desta maneira... sua resenha me deixou mais encantada e curiosa para conhecer toda a história... acredito que a editora não vai demorar em publicar o próximo volume... de qualquer forma, saber um pouquinho dos personagens foi maravilhoso!!! Xero!

    ResponderExcluir
  17. Olá, não conhecia a obra e já fiquei interessada. A resenha ficou show!Adoro o gênero e já anotei a dica!

    Abraços

    ResponderExcluir
  18. Oii

    Fiquei muito surpresa com a sua resenha. Não pegaria para ler nem ela capa, nem pela sinopse. Isso é claro antes de ler a sua resenha. Um livro que se eu tiver oportunidade lerei!
    Bjus

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.