✓ Resenha: O Nazista e o Psiquiatra - Jack El-Hai

domingo, 12 de junho de 2016


Sinopse: Kelley seguiu os nazistas para o presídio de Nuremberg. Suas novas ordens eram avaliar a saúde mental dos vinte e dois homens de maior escalão para se defrontar com a Justiça no julgamento vindouro. Suas experiências com os nazistas em Mondorf, e com Göring em particular, continuavam a fazer com que seus pensamentos fossem muito além das preocupações de seus deveres de oficial. Haveria uma falha mental comum a todos aqueles prisioneiros? Eles compartilhariam de um distúrbio psiquiátrico que os fizera participar das monstruosas ações do Terceiro Reich? Trabalhar entre aqueles alemães fez com que Kelley ficasse pensando se ele conseguiria responder às perguntas prementes que ocupavam seu cérebro. Talvez seu estudo científico das mentes daqueles homens pudesse identificar um fator significativo que seria útil para a prevenção da ascensão de um futuro regime nazista semelhante.
A necessidade era urgente. Sem sanção oficial, Kelley estava desenvolvendo um plano para explorar os recantos psicológicos do cérebro dos líderes nazistas prisioneiros.



Título: O Nazista e o Psiquiatra
Autor: Jack El-Hai
Gênero: História
Editora: Planeta
Ano: 2016
Pág: 320
Melhor preço: R$28,80
Classificação: 10 (Excelente!)
Livro cedido em parceria com a editora. 



Este livro foi escrito por um jornalista, que a partir de relatos, documentos e entrevista, pode reproduzir tão vorazmente o período em que o psiquiatra Douglas Kelley foi chamado para avaliar alguns prisioneiros nazistas confinados em Mondorf, até o dia de seu julgamento.
No início eu achei que era uma história inventada, mas, como sou curiosa, fui pesquisar sobre os nomes citados no livro e todos eles existiram. O psiquiatra Kelley sempre foi um homem brilhante, desde cedo se interessou por aprender as coisas. Ele vem de um histórico familiar interessante, e era considerado um homem muito astuto e genial. Quando precisa avaliar e manter a sanidade dos prisioneiros nazistas, Kelley vê então uma oportunidade de entender a mente de um dos homens mais persuasivos que já conheceu, Hermann Göring, que foi o braço direito de Hitler. O intuito, é apenas entregar um relatório sobre o paciente, mas a curiosidade de Kelley o motiva e sondar mais a fundo o psicológico de Göring e outros nazistas.
Pra você que não sabe bem quem era Hermann Göring, eu explico rapidamente. Ele foi um político e líder no partido Nazi. Possuía o posto de Reichsmarschall, o mais elevado em relação aos outros comandantes da Wehrmacht, Hitler também nomeou-o como seu sucessor e assessor em todos os gabinetes. O cara tinha prestígio entre eles.
Mas, como não conseguiu atingir seus objetivos e desempenho na guerra, foi afastado do cargo e se dedicou as suas vaidades e luxos, como criações de animais exóticos, compras de obras de arte etc.

Vejam algumas fotos de Hermann Göring:





"Pessoas paranoicas sofrem de megalomania , uma necessidade de dominar os outros, sentimentos de perseguição e uma compulsão para falsificar o passado para se adequar à sua visão do mundo."

Claro, não sou nenhuma psicóloga pra entender a natureza de tanta crueldade e também nunca vou entender. Mas, Göring parecia ter um desprezo absoluto pelo ser humano, no entanto, gostava muito de animais, como podem ver nas fotos. O mesmo homem que aparece tão afetuoso nas fotos com seu "leãozinho" de estimação, era capaz de mandar matar milhões de judeus, idosos, mulheres,  crianças e até bebês, sem nenhuma piedade. Seu comportamento na prisão não podia ser diferente. Se achava superior aos demais e agia de modo pouco amigável. Só depois da chegada de Kelley é que ele começou a apresentar sinais de bom comportamento. Para o psiquiatra, se ele pudesse entender a mente dos nazistas, o que os motivava e como conseguiam persuadir milhões, seriam capazes de se prevenir no futuro de um ataque como aquele na humanidade. Só que ao mesmo tempo em que Kelley acredita estar no comando da situação, ele pode estar sendo manipulado por alguém muito persuasivo, a final estamos falando de um homem que foi capaz de ganhar a total confiança de Hitler. Göring gostou, de início, da atenção que Kelley dava a ele. Mesmo que fosse estritamente profissional, Kelley tinha uma maneira diferente e informal de fazer seus pacientes se abrirem. E Göring confiava nele. 

Imagens do doutor Douglas Kelley:




Também é interessante como o narrador vai abordando assuntos psicológicos durante o livro, e achei muito interessaste ficar sabendo um pouco mais dessa área de estudo. Desde o teste de Rorschach (aqueles borrões no papel que devemos responder o que vemos ali desenhado) ao comportamento psicopata. Eis aqui um dos trechos que mais gostei sobre o teste de Rorschach:

"O indivíduo médio dá de duas a cinco respostas para cada borrão de tinta... Dez ou mais indicação ambição - um ímpeto enérgico na direção do sucesso, um determinação para ser bem-sucedido pela quantidade no caso em que a pura qualidade não é o suficiente. Menos de duas respostas, sobretudo se elas forem vagas, e mal definidas, denotam o indivíduo preso em si mesmo, sem ideias e imaginação. Mas, quando uma pequena quantidade de resposta é exata, claramente vista e referida com precisão, revela o indivíduo hábil e confiante. Ele sabe o que quer e vai atrás disso."

Já sabe, ne? Fiquem espertos se um dia forem fazer esse teste haha.
Não vou falar muita coisa, pois quero que vocês leiam! Eu gostei muito do livro e recomendo de olhos fechados! Sobre a edição, não tenho do que reclamar. Desde o conteúdo à diagramação, capa. De verdade, não encontrei nenhum defeito, por isso dei a nota máxima! Para você que curte bons livros e filmes que envolvem temas sobre a segunda guerra mundial, esse é super indicado pra você!

PS: Depois de ter feito a montagem com as notas, notei na capa uma palavra repetida que passa quase imperceptível aos olhos. Porém, mesmo assim mantenho minha nota.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 comentários:

  1. Olá, confesso que não me interesso por essa leitura, mas deve ser bem interessante para quem está procurando algo desse gênero ou gosta de ambientações assim. Seus comentários ficaram ótimos. Sobre os assuntos psicológicos deve ser bem interessante. Parabéns pela leitura!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Oi, como vai?
    Já conhecia o livro, li em alemão (Der Nazi und der Psychiater) muito excitante, embora, nada surpreendente. Para quem se interessa por história, psicanálise, uma boa leitura. Eu gostei muito do livro, como também da sua resenha. Obrigada pela dica!

    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Primeiro,sou uma pessoa extremamente fã de livros com essa pegada real. Então, fiquei bastante curiosa para poder ler ele. Essa capa? Mds, que capa maravilhosa, tão deslumbrante, que só por ela já compraria o livro.

    Oxente, Leitora!

    ResponderExcluir
  4. Não parece meio tipo de leitura, mas por envolver a psicologia fiquei bem interessada. Minha maior vontade é entender o que se passava na cabeça dos nazistas.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Apesar de achar o livro super interessante, confesso que não o leria. Não faz meu estilo.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá Sabrina!
    Apesar de ser um estilo que não estou acostumada a ler, esse livro super me interessou. Vou anotar a dica com certeza, fiquei muito curiosa.
    Ótima resenha.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.