✓ Resenha: Nano-Mortais - A Tecnologia do Inferno - Acácio Brites

domingo, 5 de junho de 2016


Sinopse: Estamos em 2025.
No auge da Era Tecnológica, um renomado médico cientista chamado Nikolai Engerhoff é descobridor e aperfeiçoador da Nanotecnologia, uma tecnologia inovadora capaz de curar qualquer doença já diagnosticada. Pelo menos, esse era o plano inicial!
Após os primeiros testes em seres humanos terem sido bem-sucedidos, os pacientes da Nanotecnologia começaram a desenvolver certos efeitos colaterais: raiva, ódio, violência e instintos selvagens. Tais sintomas não sumiam nem mesmo depois que os pacientes morriam. Eles começaram a desenvolver um surto psicótico, prontos para matar, espalhando a nomeada "Praga Nano" por todo o Planeta.
Essa praga viral começou a se espalhar pelo mundo, afetando a vida de bilhões de pessoas, inclusive a do famoso e recém-aposentado jogador de futebol Scott McConnell.
Será que Scott conseguirá sobreviver a essa guerra do futuro? Ele salvará a vida de seu filho e das pessoas que ama?

Título: Nano Mortais
Autor: Acácio Brites
Série: A Tecnologia do Inferno
Gênero: Fição Científica / Ação
Editora: Coerência
Páginas: 270
Onde comprar: R$32,00 (direto no inbox da editora)
Classificação: 8,0 (Ótimo)
Livro cedido em parceria com a editora. 



Quando o assunto são zumbis, não tem como não lembrar dos clássicos do cinema, começando por A Noite dos Mortos Vivos que mostra um gás tóxico trazendo os mortos de volta a vida e loucos por cérebros! Se você é um pouco mais jovem que eu, vai lembrar de cara de Resident Evil, onde a famosa corporação cria um vírus em laboratório capaz de reanimar corpos que voltam a vida sedentos por carne! Mas se você tem a sorte de ser ainda mais jovem (rs) não vai pensar em outra coisa senão The Walking Dead, onde a praga se instalou pelo mundo sem maiores informações.
Delicia né? Se eu disser que o sonho da minha vida é acordar e encontrar um apocalipse zumbi, você acredita? Eu simplesmente amo essa aventura terrível!

Em Nano Mortais, livro do autor brasileiro Acácio Brites, temos zumbis partindo de outra situação: a tecnologia. 
Em 2025 é criado por dois cientistas uma nova tecnologia na área da medicina. Uma substância capaz de regenerar qualquer órgão ou tecido vivo. A substância pouco testada em animais será aplicada experimentalmente nos primeiros voluntários humanos, e então você pode imaginar que algo sairá muito errado.

O livro narrado em primeira pessoa, trás a perspectiva de Scott McConnell em formato de diário. O livro não é diagramado nesse formato, porém os capítulos são intitulados com data e hora, e o prefácio orienta o leitor à esse suposto diário deixado por Scott.
Nosso protagonista é um ex jogador de futebol, que após lesionar o joelho não pode voltar aos gramados. (Eu fiquei um pouco na dúvida se ele jogava futebol americano, mas acho que é isso). A ambientação da trama é nos Estados Unidos, os personagens são americanos, mas temos uma personagem brasileira e um grupo querendo vir para o Brasil. (Sim! Tragam os zumbis pra cá rs)

Vamos as considerações. 
De inicio fica impossível não associar a trama ao The Walking Dead, já que o protagonista acorda no apocalipse zumbi dentro de um hospital, ainda que as circunstancias que o levaram lá sejam bem diferentes. Ele possui um filho que está desaparecido (que também nós remete a outra trama) e tem um amigo durão. Eu não sou o tipo de pessoa que foge dos clichês, eu gosto e acho necessário para determinados gêneros, nesse livro ficou clara a influencia do autor, mas como a trama toma um rumo completamente diferente, você não fica ligado nisso por muitas páginas.

O inicio é instigante para quem curte o gênero, ainda que eu não tenha sentido uma atmosfera sombria. O terror não é exatamente psicológico, ele é mais ação, sangue e tripas. Todo aquele plano de fundo político.
Ao decorrer da trama as coisas ficam bem interessantes, diferenciadas, tem um toque "azul" além do vermelho-sangue! O resgate de certos personagem são gostosos e entretêm muito bem. Existem boas perdas (boas perdas são aquelas que lamentamos pelos personagens), e até um nível de crueldade do autor rs.
Seguindo para o final do enredo (que ficará aberto para a continuação) desenvolve-se um romance. Eu amo romance, mas não curto em livros de terror/ação, pois nunca tem, nem podem, ocupar muito estaço na trama, então acabam sendo superficiais. Sabemos que casos de extremos stress podem causar realmente ligação afetiva, é fato, mas eu não sinto prazer nesse lado, dentro desse gênero, substituiria por sangue e tripas rsrs.

Falando da parte física, a editora Coerência é nova no mercado mas estão estreando com livros de qualidade gráfica. Bem feitos, bem colados. A diagramação bem caprichada, pequenas gravuras, páginas pretas. 

O livro foi prazeroso, li em dois dias, me senti instigada. Gosto muito de terror, mas não senti terror profundo aqui, quem curte ação e tem certo medo de zumbis, pode apreciar sem medo. A escrita do autor é leve e informal, faz uso de emoção nos diálogos, trazendo humor e deixando a atmosfera toda dinâmica.






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

21 comentários:

  1. Bom, o enredo não é meu forte, mas achei super interessante principalmente o começo de como eles viram zumbi. Até por que sem quer ou querendo trás a tona o assunto de teste com animais e como não pode mais por ser ilegal, por que não no homem?
    Gostei de como você explanou a resenha que me deixou curiosa. Já assisti mortos vivos, Residente e já até joguei e cara da cada susto kkkkkkk. Só TWD que não acompanho, mas cheguei a ver o começo da 1º temporada. :)

    www.primeiras-impressoes.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Andréa, mas que resenha maravilhosa, parabéns! Sua foto e a playlist deram um ar a mais no seu post e eu fiquei ainda mais curiosa para conferir a obra. Fico ainda mais intrigada porque é um gênero que eu adoro, então essa é uma indicação que me interessa bastante, e não sei como ainda não tinha ouvido nada a respeito ainda.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Eu sou mega fanática por tudo o que envolve zumbis. Principalmente the Walkind Dead. Eu ainda não conhecia essa obra mas pela sua resenha eu acho que é algo que me agradaria bastante. Só o fato de ter essas semelhanças com TWD já me deixam interessada mas se for algo muito parecido eu acho que perde a graça e a originalidade, fica parecendo uma cópia. Também não curto quando entra romance nesse meio concordo com você, fica superficial e muitas vezes, forçado. Acabei de ler um livro de ação que o autor introduziu cenas hot e que não combinaram em nada com a trama, mas...

    Vi que você deu nota 7 para a revisão, é algo que tenho visto ser bem comentado nos livros dessa editora, eu nunca li nenhum liro deles mas pelos quotes que vejo por aí e até mesmo na fanpage, acho que é um ponto que precisa ser revisto. Já vi erros simples em sinopses e quotes, imagino em todas as páginas. Mas como nunca li nada deles, não posso falar sobre isso.

    Voltanto ao assunto, achei esse enredo bem interessante mesmo e também acho que os fãs de um bom apocalipse zumbi vão gostar, pelo menos eu acho que vou gostar.

    ResponderExcluir
  4. Oi Andrea, a capa dest elivro não me fartia chegar perto dele. Não leio terror e a capa é bem aterrorizante. Mas você falou que não é nada mega profundo e talvez, eu possa dar uma chance a leitura. Gostei do subtitulo, a tecnologia do inferno, me fez pensar em um montão de coisas.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Ola Andrea confesso que Zumbis não é algo que me atrai para a leitura, tentei assistir algumas séries mas não consegui. Devido a opção pessoal dessa vez deixo a dica passar, mas fico feliz em ver um autor nacional se destacando nesse gênero. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Flor
    Infelizmente a história não me atraiu, Não curto zumbis e nem nada parecido entende?
    Mas gostei bastante da sua resenha e dá para perceber que é uma leitura legal para quem gosta do gênero.
    Adorei a dica.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Eu também amo livros de zumbis, e não vejo a hora de ler algumas séries aqui que estão na minha estante mas ainda estão imcompletas.
    Adorei esse livro por ter uma temática mais sangue e tripas como você falou, e não ser muito sombrio, acho que essa é a verdadeira essencia dos zumbis.
    Dica mais que anotada

    ResponderExcluir
  8. Olá Andréa
    Já tinha visto essa foto e me perguntado o que era, agora tenho a resposta rs. Adorei a premissa do livro. Devo confessar que me lembrou alguma outra história que ja vi por aí, mas achei legal ser construída em forma de diário e anotei a dica.
    Acho que, em alguns momentos, o livro fiicou confuso, mas deve ser uma leitura legal.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Antes de mais nada, adorei a foto.Isso que eu chamo de entrar na história! Hahahha
    E olha, eu também sonho com um apocalipse zumbi, viu?! Já estou preparada para sobreviver! Só espero que os zumbis sejam lerdos e burros iguais aos de TWD! Se forem espertos iguais aos de Guerra Mundias Z nós estamos lascados!!! Hahahah
    curti MUITO a proposta da história. Quando vc mencionou as semelhanças com TWD eu até fiquei meio com o pé atrás, mas já que vc diz que a trama toma outro rumo eu acredito.
    Essa capa está lindíssima, adorei! Já quero muito ler. Vou esperar um pouquinho pra ver se o preço baixa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Adoro zumbis, mas confesso que para livros não é muito meu forte não. Não sinto aquele desespero que eu sinto, por exemplo, com The Walking Dead que a desgraça tá chegando, você tá vendo mas eles não hahahahahaha
    SONHO em acontecer um apocalipse zumbi também! hahahaha
    Mas, para quem gosta do gênero, com certeza é uma leitura de mão cheia, ainda mais por causa das influências claríssimas que o autor teve ao escrever.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Olá

    Não sou fã de livros desse género e meio que odeio zumbis, nem filme de zumbi consigo assistir. Mas sabe que achei interessante pelo que vi na sua resenha principalmente por ser bem diferente do que eu já li. Também quero dizer que adorei a foto também, que programa você uso? Eu o curioso hahahaha enfim achei legal mas não sei se leria.

    Everton equipe Rillismo

    ResponderExcluir
  13. Oiee ^^
    Acho que, tendo um início um tanto parecido com TWD, eu acabaria vendo Rick, Carl e Shane para sempre enquanto lesse o livro...haha' sou uma pessoa um tanto medrosa, mas sou apaixonada por histórias de zumbis! Acho que eu ainda não conhecia esse livro, mas fiquei curiosa para lê-lo. Apesar de que eu sempre acabo gostando de quem morre o.O Fico feliz em saber que você curtiu :) Dica mais do que anotada!
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Eu já tinha lido uma resenha do livro e apesar de acreditar que a história é realmente bem construída, não consigo me interessar pela leitura... Talvez porque zumbis realmente não me agradam muito haha Mesmo assim é bom saber de um novo autor brasileiro surgindo no mercado!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Levei um mega susto com sua foto! rs... Olha, acho que você poderia ter sonhos melhores pra sua vida... hehe... esse negócio de sonhar em acordar e se deparar com um apocalipse zumbi não pode ser um bom sinal! hahaha... Isso de terror com sangue e tripas considero até mais horror, e não sei qual desses dois gêneros eu odeio mais... com certeza vou passar longe desse livro, zumbis não me atraem nem um pouco. Mas que bom que gostou!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?

    Eu me sinto tão culpada por detestar TWD e qualquer coisa que remeta a zumbi. Eu já tentei assisti, mas não rolou de forma alguma. Não me leve a mal, mas eu tenho tanto nojo daquelas caras e corpos em estado de putrefação que se torna impossível para mim fixar o olhar na tela por mais de 5 minutos.
    Talvez eu devesse tentar a literatura, né? Sem o apoio visual é bem provável que os zumbis se tornem mais suportáveis para mim.

    Eu até gostei da premissa do livro, vou anotar o nome aqui. Se algum dia me der na telha de tentar vencer essa minha barreira, já tenho por onde começar. Obrigada pela dica e desculpa por não comungar do mesmo entusiasmo pela trama.

    Parabéns pelo trabalho
    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  17. Olá...
    Só de ler a resenha eu senti um toque de TWD kkk eu estou meio enjoada por enquanto de tudo que seja parecido com o tema de Zumbi e com o tema em si, o livro tem uma capa bem instigante e o enredo é chamativo porem eu não fiquei interessada kk mesmo assim agradeço pela dica, vou tentar indicar para alguns amigos que são fãs do tema...
    Beijoca...
    https://westfalllivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Olá!

    Confesso que não leio muitas histórias de terror e nem de zumbie, apesar de eu gostar muito desse contexto de apocalipse zumbi. Deu pra perceber que a referencia do autor é The Walking Dead já que essa coisa do filho eh nunca vi em Residente Evi e como nunca assisti TWD, só pode ser da série. Acho que a histroai podia se passar no Brasil, mas ol eu aceito personagem brasileiro e eles querendo vir para o BR. Que gracinha que a editora Coerência está dando uma boa qualidade aos livros, isso me deixa com mais vontade ainda de ler os livros desta editora.

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  19. Confesso que não sou muito fã de zumbis, porém estou bem curiosa sobre esse livro, algo na sinopse dele me fez ter um olhar diferente para com ele, e sua resenha, na minha opinião, destacou todos os pontos importantes e me deixaram ainda mais curiosa, quero ler muito em breve. A coerência está arrasando mesmo na parte gráfica, enteo na fanpage só para ficar babando nas capas, e o melhor de tudo é que eles investem em autores nacionais o///

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Gostei demais da foto, apesar de não ler muito ou assistir algo relacionado a zumbi esse me chamou muito a atenção, apesar de como vc disse n ter como relacionar esse livro com a serie de zumbi.

    ResponderExcluir
  21. Oi Andréa, sabe que eu sou suspeita de falar de livros de zumbis porque eu amo! até estou lendo um atualmente. Mas esse eu não conhecia e adorei conhecer pela sua resenha, parece ser ótimo e cheio de ação. Fico feliz em ver que você gostou e que recomenda, com certeza darei uma chance a ele!

    Beijos

    ResponderExcluir

Se você tem um blog, deixe o link, retribuo com carinho todos os comentários!

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.