✓ Resenha: A Filha do Norte - Luísa Soresini

quinta-feira, 19 de maio de 2016





Sinopse: Tudo começa quando Michelle e Meredith saem para ver as flores. Uma tempestade faz com que a bruxa perca Michelle de vista. A menina, desnorteada, sai em busca de ajuda e avista uma mansão enorme e antiga. Pensando que não mora ninguém na casa, Michelle entra no local para se abrigar e é surpreendida ao ser recebida por uma governanta tão sinistra quanto a casa, que a deixa com medo. Seu instinto lhe diz que há algo de errado, mas essa sensação passa quando entra na casa e se depara com um ambiente completamente diferente daquela fachada macabra que vira. O interior da mansão é maravilhoso, bonito e sofisticado, assim como os seus donos: os irmãos Vergamini.
O que Michelle não imagina é que às vezes é necessário ouvir nossos instintos. Ela está em perigo e talvez nem suas amigas, Elza e Meredith, as bruxas do Leste e do Sul, consigam salvá-la.

Título: A Filha do Norte
Autor: Luísa Soresini
Gênero: Fantasia
Editora: Novo Século (Talentos da Literatura Brasileira)
Páginas: 496
Melhor preço: R$9,90
Classificação: 9,1 (Ótimo)
Livro cedido em parceria com a autora.



A Filha do Norte é o romance de estreia da autora Luísa Soresini e eu, particularmente, gostei muito da leitura. Nele a Luísa criou um universo fantástico que além de ser maravilhoso e bem original, mesmo sendo composto por criaturas que já conhecemos muito desse universo literário, ela foi criativa e deu a eles um novo contexto.

A História nos apresenta Michelle uma misteriosa garota de olhos tristes e que esconde um passado sombrio, ela chega a vila de Mafaldi em busca de abrigo e acabou sendo acolhida por Elza e Meredith, as bruxas do leste e do oeste. O que Michelle nem imagina é que Mafaldi, não é nem de longe um vilarejo comum. A Vila é assombrada por diversos perigos, mas ela vai acabar descobrindo isso da pior maneira possível, quando um dia ao se perder ela acaba indo parar numa misteriosa mansão no meio da floresta e conhece os irmãos Vergamini, que prometem ser os seus piores pesadelos.

Como eu já mencionei, gostei muito da trama criada pela autora, lembro que antes de fazer a leitura da obra, li uma resenha onde a pessoa disse que a diversidade de seres fantásticos presentes no enredo, haviam sido um incomodo. Isso não aconteceu comigo. No contexto desenvolvido pela Luísa para estruturar a sua história isso foi completamente justificado. Em A Filha do Norte, não estamos lidando com os seres fantásticos comuns que conhecemos há anos de ouvir lendas, ou lê-los em outras obras literárias, estamos nos deparando com personagens "especiais", criados por uma nova maldição e é isso o que faz da trama original. Eu poderia me aprofundar mais, discorrendo sobre esses personagens pra vocês, mas acredito que isso os roubaria a oportunidade de se deliciar com a descoberta sobre eles e por isso não o farei, vocês terão de fazer a leitura pra saberem do que eu estou falando.

Os personagens foram muito bem desenvolvidos e cativantes, é muito agradável ter a oportunidade de acompanhar o desenvolvimento deles ao longo de toda a narrativa. Também gostei muito da opção que a Luísa fez de desconstruir ao longo de toda a obra o estereotipo de vilão. Abordando a moral de que não há ninguém 100% mal da mesma maneira que não há ninguém 100% bom e que todos são passíveis a sofrerem mudanças. Também gostei muito da construção da Michelle, achei-a uma personagem muito bem dosada. Ela é muito boazinha e inocente, até, mas não torna-se irritante, pois quando é necessário ela também é forte e determinada.
A escrita da Luísa ótima, a narrativa é gostosa e nos prende do início ao fim, fazendo com que a leitura flua muito facilmente. Eu li o livro em pouco tempo, e só não o li mais rápido pois li durante a semana e tinha que parar pra fazer minhas atividades e ir à universidade.
Quanto a obra eu só tenho duas ressalvas:  

1- Me incomodou bastante o fato do livro não ter a divisão de capítulos, sei que esse incomodo pode ter se dado pela força do hábito, mas é que eu geralmente tenho os capítulos do livro, como o porto seguro da minha leitura, busco os sempre que preciso dar uma pausa.  
2- A Narração do livro varia muito em alguns momentos ela é em 3° pessoa pelo ponto de vista dos personagens e em outros ele acontece em 1° pessoa pelo ponto de vista de um narrador indeterminado. Isso torna a leitura um pouco confusa, pois as vezes não temos certeza de quem está narrando a história.

A Capa do livro condiz muito com o enredo, a diagramação é simples e agradável, com letras bem legíveis num papel amarelado,  seguindo o padrão desse selo, a revisão deixa um pouco a desejar, nem tanto por erros ortográficos mas, pela ausência de algumas palavras nas frases o que acaba deixando alguns períodos vagos na leitura. Salvo essas pequenas ressalvas, a filha do norte é uma leitura muito gostosa, que eu recomendo para todos e estou bem ansiosa pela sequência. Agradeço a Luísa Soresini pela oportunidade de ler o seu livro e desejo muito sucesso!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 comentários:

  1. Aii que resenha linda amiga, sério eu adoro ler suas resenhas, elas são ótimas, e adoro ver suas avaliações, são sempre incríveis. Mas o livro não me chamou muita atenção, deixarei para a próxima. ^^

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu sou dessas que se o livro não tem divisão de capítulos me incomoda muito!.
    Apesar de não gostar de livros de fantasia, acho importante ter bastante personagens, a história fica mais rica, acredito.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  3. Eu já li várias resenhas a respeito desse livro e fico cada vez mais curiosa para conferir mais sobre o desenvolvimento e os personagens. Mas, nossa, que ruim não ter divisão de capítulos, isso me incomodaria também. Sobre a capa, eu acho bem bonita.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  4. Eu achei a Michelle uma chata de galocha, no fim o que me levou a terminar a leitura foram os irmãos nem tão malvados assim.... Ela e boazinha D E M A I S, se não há ninguém mal 100% a bondade exacerbada dela tbm e irreal. Nossa!!! Fez cada burrada que me matou de raiva. Eu realmente gostei de toda a construção do livro, mas a Michelle não me desceu.

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  5. Oiii Kris, tudo bem?
    Eu morro de vontade de ler essa obra, fiquei chateada em saber sobre a divisão dos capitulos podendo até me desmotivar, sua resenha está incrível <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Olá! Então, li essa obra e achei a Michelle muito cricri, muito cheia de mimimi. Sei que ela teve uma história bem triste e tal, mas a pessoa não tem um pingo de confiança em si mesma e acha que a morte é a solução de seus problemas. A leitura foi até fluída, mas esses probleminhas da protagonista me tiraram do sério! Beijos!
    www.lostgirlygirl.com

    ResponderExcluir
  7. Vou dizer que eu não sou lá muito chegada em livros do mundo fantástico, entretanto gosto de conhecer aqueles que fogem da vala comum e trazem para nós os mesmos personagens com visões totalmente diferentes.

    Não entendi apenas qual o objetivo principal dos personagens em si. Descobrir o amor? Salvar o mundo?

    Assim como você, não gosto de mistura de narradores porque me perco e amo índices.

    ResponderExcluir
  8. Olá Kris, tudo bem?

    Livros de fantasia sempre despertam a minha curiosidade. Saber como os autores irão desenvolver as personagens místicas e como elas se darão durante o enredo. “A Filha do Norte” me chamou a atenção por isso, e eu já a adicionei em minha lista!

    Beijos,

    Gabriel Albuquerque

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Fiquei um pouco curiosa para conhecer o livro. E saber como a escritora reconstruiu todos esses seres fantásticos e saber mais sobre a história, que aparente ser bem legal e diferente. Isso que vc apontou, que ninguém é 100% mal, eu também achei interessante.
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  10. Eu não conhecia o livro, mas o enredo me interessou. Estou com o pé atrás porque os seus incomodos são coisas que normalmente me fazem abandonar uma leitura.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.