✓ Resenha: Profundo - Robin York

quarta-feira, 27 de abril de 2016


Sinopse: Caroline Piasecki vê sua vida se transformar em um pesadelo quando o ex-namorado espalha fotos dela nua na internet. De uma hora para outra, sua reputação é arruinada e o futuro promissor que a aguardaria após a faculdade já não parece tão garantido. Desesperada, ela tenta fazer com que as imagens sumam da rede e, ao mesmo tempo, procura se defender da multidão de pessoas que a julgam.
Um dia, quando um cara que ela mal conhece sai em sua defesa e dá uma surra em seu ex-namorado, tudo muda. À primeira vista, West Leavitt é a última pessoa de quem Caroline deveria se aproximar – ele tem um ar sombrio e ganha a vida de forma ilícita. Ela, por sua vez, é o tipo de garota que West sempre tentou evitar. Rica e privilegiada, jamais entenderia as dificuldades pelas quais ele já passou.
Mesmo com todas as diferenças, os dois se tornam amigos. Com Caroline, West sente que fará de tudo para ser um homem melhor, e ela encontra nele a força para reagir. Quando parece impossível resistir à paixão avassaladora, West e Caroline descobrem que às vezes a única opção que resta é ir mais fundo.

Título: Profundo
Autor: Robin York
Série: Carolina e West #1
Gênero: New Adult
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Melhor preço: R$24,29
Classificação: 9,6 (Excelente!)
Livro cedido em parceria com a editora.









"Pois deveria saber. É por isso que é tão difícil assistir a filmes desse tipo. Queremos que ela saiba. Queremos que se defenda e a desprezamos pelo perigo não passar pela cabeça dela, Mesmo que a culpa seja obviamente do cara que a mata.
A questão é que o filme faz com que o criminoso pareça uma força da natureza - irrefreável -, e a virgem fica sendo a idiota que não checou a previsão do tempo antes de sair a noite, para verificar se havia um alerta para assassinatos em série."


Profundo foi um daqueles livros que criei muita expectativa sobre o tema central e não fui completamente atendida, mas o romance presente, encheu meus olhos.

A trama já começa com as fotos de Caroline sendo espalhadas pela internet. Fotos nuas, de Caroline praticando sexo oral no namorado. Ex namorado, pois ela havia terminado com ele alguns dias antes.

A trama trata de vingança porno (revenge porn), ato esse que pode gerar muito trauma a vítima, em último caso, até mesmo suicídio.
Eu fiquei um pouco decepcionada pois esperava maior detalhamento desse tema, que poderia ter sido bem mais forte. Mas o que encontrei na obra foi o seguinte: Caroline havia se apaixonado pelo garoto problema que se mudou para próximo a sua porta no campos da faculdade. Ela se apaixonou, ainda que negasse isso a si mesma, já que o rapaz era o traficante de substancias ilícitas do campos. Ela acabou terminando com o namorado, mas não para ficar com West, o badboy, mas por não ser mais apaixonada por ele. E então ela recebe a notícia, todos a haviam visto nua, fazendo boquete, e agora era uma puta.

De início, ela se desesperou, mas encarou muito bem até toda a situação. Não achei que a autora retratou com peso suficiente o que esse ato causaria na vida de uma menina tão politicamente correta como ela, afinal, aos dezenove anos e na faculdade a galera não perdoa nada. O problema dela foi mais consigo mesma. O medo que a família descobrisse, o medo do julgamento dos outros. Ela ouvia vozes em sua cabeça, chamando-a de puta, vadia e acabou convencendo-se disso, que foi burra por ter permitido que as fotos tenham sido tiradas. Mas peraí, ela não permitiu, ele simplesmente fez e ela aceitou pois era o tipo de namorada que faz de tudo para agradar. 

Mas tudo isso, todo esse conflito interno foi pouco explorado já que logo no inicio ela já se envolve com West, que gosta dela, não liga para isso e também nutria uma paixão secreta. 
Essa paixão secreta de West não me convenceu. Ele é um garoto sofrido, de uma família problemática, onde o pai abandona e volta com sua mãe, que é loucamente apaixonada, durante anos a fio. A mãe negligencia a irmã mais nova de West e ele sai em busca de uma vida melhor para sua irmã, ainda que tenha de fazer coisas ilegais para chegar ao seu objetivo. A autora cita drogas e sexo em troca de privilégios. Um rapaz tão vivido, que já fez tanta coisa errada, simplesmente se apaixonar a primeira vista pela tonta da Caroline, me deixa um pouco incrédula. Mas tudo certo, porque não né?

A partir dai, ambos vão se descobrindo, sem assumir um relacionamento, sem assumir uma amizade, sem nada, só se amam sem compromissos, cheio de medos e inseguranças. 

West nem precisa de palavras para deixar claro o que foi dizer ali.
Minha. Minha, minha, minha.
Mas não sou dele. Sou minha.

Então chega na parte em que eu não sei se gostei ou não do livro, pois ele não preencheu minhas expectativas para com o tema, mas em contra partida, ele me encantou com um amor tão despreparado. Com a sutileza da aproximação do casal. Ainda que ambos pareçam meio idiotas, muitas das vezes falam coisas sem sentido, sempre sarcásticos, Caroline insegura demais como mulher, contra seus medos, ainda assim existe uma evolução até o fim desse primeiro livro muito grande. A descoberta de que sexo pode ser muito mais profundo do que o que ambos conhecem. 

Depois de toda a enrolação do começo, superei a cabeça idiota da protagonista e passei a apreciar muito a leitura, onde a autora deixa claro o que o machismo faz, o que ele é. Enfim Caroline verá que a culpa não é dela. E eu estou ansiosa para ler o final de tudo isso no segundo livro, Intenso.

Estou segura, bêbada e cansada de homens reivindicando meu corpo. Vagabunda, Nate escreveu na minha pele, e eu acreditei nele (...) Não sou má. Não sou boa. Estou apenas viva, dançando.

Não vá com sede ao pote pelo tema diferenciado, vá pelo romance, pois é muito bonito e vale muito a pena. Tem algumas cenas hots, mas é um livro New Adult, e o foco é mais psicológico do que erótico.

Para quem gosta de saber, a obra é escrita toda em primeira pessoa e os capítulos são intercalados por Caroline e West. 

Penso também na minha irmã Janelle, que sabe. Ela me mandou um e-mail. Um texto muito, muito longo que eu fechei sem ler, porque o primeiro paragrafo continha as palavras eu perdoo você, e eu não quero o perdão de ninguém.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

12 comentários:

  1. Oi Andrea, tudo bem?
    Gostei muito de sua resenha, foi muito esclarecedora pra mim!
    O que mais tinha me interessado nessa obra tinha sido justamente o fato de tratar de um tema tão atual e diferente e é uma pena que a autora não tenha trabalhado isso da melhor maneira possível.
    Caso eu venha ler, vou iniciar a leitura sem muitas expectativas para não me desapontar.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem? Estou querendo esse livro, mas estou meio indecisa, sabe? Gostei da sua resenha e depois pretendo ler, mas não vou esperar muito dele, beijos!

    ResponderExcluir
  3. Tenho muita curiosidade com esse livro e a continuação. Participei do post do blog Testei Pra Você, também, quando divulgou e escrevi uma cena aleatória sobre o tema. Bela resenha!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir
  4. Olá, tenho visto muitas resenhas sobre essa obra, quando lançou a comoção entre os blogs foi geral. Gosto de acompanhar as resenhas, mas confesso que não curto o estilo de leitura, acho que é um livro que não vou chegar a ler, mas parece ser uma leitura bacana para os fãs do gênero.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Hey, Andrea!
    Muita gente fala bem dos livros dessa autora, mas eu não consigo gostar de NA, então nem me aventuro a começar a ler mesmo.

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  6. Oi Andrea.
    A história seria mais interessante se o tema principal fosse melhor explorado, acho que por isso não tenho tanta vontade de ler. Mas pelo que você mencionou o romance parece ser bonito e isso já garante a leitura. Não sei se leria por agora.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Uau! Parece uma boa trama! Infelizmente a danada da expectativa nos faz achar que algumas obras deixaram a desejar, não é mesmo? Mas fiquei curiosa pelo tema que eu não conhecia. Revenge porn, eu não conhecia sequer o termo, mas pelo que li deve ser bem polêmico isso! Gostei do drama na história, vou procurar saber mais sobre o livro e, assim como você, fiquei curiosa pela continuação só de ler a resenha!
    Valeu a dica!
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Todo mundo tá falando demais desse livro e eu ainda não tive a chance de ler. Achei o enredo muito interessante e quero muito colocar esse livro na minha estante.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oie
    muito legal sua resenha e parece ser um livro ótimo para quem curte o gênero, leria mas não sei se por agora, não é algo que daria prioridade, bela dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá Andrea, o que me chama a atenção no livro é o tema e mesmo a autora não tendo explorado ele ao máximo ainda tenho vontade de lê-lo e não pelo romance fofo *-* Enfim gostei da sua resenha.


    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  11. Pela capa eu não leria, apesar da autora ter falhado em explorar o que ela criou, eu leria sim tanto pela sinopse quanto pela resenha.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Andrea, tudo bem?
    Vi vários blogs fazendo uma blogagem coletiva sobre o livro mas a sua é a primeira resenha que eu li. Eu fiquei bem interessado com o tema do livro e por essa questão leria o livro, por mais que não me sinta tão avontade com esse gênero.

    ResponderExcluir

Se você tem um blog, deixe o link, retribuo com carinho todos os comentários!

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.