✓ Resenha: Devoção - Maya Banks

domingo, 27 de março de 2016

Maya Banks, Best-seller #1 do NY Times, vai arrebatar seus sentidos no volume 3 da trilogia Surrender.

Primeiro ela testou os limites do desejo com a trilogia Breathless. Agora, Maya Banks, a autora best-seller #1 do NY Times, vai ultrapassá-los. Na trilogia Surrender, casais que desejam renovar seu compromisso vão perceber que um momento de desantenção pode custar muito caro...
Chessy e Tate estão casados há anos. No início, o relacionamento deles era tudo o que Chessy queria. Ela oferecia ao marido a submissão e, em retribuição, ele cuidavapara que ela se sentisse completamente segura e feliz.Porém, em alguns anos, Tate . passou a dar menos atenção a Chessy, fazendo com que ela se sentisse em segundo plano. Cada vez mais infeliz em um casamento que havia sido, um dia, tudo o que ela tinha sonhado, Chessy sabe que algo de muito urgente precisa ser feito, antes que coloquem tudo a perder. Tate ama sua esposa.. Sentir-se provedor de Chessy sempre foi sua prioridade. Mas, ultimamente ela aparenta estar distante e infeliz, deixando-o preocupado. Tão preocupado que decide organizar uma noite muito especial, que pode reacender a chama que existia neles no começo.Mas, uma ligação no momento errado quase coloca tudo a perder: a segurança de Chessy, o plano de Tate, a crença no amor... Ao perceber que estava prestes a perdê-la, Tate prepara-se para o grande embate da sua vida. Decidido a reverter a situação a qualquer custo e conquistá-la novamente, ele vai mostrar a ela que nada é mais importante do que o amor que sentem um pelo outro.
Título: Devoção
Série: Surrender
Autor: Maya Banks
Editora: Leya
Melhor preço: R$23,90
Classificação: 9,4 (Ótimo)
Livro cedido em parceria com a editora.




Devoção é o terceiro livro da trilogia Surrender. Os livros podem ser lidos fora da ordem, pois cada um conta a história de uma amiga. Eu não li os livros anteriores e consegui levar esse tranquilamente, sem ficar com nenhum ponto faltando. Apenas peguei alguns spoilers, dos desfechos dos relacionamentos das outras amigas, porém esses são daquele romances bem previsíveis, então os spoilers na verdade, em nada me surpreenderam.

Esse foi meu primeiro contato com a escrita da Maya Banks, famosa e aclamada escritora americana, que com certeza se você é uma romântica assumida, já ouviu falar.

Temos na trama da trilogia, três amigas inseparáveis, Chassey, Kylie e Joss. Amigas comuns, como eu e você poderíamos ter. Cada uma com um passado que acaba refletindo no seu presente. Nesse último livro eu pude pegar um pouco das protagonistas dos livros anteriores, mas o foco é Chessy e seu casamento de cinco anos com Tate.
Chassy e Tate, pelo que pude compreender, tiveram participação nos livros anteriores, orientando e ajudando as amigas em seus relacionamentos, e aqui a situação inverte, pois Chassy, até então a única casada, está passando por uma crise em seu casamento. 

Quando resolvi ler esse último livro antes dos anteriores, foi justamente pela trama da crise. Acho que como a maioria, eu como leitora busco histórias que se aproximam da minha realidades, ou fantasias. Então sempre gosto de livros que falam de casamentos. Não, eu não estou passando por uma crise, rs, mas é sempre bom saber o que fazer se acontecer né? rs

Tate é dominador e Chassy é sua submissa. Eles são assim desde o começo e mantiveram isso no casamento. Mas a abordagem de submissão nesse livro, vai além do ato sexual. Chassy é submissa a Tate em todos os aspectos. Ela deixou o trabalho, ela gosta que o esposo decida tudo e seja ele a dar a última palavra, ela se sente segura e protegida dessa forma. Gostei muito da forma como a autora mostrou a expansão dessa submissão na vida  cotidiana do casal, e não se prendeu somente no sexo. Muitas vezes lemos histórias de mocinhas submissas na cama, mas que no cotidiano mandam mais que seus maridos, são decididas e fortes. Chassy tem muito de mim, que um dia também decidi deixar de ser "o macho da casa" e hoje gosto da sensação de ser protegida. Chassy sente-se completa dessa forma, mas a crise no casamento começa justamente quando Tate, na vontade de realizar todos os desejos e satisfazer a mulher de todas as formas, inclusive o lado material e financeiro, acaba se prendendo demais ao trabalho e a deixando em segundo plano.

"(...) nos últimos tempos, de modo cada vez mais recorrente, o marido vinha se afastando do papel de dominância que sempre exercera em relação a ela, Mais e mais, ela era forçada a agir por conta própria, a tomar decisões no lugar de Tate.
Pela ótica de outra pessoa, aquilo parecia bobagem. (...) ela voluntariamente cedera todo o poder a Tate na dinâmica de seu relacionamento. Ele a fazia se sentir segura."

A ausência está na falta da cumplicidade dos dois, na falta de interesse em ter filhos, na negligencia afetiva. O sexo passou a ser automático e as fantasias acabaram ficando pra trás. Até o dia em que ele se atrasa (muito) para o jantar de aniversário dos dois e Chassy toma a decisão: tudo ou nada, e o casamento deles pode estar por um fio, mesmo sendo loucamente apaixonados um pelo outro.

A autora jogou um tabu, daqueles enormes, nessa trama. O casal frequenta casas de Swing, trocas de casais e sentem prazer no voyeurismo (nesse caso, o marido). Vamos adentrar um pouquinho desse mundo, ver os benefícios e os perigos que a pratica pode trazer para o casal, tanto fisicamente como emocionalmente. 
Eu adorei esse contexto, especialmente quando a protagonista reuni-se com as amigas para contar essas coisas que mulheres contam umas as outras rs. A Chassy é a mais ousada, a amiga Kylie também gosta da submissão, já a Joss não entende como elas podem viver assim. É bem interessante.

O livro é curtinho, a trama toda é bem corrida, o que é uma pena, pois eu queria saber muito mais sobre o assunto abordado. A autora tem uma escrita fluida, apesar das primeiras 100 páginas eu não ter entendido à que proposito o livro tinha vindo, talvez pela falta dos dois primeiros, fiquei entediada nas conversas das amigas e na enfase do amor que Tate tem por Chassy mesmo quando a está negligenciando. Mas vim a entender o porque mais tarde.
As palavras que a autora escolheu para as cenas de sexo foram de muito bom gosto, pela trama ser um pouco mais "pesada" em si, a escolha de gozo no lugar de porra, pênis no lugar de pau, deixa tudo mais elegante.

É um livro bom, surpreende com o casal, surpreende com a trama. Mostra coisas muito importantes para a vida matrimonial. Mas deixa a desejar mais cenas, mais páginas e prolongação do drama, talvez pela escolha da autora em narrar a história em terceira pessoa não deixando o leitor sentir com intensidade da dor dos protagonistas.

"Todos os casamentos sólidos baseiam-se nessa dupla. Amor e confiança. Um não existe sem o outro."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

8 comentários:

  1. Olá Andréa,

    primeiramente eu tenho que admitir que pouco sei do trabalho de Maya Banks, e tomei conhecimento através da sua publicação que o best seller dela é top 1 do NY Times. Achei sua resenha muito rica em detalhes, imagem do livro muito bonita, colocou passagens do livro, nas notas colocou diversos aspectos como cenários, diálogo, narrativa, achei super massa. Sua resenha ficou muito boa. É muito bom quando a obra nos prende atenção, quando o final é surpreendente, que bom que você gostou da leitura. Agora no momento eu não pegaria para ler, até pelo fato de não ser o meu gênero favorito. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  2. Estou querendo ler este livro tem um tempínho.
    Pena não ser um enredo tão intenso. Mesmo assim não desanimei de ler. E quero fazer isto em breve.

    Beijinhoss...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oioi!
    Até hoje nao li nadinha da Maya Banks, sempre achei as capas dessa serie linda, mas ainda nao sabia do que se tratava.
    Gostei da abordagem da autora de tratar um tabu, acho que no fundo todo mundo é curioso, mas tem vergonha ou medo de admitir.
    Adorei a resenha e o modo que pontuou a nota do livro.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  4. Oi Andrea :D
    Não curto o gênero mas é uma ótima pedida para que gosta.
    Abraço
    http://interessantedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Adorei sua resenha, tá linda! Mas o livro não me apetece por conta do gênero. Mesmo assim vou indicá-lo,pois pra quem gosta parece ser uma obra e tanto! ;)
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oiee,
    Romance não é meu gênero favorito, por isso acho que não conheço a autora hihi, mas eu acho que eu leria e achei essa capa linda!

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Andrea, nunca li nada da autora e tenho muita curiosidade para saber como ela aborda essa pegada hot nos livros dela.
    Gostei de saber que esse livro é sobre crise conjugal, também prefiro por não mostrar tudo tão perfeito.
    Sua resenha me deixou mais curiosa para ler algo da Maya Banks.

    Lisossomos

    ResponderExcluir

Se você tem um blog, deixe o link, retribuo com carinho todos os comentários!

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.