✓ Resenha: Feliz Ano Velho - Marcelo Rubens Paiva

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Um clássico da literatura brasileira contemporânea, Feliz ano velho ganha nova edição pela Alfaguara
Feliz ano velho é o primeiro livro de Marcelo Rubens Paiva. Aos vinte anos, ele sobe em uma pedra e mergulha numa lagoa imitando o Tio Patinhas. A lagoa é rasa, ele esmigalha uma vértebra e perde os movimentos do corpo. Escrito com sentido de urgência, o livro relata as mudanças irreversíveis na vida do garoto a partir do acidente. Ele é transferido de um hospital a outro, enfrenta médicos reticentes, luta para conquistar pequenas reações do corpo. Aos poucos, se dá conta de sua nova realidade, irreversível. E entende que é preciso lutar. O texto expressa a irreverência e a determinação da juventude, mesmo na adversidade, e a compreensão precoce “de que o futuro é uma quantidade infinita de incertezas.
Título: Feliz Ano Velho
Autor: Marcelo Rubens Paiva
Editora: Alfaguara
Páginas: 272
Melhor Preço: R$ 22,90
Classificação: 10 (Excelente!)




Feliz Ano Velho foi o livro de estreia de Marcelo Rubens Paiva, praticamente a autobiografia de um rapaz de vinte anos e que até os dias atuais é uma leitura que dá o que falar. Capaz de nos levar a refletir, sobre a juventude e sua coragem irracional que não costuma medir seus atos e que assim muitas vezes é capaz de causar celeumas que levaremos para vida toda.

No caso do Marcelo essa sequela foi a fratura da 5° vértebra cervical, devido a um mergulho impensado num lago raso. Que o fez perder grande parte dos movimentos do corpo, mas Marcelo não precisava que seu corpo se movesse para que ele pudesse alçar voo, sua cabeça era capaz de muito mais do que ele mesmo poderia imaginar. E é por isso que hoje, e muitos outros antes de mim, tiveram o prazer de ter essa obra em mãos e pensar. Marcelo não queria ser tido como exemplo de superação, mas tornou-se ainda que involuntariamente, pois quantos jovens que passam hoje pelo que ele passou um dia, leem seu livro e o veem, atualmente, adulto, bem sucedido e têm esperança no seus próprios futuros? Vários. É isso o que torna essa obra atemporal e recomendada para todos os públicos, ouso até dizer que é uma leitura obrigatória para todos que se dizem bons leitores nacionais.

Feliz Ano Velho apresenta uma narrativa jovial, que em sua maior parte apresenta uma linguagem coloquial da época em que a obra foi escrita (inícios dos anos 80), que muitos dos leitores atuais podem achar até engraçadas, ou mesmo bregas. Eu achei um pouco isso quando li o livro a primeira vez, mas agora, cerca de sete ou oito anos depois percebo que a própria linguagem nada mais é que o retrato mais fidedigno da cultura do Brasil naquele momento. Fazer essa leitura é como conversar com o jovem Marcelo e perceber que já naquela época, ele nutria além das dúvidas sobre a sua nova condição, os mesmos questionamentos que nós trazemos, ainda hoje. O livro fala abertamente sobre o cotidiano dos jovens universitários, ou seja não teria como fugir ao clichê “Sexo, drogas e Rock’n Roll”, porém os temas são abordados de uma forma bem natural e até mesmo cômica, devido ao sarcasmo e ironia que são características fortes no autor.

E como se não fosse suficiente além de toda carga emocional e racional em torno da adolescência e da superação a narrativa ainda nos dá uma aula de história sobre a época do golpe militar no Brasil, mas conhecido como a Ditadura, onde várias pessoas foram torturadas, mortas, exiladas e alguns sumiram de tal forma que nem o seu corpo foi entregue para que pudesse ser velado pela família. O Pai do Marcelo, foi um desses, mas esse é um assunto que trataremos na resenha do Próximo livro do autor: Ainda Estou Aqui, que promete várias emoções, te convido a vir conferir, comigo.



Leitura mais que recomendada, espero que tenham curtido a resenha.

Beijos ♥
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 comentários:

  1. Olá!
    Conhecia o livro por alto, mas preciso confessar que a premissa dele não me atrai. Não faz meu estilo de leitura... então essa dica eu deixo passar.
    Ótima resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Eu achei bem diferente a sinopse e o enredo.
    Fiquei muito curiosa para conhecer, pois adoro quando o autor consegue fazer o resgate linguístico :D

    ResponderExcluir
  3. Olá! Fiquei bem interessada na leitura desse livro.
    Parece ter as pegadas certas para me agradar.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
    Xoxo

    ResponderExcluir
  4. Oiee!
    Aii fiquei muito animada com sua resenha! Lembro de ter visto esse livro no skoob há um bom tempo atrás e fiquei doida pra ler, agora estou mais empolgada ainda para comprá-lo! Adoro livros que trazem uma descarga afetiva, sabe? E esse plano de fundo histórico sempre recebo com muito carinho! Amei sua resenha, de coração!

    ResponderExcluir
  5. Oi Kris. Eu li Feliz ano velho há uns trocentos anos e não curti. Ando pensando em refazer a leitura, pois depois de tanto tempo minha impressão sobre a história pode ter mudado. Não funcionou com O Pequeno Príncipe, mas talvez com este livro funcione.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Kris! Tudo bem?

    Que legal, não sabia que você escrevia aqui. Enfim, nunca ouvi falar dessa obra... Achei a capa bem péssima, rsrs. Mas, pelo que foi narrado, o conteúdo compensa. Mesmo assim, passo essa dica. No momento sinto que tenho coisas que me agradariam mais para ler.

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  7. estou vendo livro pela primeira vez e apesar de achar que não é o meu tipo de leitura fiquei intrigada a dar uma chance a ele.
    Agora que layout é esse ? #apaixonada
    beijos
    www.estudiodecriacaoblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Primeiro.... ameeeeeeei o Jack no seu cabeçalho!! Hehehehe
    Depois.... eu não sabia a história desse livro. Já tinha ouvido falar, por causa de toda a fama que o ronda, mas nunca tinha lido nem a sinopse. Não fazia ideia do que esperar. Agora que sei, preciso ler o livro. Foi a estreia do autor e vai ser minha estreia com o autor. :)

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  9. OI Kris!
    Já tinha ouvido falar do livro por cima, mas nunca quis me aprofundar muito. Na verdade, estou numa época que deixaria o livro passar, por mais notas dez que você tenha dado. Mas, vou deixar anotado aqui pra quando eu melhorar!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  10. Vou confessar que o livro não me chamou atenção, mas gostei da sua resenha se eu tivesse a oportunidade, eu iria dar uma chance para conhecer, parece ser uma leitura leve.
    http://marifriend.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Se você tem um blog, deixe o link, retribuo com carinho todos os comentários!

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.