✓Resenha: Dominados - Mila Wander

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Sinopse: Laura Diniz está concorrendo a um cargo na diretoria da Construtora Marcos Delacox.
Henrique Farias também.
Laura Diniz é orgulhosa, ambiciosa, poderosa e viciada em desafios.
Henrique Farias também.
Laura Diniz é uma dominatrix fatal.
Henrique Farias é um dominador intenso.
O jogo de poder e sedução só está começando...
Título: Dominados
Autor: Mila Wander
Editora: Qualis
Pág. 490
Melhor preço: R$34,99
Classificação: 9,5 (Excelente!)




"Entretanto, a verdade é imutável: Laura me despertava a mais pura vontade de defesa. Fazia de mim uma fera que guarda a cria de qualquer predador, mesmo sabendo que o predador, naquela história, era eu mesmo. Faz sentido? (Henrique Farias)" 


Dominados, como o próprio nome sugere, trás um enredo sobre dominação x submissão em um relacionamento, tanto sexual como no dia a dia do casal. Ponto positivo para quem gosta do tema e negativa para quem não gosta (como eu).

Não sou chegada nessas situações, dominação e submissão na cama, acho um tanto anti natural como a maioria das histórias são contadas sobre o tema. Ainda mais quando o personagem dominador (dominatrix) é mulher. Não curto e não leria algo assim.

Mas todo dia é dia de mudarmos de opinião não é mesmo? Sábio é aquele que não mantem sua opinião, que descobre, aprende e cresce.

Nesse lançamento da editora Qualis, o que vemos é um conflito, mais interno do que externo, de uma personagem com um grande trauma. Uma mulher comum que tornou-se agressiva e reservada após sofrer sequestro e exploração sexual. No início achei anti natural as atitudes de Laura Diniz, nossa protagonista, e por que não dizer forçado. Mas após saber um pouquinho mais sobre ela, pude notar a profundidade da personagem. O sofrimento e os traumas causam consequências diferentes em cada individuo e com a Laura não foi diferente.
Sendo assim, temos uma protagonista que narra sua própria história, seu dia-a-dia dentro da construtora que trabalha, onde exerce um cargo de suma importância e imponência. Engenheira muito bem sucedida está a um passo de ser promovida a diretoria.
Do outro lado temos nosso protagonista, Henrique Farias, narrando seu dia-a-dia intercalado aos capítulos de Laura.
Henrique também é um dominador, também comanda, porém com mais sutileza, um cargo de alto padrão na mesma empresa. E é justamente Henrique que está concorrendo a essa promoção com Laura. Ele é um cafajeste nato, como muitos que vemos na literatura, gosta de colecionar submissas.

Então até esse ponto temos um pouquinho de mais do mesmo. O diferencial eu poderia deixar por conta da autora. A narrativa é excelente e envolvente. As situações são forte e o dialogo é original e natural. A ambientação da história é perfeita, ainda sendo mais do mesmo, conseguiu marcar mais minha memoria que muitos outros livros no mesmo estilo.
Os traumas que Laura sofreu não só afetaram ela própria, como afetaram também sua irmã caçula, a qual ela cria como filha já que tem um passado sofrido com a mãe. Esse conflito de família deu ainda mais vivacidade à trama, pois leva o leitor para dentro da vida da personagens em ângulos diferentes, o romance se estende e se aprofunda como na vida real. Não fica só no necessário, vai além com a sutileza de não dispersar a atenção do leitor. Não me senti impaciente em nenhum momento do livro.

A trama ainda trás uma reflexão, um "q" de se permitir. As vezes o mundo irá te machucar, mas você não poderá sair machucando à todos por conta do que aconteceu com você. Quando Laura se permite amar novamente, quando ela abre uma fresta do seu coração, ela consegue ver que existem muitas pessoas ao seu redor que acabam sendo feridas indiretamente. Ela vê que o amor fraternal que sente pela sua irmã está soterrado, que negar amor pode mudar o destino das pessoas ao seu redor.



"Nossa relação é uma montanha-russa comprida demais; no começo gera diversão, mas depois de um tempo se torna cansativa. As emoções precisam de estabilidade e equilíbrio. Eu não conseguia enxergar nem um dos dois em nosso futuro..."

Sobre os personagens.

Tem quem odeie personagens moles e teimosos, então quero deixar meu ponto de vista sobre Laura: Ela é chata e sistemática, faz inúmeras tempestades em copo d'água, orgulhosa e presunçosa. Rs. Em contra partida Henrique é aquele machão que sabe a hora de dar o braço a torcer, o que o torna encantador e apaixonante. Acho que é um mal da mulher essa "chatice" porque eu super me identifiquei com Laura em vários pontos! Rs

Os demais personagens coadjuvantes são de suma importância para o enredo, porém nenhum deles marca demais o leitor. Talvez o motorista (submisso lindinho) da Laura tenho mexido um pouco comigo. No geral estão bem encaixados e não roubam a cena.


Sobre a autora.

Essa é minha segunda experiencia com a Mila Wander, Despedida de Solteira foi a primeira, e o que posso e preciso ressaltar é o crescimento e desenvolvimento da escrita. Apesar do foco da Mila ser o hot, foi possível encontrar muito mais que cama nessa obra, muito mais profundidade e amadurecimento. Palavreado cotidiano deixaram a obra ainda mais fácil de ser lida, me senti mais como amiga de Laura (ainda que ela não seja uma primor de personalidade rs) do que propriamente uma leitora.

Finalizando, a obra é consistente, não deixa pontas soltas, é completamente satisfatória para quem curte o gênero, claro que se você não curte romance e não é chegado no hot, essa não é sua casinha! A narrativa é deliciosa e o que eu mais gosto: é um livro único, começo, meio e fim, terminei completamente satisfeita!

A qualidade do livro, capa e folhas, é impecável, a diagramação porém não me agradou muito, não gosto da fonte que foi usada, mas isso em nada atrapalha a aventura pelas 490 páginas que passam como num piscar de olhos!


Escute as músicas mais marcantes do livro:




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. Oi Andrea!

    Confesso que desde o lançamento deste livro, eu estou curiosa para lê-lo. A sua é a segunda resenha que leio, e ainda estou em dúvida! rsrsrsrsrsrsr
    Bem, vou esperar o preço baixar um pouco, aí quem sabe? rsrsrsr

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Déia, tá vendo como é gosto? Eu detestei essa leitura, mas que bom que você gostou, rsrsrs
    beijooo

    ResponderExcluir
  3. Com certeza não vou ler, não curto muito romances e piorou os hots. Bjus.

    ResponderExcluir
  4. Obrigada pela sua resenha, adorei a forma organizada como fez! Dá para notar que você cuida muito bem do seu blog e da qualidade das resenhas que cria! Valeu! E fico feliz que tenha curtido a leitura!
    Ah, Laura Diniz é um ser singular. Ou a gente ama ou odeia, no meu caso, os dois juntos e misturados. Mas, no fim das contas, ela não se importa mesmo. haha
    Um beijo bem grande!

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.