✓ Resenha: Bruxa da Noite - Nora Roberts

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Sinopse: Com pais indiferentes, Iona Sheehan cresceu ansiando por carinho e aceitação. Com a avó materna, descobriu onde encontrar as duas coisas: numa terra de florestas exuberantes, lagos deslumbrantes e lendas centenárias – a Irlanda.
Mais precisamente no Condado de Mayo, onde o sangue e a magia de seus ancestrais atravessam gerações – e onde seu destino a espera. Iona chega à Irlanda sem nada além das orientações da avó, um otimismo sem fim e um talento inato para lidar com cavalos. Perto do encantador castelo onde ficará hospedada por uma semana, encontra a casa de seus primos Branna e Connor O’Dwyer, que a recebem de braços abertos em sua vida e em seu lar.
Quando arruma emprego nos estábulos locais, Iona conhece o dono do lugar, Boyle McGrath. Uma mistura de caubói, pirata e cavaleiro tribal, ele reúne três de suas maiores fantasias num único pacote.
Iona logo percebe que ali pode construir seu lar e ter a vida que sempre quis, mesmo que isso implique se apaixonar perdidamente pelo chefe. Mas as coisas não são tão perfeitas quanto parecem. Um antigo demônio que há muitos séculos ronda a família de Iona precisa ser derrotado.
Agora parentes e amigos vão brigar uns com os outros – e uns pelos outros – para manter viva a chama da esperança e do amor.

Título: Bruxa da Noite
Autor: Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Pág. 320
Melhor preço: R$15,05
Classificação:  9,9 (Excelente!)





Mais uma linda história onde Nora Roberts nos leva a este país maravilhoso, a Irlanda, cheia de magia e mistério, com suas paisagens lindas e seus fabulosos castelos medievais, com suas descrições primorosas onde conseguimos sentir a magia do lugar.

Este é o primeiro livro da trilogia Primos D'Dwyer, lançada no Brasil pela editora Arqueiro.

A trama se inicia no ano de 1263, nos mostrando a luta de Sorcha, a Bruxa da Noite, contra o demônio Cabhan, que tenta seduzi-lá afim de tomar seus poderes. No primeiro momento ela conseguirá vencê-lo, mas não liquidá-lo trará a promessa de que ele voltará. Preparar seus descendentes para enfrentá-lo no futuro é primordial.

Nos tempos atuais Iona, uma de suas descendentes, faz uma mudança radical em sua vida, largando tudo e se mudando para a Irlanda na tentativa de encontrar suas raízes.
Iona é uma personagem muito pura e sincera, demonstra abertamente seus sentimentos sem medo, deseja ser compreendida e amada.

"Como não adorar?, perguntou a si mesma, de braços cruzados, apreciando a paisagem úmida e selvagem de sua janela. Estava em um castelo. Dormiria ali naquela noite. Um legítimo castelo irlandês no coração do oeste."

Nesse país maravilhoso ela encontra seus primos, Branna uma linda moça, calma, reservada e equilibrada, e também Connor que tem a personalidade parecida com a sua, expansivo, alegre e 
brincalhão. Ao longo dos dias, Iona fez novas amizades e conhece Boyle, um cowboy que se torna um grande mistério ao seus olhos.

"Boyle McGrath, pensou. Duro, taciturno, temperamental. E um molengo quando se tratava da bela e traumatizada égua que o adorava. Realmente queria conhecê-lo melhor, descobrir se toda aquela excitação e agitação era só atração física ou algo mais."

Iona encontra nos novos amigos a família que nunca conseguir enxergar em casa. Seus pais nunca se fizeram presentes e muito menos carinhosos, o que ela compreendia sobre família vinha por parte da avó, que cuidou com carinho e sempre compartilhou as histórias de sua descendência e a alertando sobre a magia que carregava. 
Assim, logo Iona irá amadurecer, aprender mais sobre ela mesma, sobre magia e claro, sobre o amor. Contudo, essas novas descobertas trazem consigo a responsabilidade de combater o mal que assombra gerações.

Como não seria diferente, amei o livro, amo a escrita de Nora, como ela consegue inserir tanto drama familiar, questionamentos cotidianos com doses certas de magia, de sobrenatural. Como se não bastasse, a obra é repleta de aventura, trechos eletrizantes, romance, drama, aventura e magia casados como só Nora é capaz de fazer. Os amantes dos animais também terão uma grata surpresa com a forma com que a autora introduz animais como "guia" dos personagens.

A narrativa intercala passado e presente, nos dando todo o entendimento que precisamos do passado ao longo das descobertas da protagonista. Protagonista essa que divide espaço com todos os outros personagens onde posso dizer que protagonizam a história ao lado de Iona.

O final nos deixa abertos para a continuação que promete ser ainda mais mágica, com novos casais se formando ao decorrer da trilogia e que proporcionarão, provavelmente, outros focos na história.

"Se as mulheres fossem mais parecidas com os homens, sem dúvida a vida seria mais tranquila" (Boyle)





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

  1. Oi Karen!!!!!

    Nora é foda mesmo! kkkkkk
    Ainda não li este livro, mas quero muito. Estou tentando terminar de ler a Trilogia do Círculo, que tbm se passa na Irlanda.
    Adorei sua resenha. Essas capas são lindas! *o*

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Achei o livro interessante pois todos os outros livros dela que já vi são bem românticos mesmo, do tipo que não gosto. Não sei se estou preparada para ler um livro dela de novo, pois o primeiro livro (e único) que li dela foi Dom de Natal, só li o primeiro conto, o outro nem consegui terminar pois achei o romance muito meloso. Bjus.

    ResponderExcluir

Se você tem um blog, deixe o link, retribuo com carinho todos os comentários!

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.