✓ Resenha: Graffiti Moon - Cath Crowley

quarta-feira, 17 de junho de 2015


Sinopse: O ano letivo acabou, aliás, o último ano do ensino médio. Lucy planejou a maneira perfeita de comemorar: essa noite, finalmente, ela encontrará o Sombra, o genial e misterioso grafiteiro, cujo fantástico trabalho se encontra espalhado por toda a cidade. Ele está de spray na mão, escondido em algum lugar, espalhando cor, desenhando pássaros e o azul do céu na noite. E Lucy sabe que um artista como o Sombra é alguém por quem ela pode se apaixonar — se apaixonar de verdade. A última pessoa com quem Lucy quer passar essa noite é o Ed. Mas quando Ed conta para Lucy que sabe onde achar o Sombra, os dois de repente se juntam numa busca.
Título: Graffiti Moon
Autora: Cath Crowley
Editora: Valentina
Pág: 240
Melhor Preço: R$ 14,90
Classificação: 9,1 (Ótimo)




Já tinha me esquecido que a literatura infanto-juvenil australiana tem suas pérolas, e que pérolas boas! Eu comecei a ler o livro sem compromisso e logo ele virou meu livro de cabeceira.

Grafitti Moon narra a estória de seis amigos que se formaram no colegial e se encontram por conta de relações atuais ou do passado. Formam-se três casais que ficam juntos a noite toda se descobrindo e pensando do que será de suas vidas dali em diante. Por esta breve explicação é possível entender que apesar do romance estar presente, ele não é o foco da narrativa. 

Alguns lugares precisam ser incendiados e refeitos para que brilhem.

O casal principal é formado por Ed e Lucy, que já se conhecem, e muito bem, desde quando eles tiveram um encontro desastroso.  Ambos são fanáticos por arte e aproveitam esta noite para ir atrás do Sombra, um grande grafiteiro da região, que anda causando emoções em Lucy, o que ela não sabe é que o Sombra está mais perto do que ela imagina.

Sei como é ficar afinzaço de uma garota. Ser arrastado até o furacão que passa quando ela passa e torcer para não ficar de quatro.

Julgando pela capa, talvez não lesse, mas como ando acompanhando os lançamentos da editora Valentina, acabei lendo. Eu me impressionei com a riqueza de detalhes, das informações artísticas e das notas de rodapés que explicam um pouco sobre cada artista citado, que, aliás, são muitos.  Eu não esperava encontrar um drama em um romance que envolve arte e amor. Mas encontrei.

É importante ressaltar que o livro foi diagramado com muito cuidado, e o resultado foi um espaçamento confortável e numeração das páginas estilizadas. 

Penso numa pintura que eu podia fazer. Uma garota em forma de raio no céu, e um cara na terra, com um para-raios tentando captura-la.

O drama é o que difere dos outros livros juvenis, e  que lhe marca como juvenil inesquecível. Eu gosto dos que me incomodam, do jeito certo. Eu pensei muito sobre os jovens que diferente de mim, não tem noção de como será sua vida depois do ensino médio, e do quanto isso deve ser perturbador fazer parte dessa maioria.

A gente vai se encontrar, vai rolar uma química. E a gente vai ficar acordado a noite toda, e tudo que sair de mim será dele, e tudo que sair dele virá para mim, e, enquanto estivermos transbordando, a noite vai sumir e o mundo será cor-de-rosa e, nesse rosa ele vai me beijar.

Eu recomendo este livro a você que gosta de arte, gosta de amor, de mistério, de suspense e do romance que só os adolescentes têm. Este livro com certeza preenche com maestria todos estes requisitos.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

  1. Oi Mylane!

    Esse livro está na minha lista de desejados desde qdo lançou, mas ainda não tive oportunidade de comprá-lo. Quero tanto o livro físico.... rsrsrsrsrrsrs

    Adorei sua resenha, só me deixou mais curiosa!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ana Paula!
      Fico feliz que tenha gostado :)

      Excluir

Se você tem um blog, deixe o link, retribuo com carinho todos os comentários!

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.