✓ Resenha: Dois Garotos se Beijando - David Levithan

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Sinopse: Dois Garotos se Beijando - Baseado em fatos reais e em parte narrado por uma geração que morreu em decorrência da Aids, o livro segue os passos de Harry e Craig, dois jovens de 17 anos que estão prestes a participar de um desafio: 32 horas se beijando para figurar no Livro dos Recordes. Enquanto tentam cumprir sua meta — e quebrar alguns tabus —, os dois chamam a atenção de outros jovens que também precisam lidar com questões universais como amor, identidade e a sensação de pertencer.
Título: Dois Garotos Se Beijando
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Páginas: 224
Melhor preço: R$ 18,10 - Fnac
Classificação: 9,9 - Excelente





Primeiramente, olá leitores do Blog Fundo Falso.
Hoje eu trago para vocês a resenha de um livro que foi muito fácil de ler, porém extremamente difícil de resenhar, pois temo que a resenha não faça jus a tudo o que esse livro pode passar. Por isso vou optar por um estilo de resenha diferente do que me é convencional. Para que assim a resenha não fique imensa e vocês não percam a vontade de ler.

O Livro já me ganhou nas primeiras páginas, e uma das coisas mais interessantes é que o estilo da narrativa usado pelo David Levithan é totalmente diferente, do que é convencional pra mim. O David narra a história em terceira pessoa, pelo ponto de vista de um narrador observador, que não se identifica como alguém específico, mas que evidência ser um "fantasma" pertencente a uma geração gay anterior.

A Geração que foi vítima do descaso dos governantes, que negligenciou a busca por medicamentos e profilaxia em relação ao vírus HIV, e que foi praticamente dizimada por um surto de AIDS sem ter as condições mínimas de lutar pela sobrevivência. Pois não havia remédios, o governo não se importava se essa parcela despresada da população estava morrendo, foi preciso o vírus chegar aos filhos da classe média alta, ou cantores famosos morrerem para que alguma providencia viesse a ser tomada.

"Vocês não têm como saber como é para nós agora; sempre estarão um passo atrás.
Agradeçam por isso.
Vocês não têm como saber como era pra nós antes; sempre estarão um passo a frente.
Agradeçam por isso também.
Acreditem, entre nós: existe um equilibrio quase perfeito entre o passado e o futuro. Enquanto nos tornamos o passado distante, vocês se tornam um futuro que pouco de nós poderia ter imaginado."

No livro o David nos apresentas vários garotos: Harry, Craig, Peter, Neil, Avery, Ryan, Tariq e Cooper, a única coisa que eles tem em comum é a homossexualidade. Fora isso cada um é um mundo lutando apenas pelo direito de ser feliz, e de poder viver em paz.
Harry e Craig decidem bater o record mundial de beijo como uma forma de protestar contra a homofobia, depois que Tariq é agredido por vários rapazes na porta de um cinema.
Peter e Neil são um casal vivendo o calor de um inicio de relação e aprendendo como é administrar isso com as suas famílias e com eles mesmos.
Avery é um transexual e muitas vezes é discriminado, por sua condição no próprio meio LGBT, ele conhece Ryan em um baile gay e percebe que ali está a possibilidade do nascimento de um amor, pois ele não o julga.
Cooper é um jovem que leva uma vida dupla. No mundo real ele é um e na internet ele pode ser vários. Até o dia que seu pai flagra seus bate-papos e sua vida secreta seja exposta.
Mas, esses são só alguns conflitos presentes na trama, se eu fosse analisar afinco tudo o que o livro aborda, escreveria outro livro só com as minhas anotações. 

"Há milhões de beijos para serem vistos, milhões de beijos a um clique de distância. Não estamos falando de sexo. Estamos falando de ver dois garotos que se amam se beijando. Isso tem muito mais poder do que o sexo. E mesmo se tornando lugar-comum, o poder ainda está presente. Todas as vezes que dois garotos se beijam, o mundo se abre um mais. Seu mundo. O mundo que deixamos. O mundo que deixamos para vocês.
Este é o poder de um beijo: Ele não tem o poder de matar você. Mas tem o poder de trazer você à vida."

Então, vocês podem perceber que a história não é só a de dois garotos se beijando, mas a história de muitos garotos que se beijam de muitos garotos que já se beijaram e de muitos garotos que ainda vão se beijar. É a história de garotos que morrem por isso.
Pois, não se pode contar uma história relacionada ao publico LGBT, sem que se refira a questão da Homofobia, ou será um conto de fadas. Pois onde houver dois garotos se beijando haverá um intolerante apontando pra eles e os descriminando.
Se para nós, héteros, amar já é sofrido, imaginem para as pessoas LGBTS, que além de sofrerem pelos mesmos motivos que nós em uma relação, ainda são perseguidos pelo simples fato de amar?

Então, esse livro é sobre isso, sobre amor, sobre empatia, sobre compreender a dor do próximo.
De um lado o autor mostra para a geração gay de hoje, que apesar de todo sofrimento de hoje, um dia já foi pior e alimenta assim a esperança de que um dia seja melhor. Sejam fortes, ele diz.
Do outro lado ele busca empatia, planta a semente da tolerância e do respeito pelas diferenças, mostrando que sob os preconceitos somos todos iguais, mesmo que façamos sexo de um modo diferente amos igual e isso é o que realmente importa.

O Livro é escrito com primazia, o David tem o dom. A leitura não flui ela flutua.
Os personagens são muito bem descritos e nós acabamos por conhece-los como a amigos.
O livro tem algumas cenas eróticas, mas essas são naturais, nada pornográfico e nem obsceno.
Sobre a capa não preciso nem falar, né? Só de olhar dá pra perceber a beleza e o encanto por trás dela. Notei um ou outro errinho na diagramação, mas a revisão está impecável.

Tenho certeza de que não consegui passar a vocês, tudo o que a leitura do livro me passou, isso vocês só poderão sentir lendo, por isso peço: Leiam! Deixem qualquer preconceito de lado e leiam, iram ter uma linda experiência.
Agradeço ao Grupo Editorial Record, que gentilmente cedeu o livro, pela oportunidade da leitura.
Espero que vocês tenham curtido a minha resenha e conversem com a gente nos comentários ;)
Beijos.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

17 comentários:

  1. Oi Kris!

    Imagino como vc se sentiu enquanto escrevia esta resenha.... realmente tem livros que é quase impossível, dizer o quanto são bons! rsrsrsrrs
    Adorei! Se ja queria o livro antes, agora então, necessito! rsrsrsrsrrs

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, menina é exatamente isso.
      Pra vc ter noção li vinte páginas e marquei 15 quotes.
      O livro é muito, muito bom.
      Eu não imaginava que fosse gostar tanto. <3

      Excluir
  2. OI Kris..
    Você não é a primeira a elogiar a obra. Eu confesso que não tenho muita vontade de ler, apesar dos inúmeros elogios.
    Quando gostamos muito de um livro, a resenha sempre sai mesmo com dificuldade..rs

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, Kris!
    Gostei mito da sua resenha. Acho que foi uma das melhores e mais coerentes resenhas que li sobre esse livro. Estou ansiosa para lê-lo, sabe? Tenho vergonha de dizer que nunca li um romance homossexual, mas tenho vários na minha lista. Acho muito importante que autores como o David se tornem populares, pois é preciso que a literatura leve aos leitores as dificuldades e os sentimentos do público LGBT para sensibilizar e eliminar o preconceito. Quero ler, com certeza!

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own Fran, obrigada.
      Eu li poucos livros com essa temática LGBT, porém os que eu li anteriormente eram com casais de meninas, de meninos foi a primeira vez. E o fato de gostar do livro nem é só pela temática, por ela também mas, principalmente, pela maneira que o autor conduziu a narrativa. É muito difícil não se envolver.

      Excluir
  4. Eu adorei esse livro. A escrita do autor é diferente e empolgante. Curti muito a trama, e ser narrado por gerações passadas de gays, achei original e emocionante.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  5. Sempre vejo ótimas resenhas sobre esse livro
    Nunca li nada do autor mas quero muito ler esse
    Gostei de uma terceira pessoa contar o livro um "fantasma"
    Adorei sua resenha só me fez querer ler mais
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Adoro quando tu se apaixona nos livros, ao contrário de mim, tuas resenhas ficam ótimas quando tu tá toda boba com a história. Huahahuaua. Maior vontade de ler esse livro, e tua resenha me arrepiou. (...)"não se pode contar uma história relacionada ao publico LGBT, sem que se refira a questão da Homofobia, ou será um conto de fadas" - Vontade de colar isso na parede, no chão, no teto, na CARA do povo.

    ResponderExcluir
  7. Oi Kris, tudo bem?
    UAU! Que resenha!
    Já tinha lido várias do livro, mas todas só falavam se uma forma muito superficial, a sua mostrou um outro lado do livro que me deixou bem curiosa.
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Kris,
    Eu só li um livro do David Levithan, que foi "Todo dia" que é lindo e depois dele eu fiquei com uma vontade enorme de ler os outros, sobre esse "Dois garotos se beijando", eu já vi diversas resenhas, e todas com pontos diferentes a sua é uma das que mais gostou e que mais falou realmente sobre o livro e gostei de saber, por exemplo, de que ele é narrado por uma pessoa que viveu em uma geração anterior da que se passa no livro, acho que isso deve trazer um tom totalmente diferente aos acontecimentos.
    Bem, parabéns pela resenha.

    Beijos
    http://entaotudoaconteceu.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Apesar de só ter lidos comentários bons sobre esse livro, eu confesso que não tenho vontade de lê-lo. Ele não me chama a atenção =/
    Nunca li nada do autor, mas vou procurar alguns dos livros dele para matar a curiosidade.
    Gostei da resenha e fico feliz que a leitura tenha te agradado tanto!
    Beijão!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito da sua resenha, Kris.
    Você mostrou bem como o livro é mais do que dois garotos se beijando e sim querendo passar uma mensagem contra todo o preconceito que temos.
    Estou morrendo de vontade de ler esse livro e espero poder ler em breve.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  11. Antes de tudo quero dizer que seu blog é muito lindo, a capa dele tá divina!
    Bom, sua resenha é muito boa, tem um bom desenvolvimento e isso é dificil no "mundo das resenhas" nos dias de hoje. Estou louca para ler esse livro, acho a proposta nova e pelas resenhas que li, ele inovou muito no sentido do enredo. A capa é brilhante e retrata o amor dos garotos através das palavras, formando uma imagem de beijo. É simplesmente uma edição incrivel!!

    http://teoremasdamimosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oie Kris! ^^
    Eu li até agora do David apenas um conto do livro O Presente do Meu Grande Amor e curti bastante a escrita dele, estou bastante animada para conferir um livro dele, mas vejo tantas resenhas positivas que não sei qual escolher. A capa está lindaaaaa! <3

    Beijooos e até logo! ;)
    https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  13. Oii, tudo bem?
    Tenho bastante vontade de ler esse livro, trata de um tema bem polêmico ainda não é? Infelizmente.
    Adorei a sua resenha, me deixou mais curiosa para ler o livro. E essa capa eu acho muito linda ♥.

    Beijos da Jéss ♥
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir
  14. Olá; gostei muito da sua resenha. Ainda não li o livro, nem nenhum outro do autor. A cada resenha que vejo, fico mais animada para ler esse livro. É um tema polêmico e que precisa ser abordado de forma clara e sem preconceitos.

    ResponderExcluir
  15. Oie, tudo bom?
    Nunca li nada do Levithan com essa pegada homossexual, mas acho que o autor realiza um trabalho muito interessante ao escrever livros como esse. Já li várias resenhas descrevendo como esse livro tem uma narrativa boa e fluida.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.