✓ Resenha: Outlander A Libélula no Âmbar - Diana Gabaldon

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Sinopse: Claire Randall guardou um segredo por vinte anos. Ao voltar para as majestosas Terras Altas da Escócia, envoltas em brumas e mistério, está disposta a revelar à sua filha Brianna a surpreendente história do seu nascimento. É chegada a hora de contar a verdade sobre um antigo círculo de pedras, sobre um amor que transcende as fronteiras do tempo... E sobre o guerreiro escocês que a levou da segurança do século XX para os perigos do século XVIII. O legado de sangue e desejo que envolve Brianna finalmente vem à tona quando Claire relembra a sua jornada em uma corte parisiense cheia de intrigas e conflitos, correndo contra o tempo para evitar o destino trágico da revolta dos escoceses. Com tudo o que conhece sobre o futuro, será que ela conseguirá salvar a vida de James Fraser e da criança que carrega no ventre?
Título: Outlander - A Libélula no Âmbar
Autor: Diana Gabaldon
Editora: Saída de Emergência
Pág. 944
Melhor preço: R$23,21
Classificação:  9,6 (Excelente!)


“Corri os dedos pelos cabelos, frustrada. Não havia nada a ser feito até de manhã. Caso amanhã chegasse e Jamie não, então eu poderia começar a percorrer as casas de supostos conhecidos e supostos amigos, um dos quais poderia ter notícias ou ajuda a oferecer. Mas naquela hora da noite, eu estava de mãos atadas; impossibilitada de me mover como uma libélula no âmbar.” p. 323

Esse é o segundo livro da série Outlander, relançado pela editora Saída de Emergência (selo da editora Sextante). Essa é uma série que você precisa ler na ordem, caso contrario não entenderá muitas coisas.


A resenha abaixo pode conter spoiler para quem não leu o primeiro livro.

Nesse segundo volume teremos dois tempos, no começo Clarie em 1968 de volta a Inverness, com sua filha Brianna já aos 20 anos, e a difícil tarefa de contar a ela que Frank não é seu verdadeiro pai. Como explicar que seu pai biológico viveu a 200 anos atrás?
Para isso ela precisa de provas e pede ajuda a Roger, filho do reverendo Wakefield, historiador e grande amigo de seu falecido marido. 
Roger logo se prontifica à ajuda-la, levantando juntamente indícios dos sobreviventes a batalha de Culloden. Para dar andamento aos romance da obra, logo de cara surge uma afinidade entre Brianna e Roger.

O diferencial maior entre o primeiro volume e esse fica no foco da autora. No primeiro volume tivemos Claire sofrendo a adaptação com os costumes da época que eram muito diferente da que ela se encontrava, enquanto aqui temos um foco maior sobre política, os conchavos as vezes meio duvidosos e principalmente sobre a guerra de Culloden. O livro começa de uma forma "estranha" e não é bem o que esperamos, mas ao longo da leitura as coisas se encaixam. 

O segundo tempo do livro fica com Claire, o ano é 1745, relembrando fatos ocorridos depois do resgate de Jamie das mãos de Randall que agora em Paris, trabalha como fornecedor de vinhos, trabalho esse que serve de fachada para espionagem. Claire tornou-se voluntária no Hospital Des Anges, sente-se realizada por poder sentir-se útil novamente, e também por estar grávida. 
A ação dos fatos tomam como partida a sinceridade e desejo de ajudar de Claire que acaba colocando o casal em perigo e assim forçando-os a fugir da França de volta para a Escócia.

A autora apresenta ao leitor a causa Jacobita, um movimento de rebeldes escoceses, fiéis ao jovem pretendente ao trono, e contra o governo britânico. O movimento foi aniquilado após a batalha de Culloden e a constituição de clans e o uso de tartan foi proibida por mais de 100 anos na Escócia.

Como já citei acima, o foco desse livro não é tanto os costumes, e sim a história real da Escócia. A autora colocou uma carga enorme de fatos históricos, apresentou as dificuldade de uma guerra em um tempo em que não havia recurso médicos e que as vezes o máximo que se podia fazer era dar conforto espirital aos moribundos.
O que fica na nossa cabeça é: A viagem de Claire não mudou somente a vida dela, mas pode ter influenciado uma nação?

"O fluxo de feridos vinha em ondas, inundando a cabana como resíduos trazidos pela arrebentação, provocando uma grande agitação à chegada de cada nova leva. Éramos lançados de um lado para outro, lutando contra a força da maré, para sermos finalmente abandonados, arquejantes, a fim de lidar com os novos destroços do naufrágio, deixados para trás a cada maré vazante." pag. 641

Preciso confessar que gostei bem mais do primeiro livro, para o meu gosto pessoal a cultura, comida, vestimenta, costumes apresentados foram mais gostosos de ler, achei bem mais dinâmico. Aqui quase tudo é voltado para a arte da política e da guerra. Valeu como conhecimento da história, acrescentou muito. Para os fãs de história ou principalmente da Escócia, é um prato cheio.

Na minha parte preferida, o romance (rs), Jamie continua maravilhoso, cada vez mais apaixonado por Claire, poreém passou do jovem brincalhão para alguém marcado pela vida, com desejo de vingança. 
Claire continua uma mocinha notável, forte, decidida e principalmente inteligente (coisa que falta em alguns romances rs). A dinâmica entre eles é muito boa, hora escapando por pouco da morte, hora com as piadas divertidas entre eles.

" - Não - falei, num sussurro - nem você pode me abandonar.
- Não - disse ele, esboçando um sorriso. - Pois tenho mantido o final do juramento também. - Segurou-me e inclinou a cabeça sobre meu ombro, para que eu pudesse sentir o hálito quente e seus palavras em meu ouvido, murmuradas na escuridão. - " Eu lhe dou meu espírito, até o fim de nossas vidas." pag. 199

No que ainda quero complementar, os cenários continuam arrebatadores, repleto de belas paisagens muito bem descritas, tão bem descrita quanto as horríveis e sangrentas batalhas, tudo muito vívido, ao fechar os olhos com certeza você estará lá.



Série Outlander de Diana Gabaldon
http://www.dianagabaldon.com
Só para lembrar, essa série já foi lançada anteriormente pela editora Rocco, os títulos traduzidos abaixo podem sofrer alteração.

- A Viajante do Tempo (Título original: Outlander)
- A Libélula no Âmbar (Título original: Dragonfly in Amber)
- O Resgate no Mar 1ª Parte e O Resgate no Mar 2ª Parte (Título original: Voyager)
- Os Tambores de Outono 1ª Parte e Os Tambores de Outono 2ª Parte (Título original: Drums of Autumn)
- A Cruz de Fogo 1ª Parte e A Cruz de Fogo 2ª Parte (Título original: The Fiery Cross)
- Um sopro de Neve e Cinzas 1ª Parte e Um sopro de Neve e Cinzas 2ª Parte (Título original: A Breath of Snow and Ashes)
- Ecos do Futuro  1ª Parte e Ecos do Futuro  2ª parte (An Echo in the Bone)
- Written im my own heart's blood (sem título nacional)




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 comentários:

  1. Oi Karen!

    Mulher, qtos livros essa série tem! Desanimei! kkkkkk
    Acho que não chegarei a ler os livros, estou acompanhando a série de TV e me disseram que é bem fiel...
    Adorei a resenha!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    nossa não conhecia o blog e adorei o jeito que você faz resenha e a média ali em baixo.
    já conhecia o livro e estou curiosa, mas ainda não consegui ler.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Karen .

    Aahah Pelo pouco que lir eu ammeeiii a resenha é maravilhosa ,super ótima eu gostei <3

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Adorei o primeiro livro este porém ainda não tive o prazer de ler,mas confesso que não irei ler tão cedo pois tem outros a serem lidos antes na frente.A resenha ficou bem bacana.
    bjokas

    ResponderExcluir
  5. O primeiro foi surpreendente do começo ao fim e é sem duvida uma leitura agradável! Agora estou no segundo livro para depois assistir ao seriado e me surpreender novamente! Hahahahahaha.
    Amei a postagem, parabéns!

    prateleiradebiblioteca.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.