✓ Resenha: Marcada Para Morrer - Kim Harrison

quarta-feira, 29 de outubro de 2014




Sinopse: Durante séculos criaturas sobrenaturais viveram lado a lado com os seres humanos sem que estes percebessem seus poderes. Até que um acidente muda tudo. Um vírus letal escapa de um laboratório e aniquila grande parte da população mundial. Os impercebidos, porém, são resistentes à ameaça. Bruxas, fadas, pixies, lóbis e vampiros – todos sobrevivem. E não hesi­tam em aproveitar a oportunidade que o destino lhes oferece de se revelar diante de todos. Em Marcada para morrer, a caça-recompensas Rachel Morgan, uma bruxa atrevida e corajo­sa, tenta manter sob controle um mundo em constante ebulição. Frustrada com seu empre­go, ela pede as contas e passa a trabalhar como autônoma. A decisão intempestiva lhe custa a ira do ex-chefe, que coloca sua cabeça a prêmio. Enquanto tenta proteger a própria vida, Rachel começa a investigar um esquema de tráfico de biodrogas e ganha a ajuda inesperada de Ivy, uma vampira sedutora, e de Jenks, um pixie rabugento mas muito eficiente.

Título: Marcada Para Morrer
Autor: Kim Harrison
Editora: Pavana
Pág. 392
Melhor preço: R$24,90
Classificação: 9,4 (Ótimo)




"Fazia quase quarenta anos desde que um quarto da humanidade tinha perecido por causa de um vírus que sofrera uma mutação, o T4 Anjo. E, apesar de acusações frequentes, não tinha sido nossa culpa. Tudo começara e terminara por causa da velha e boa paranoia humana." (p. 40)

Marcada para Morrer se situa em um ambiente onde a mutação de um vírus destruiu boa parte da humanidade, época que ficou conhecida como Virada, em que humanos passaram a conviver com outras criaturas - bruxas, vamps (divididos em sangue superior, quando já se nasce vamp,  e sangue inferior, quando se é transformado), lóbis, fadas, leprechauns, pixies e raposomens. Surgiu com isso a FIB (Agência Federal de Investigação) para humanos e a SI (Segurança Impercebidos) para os impercebidos. A maior parte dos humanos passou a viver em Cincinnati e os impercebidos em Hollows.

"Como ninguém sabia que o vírus usava o tomate Anjo como hospedeiro intermediário, ele foi transportado por companhias aéreas. Dezesseis horas depois era tarde demais. A população dos países de terceiro mundo foram dizimadas em assustadoras três semanas, e em quatro os EUA fechavam as fronteiras, cuja  militarização foi acompanhada de uma política governamental do tipo "Desculpe, não podemos ajudar". Os EUA sofreram e pessoas morreram, mas, em comparação com o ossuário em que o resto do mundo se tornou, foi moleza." (p. 41)

Rachel é uma bruxa caçadora de recompensas que trabalha na SI e Jenks é um pixie, seu amigo, que trabalha com ela. Juntos, vão uma noite até um bar de Hollows para capturar uma leprechaun sonegadora de impostos. No bar, encontram a vamp de sangue superior Ivy, que também trabalha na SI. Em troca de liberdade, a leprechaun oferece à Rachel três desejos. Rachel e Ivy fazem uma parceria para saírem da SI e abrirem o próprio negócio, cada um fica então com um desejo - Rachel, Ivy e Jenks.

Rachel pede demissão, pois só estavam lhe propondo trabalhos ruins, se trabalhasse por conta própria poderia voltar a ser a caçadora de recompensas de sucesso que sempre foi. Porém isso representa um grande risco, pois cancelar seu contrato significa se tornar um alvo da SI e colocar sua cabeça a prêmio. Seu chefe, Denon, lhe entrega um cheque amaldiçoado com magia negra, sendo este o primeiro de uma série de problemas que a SI causará a Rachel, na tentativa de matá-la, além de ser despejada e ter todos seus pertences enfeitiçados. Ivy também se demite e, em troca, oferece o dinheiro de sua herança para encerrar seu contrato. A vamp não revela o motivo de sua saída e esconde muitos segredos ao longo da narrativa. 

Rachel se muda com Ivy para o local onde trabalharão futuramente. O local que Ivy alugou estranhamente é uma igreja, mas possui aluguel barato e jardim com itens que Rachel poderá utilizar para fazer seus próprios feitiços. Entretanto, na primeira noite morando juntas, Ivy tenta morder Rachel, apesar de ser uma vamp não praticante há três anos, despertando grande desconfiança sobre a índole da vampira.

"- Rachel... ainda consigo sentir meu cheiro em você. Você é como um grande cookie de chocolate sobre uma mesa vazia. E quando fica toda agitada, parece ter acabado de sair do forno, quentinha e macia. Não como um cookie há três anos. Pode, por favor, se acalmar para não cheirar tão bem?" (p. 186)

A narrativa possui um tema interessante e do qual eu gosto muito, principalmente pelos membros do submundo, possuindo originalidade. É um tema bem instigante para quem possui afinidade por bruxas, vampiros e lobisomens.  A leitura começa monótona nas primeiras páginas, mas ganha envolvimento a partir de alguns capítulos. Um fato que deixou a desejar foi que alguns pontos da narrativa não são explicados, fazendo com que leigos no assunto tenham dificuldades no entendimento (o que é a linha de ley e o todo-sempre, por exemplo). Os personagens e os cenários são caracterizados, porém alguns de forma superficial, já os diálogos são bem desenvolvidos.  A revisão e a diagramação estão ótimas. Muitos mistérios não se revelam ao final da leitura, despertando a curiosidade em nós, leitores, para ler a continuação da série o quanto antes!

"Dizem que o todo-sempre costumava ser um paraíso habitado pelos elfos, que visitavam nossa realidade apenas por um tempo suficiente para roubar crianças humanas. Todavia, quando os demônios tomaram o controle e destruíram o lugar, os elfos formam forçados a ficar de vez aqui. É claro, isso foi antes de Grimm começar a escrever contos de fada. Está tudo lá nas histórias mais antigas e selvagens. Quase todas terminam com "E eles viveram felizes no todo-sempre". Bem... era assim que devia ser. Grimm mudou "no todo-sempre", que ficou "para sempre". O fato de algumas bruxas usarem linhas de ley provavelmente explica a antiga mas errônea interpretação de que as bruxas são aliadas dos demônios. Eu tremo só de pensar em quantas vidas foram ceifadas por causa desse erro." (p. 113)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

9 comentários:

  1. Oi Amanda!

    Sou apaixonada por esta capa! Acho linda demais! O enredo tbm me agrada, mas com tantos livros para ler, acho que nuca terei tempo para ler um que eu já não tenha! kkkkkkk
    Adorei a resenha vio!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Amanda Bistafa, diz-me uma coisa, ai no brasil quantos livros sairam desta saga? É que aqui, em portugal, não sairam todos.........

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho o livro, mas ainda não cheguei a ler,
    eu to esperando sair mais livros, mas a editora acho que desistiu dela ou é impressão minha, eu procurei informações e não achei...perdidinha rs.
    Mas eu to bem curiosa por este universo criado pela autora, e a protagonista parece ser forte, o que gosto,
    beijos.

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho os 3 primeiros livros da serie , só li o primeiro amei ,mas vou aguardar lançar todos para poder voltar a ler a serie , se não esqueço tudo !!! Amo as capas de paixao , sao todas lindas , nao li a resenha com medo de Spoiler ,mas tenho certeza que foi otima , vc escreve super bem como sua sister .É isso ,bjuss

    ResponderExcluir
  5. Adorei a capa do livro, bem provocativa :D

    ResponderExcluir
  6. Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, mas fiquei com vontade de conhecer ele. Parece ser bem diferente por ela ser uma caçadora de recompensas. E o enredo parece ser muito bom. É uma pena que ele tenha começado monótono e que algumas coisas não são explicadas, mas mesmo assim, da pra perceber que vale a pena conferir =)
    Bjss

    ResponderExcluir
  7. Sempre vejo muitos elogiando esse livro, e parece ser realmente muito bom, mas é uma série, e se não me engano um pouco grande. Então não pretendo nem começar a ler agora. Talvez um dia eu até leia...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. esse é o tipo de livro que sóde ver a capa e ler a sinopse já entra direto na minha lista de leitura e depois de ler a sua resenha entao, entrou na listinha de livros de ano novo

    ResponderExcluir
  9. Nossa Este eu falo é muito arrepiante .kkkkk ,Mas Gostei.

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.