✓ Resenha: A Virgem - Lídia Medeiros

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Sinopse: Julian é um cara de bem com a vida, tem uma empresa que lucra muito bem, uma namorada/noiva que é uma gata. Mas, não tem aquilo que mais deseja, não tem um filho, um filho que possa segurar no colo e encher de carinho e amor. Mary é estudante e está na torcida por uma vaga na Universidade de Londres, quando a carta chega e ela descobre que foi aceita, a felicidade não podia ser contida. Para entrar no curso, teria que passar por diversos exames, inclusive exames de cunho intimo. E foi aí que sua vida mudou completamente. Ela estava grávida sem nunca ter dormido com um homem, ou seja, grávida ainda virgem. Poderia o acaso unir duas pessoas tão diferentes? Uma com o sonho de ser pai... E a outra sem saber como ficou grávida, afinal ainda é virgem... Inspirado na trama escrita de Perla Farias - Juana, La Virgen.
Título: A Virgem
Autor: Lídia Medeiros
Editora: Novo Romance
Pág. 280
Melhor preço: R$5,90 (e-book) / R$38,00 (físico)
Classificação: 8,2 (Ótimo)






Mary Brandon nasceu no Reino Unido mas mora em Paris desde seus cinco anos. Leva uma vida simples, trabalha na empresa Photograph, fazendo cópias. Sua expectativa de mudanças estão sobre o curso de fotografia na universidade de Londres do qual aguarda resposta se entrou ou não.
Julian Leroy Spencer é o CEO da empresa onde Mary trabalha. Rico, bonito e noivo de Tanya, a vice-presidente superficial e egoísta.

Mary e Julian nunca se encontraram, pudera, a empresa é grande e conta com um quadro enorme de funcionários. Mas um esbarrão daqueles vai fazer Julian notar a beleza daquela funcionaria que ele nunca havia visto antes.


"Ok, agora eu posso ir ao banheiro e gritar porque eu vou tomar café com aquele gato"

Para se desculpar Julian chama Mary para um café e ali acaba nascendo uma amizade. Claro que Julian sempre teve aquela segunda intençãozinha que está dentro de todos os homens! Mas Mary, é uma coitada! Virgem e boba ela ainda se recrimina por ter pensamentos libertinos!

Acontece que o futuro vai unir esses dois de uma forma do qual ninguém poderia imaginar!
Mary acaba grávida, sim, sem nunca ter tido relações sexuais! E Julian é o pai! Como assim? É um típico drama mexicano! 

"Notícia do dia: Em Paris foi noticiado que existe uma nova Virgem Maria. a Srta. Mary Brandon, de 19 anos, está grávida, mesmo sendo virgem, segundo fontes que confirmam o fato. Poderia mesmo ela ser a nova Virgem Maria?"

A escrita da autora é contagiante! Divertida e animada, ri sozinha muitas vezes durante a leitura. Apensar de ser bastante corrido os fatos, a primeira metade do livro você irá ler sem nem mesmo notar. 

"Coma devagar, o leite ou a rosquinha não irão sumir da sua frente. - ele disse isso? Que vergonha, meu Deus. Eu não sabia onde enfiar minha cabeça."
"- Eu posso pensar? - Me virei indo à janela e vendo aquele tumulto ainda na frente da minha casa. Agora havia velas acesas e pessoas de joelhos rezando. - Ótimo."
"Não meu amor, não precisa, vá para casa, prepare aquela salada que só você sabe fazer e me espere. Hoje à noite promete para você - ela sorriu. Eu odeio a salada dela."

Julian ficou comendo pelas beiradas e tentando conquistar Mary que era muito recatada, inocente mesmo. Essa conquista toda foi muito bem escrita, emocionante. A mocinha tem personalidade e opinião, se decide deixar Julian falando sozinho ela deixa e vai embora, não tem frescura.
Acontece que o que era pra ser muito bom acaba decaindo da metade do livro pra frente. Eu estava muito empolgada mesmo com a leitura, mas chegou em certo momento onde perdeu todo o encanto. Depois que o casal já estava formado, a historia caiu na mesmice, o sexo entre eles ficou sem emoção (para meu gosto). Deixei de sentir o apertinho no coração que senti nas primeiras vezes. Talvez tenha sido realista até demais! Queria continuar sentindo a mesma emoção do começo! 
Julian, que até então tinha falas e pesamentos de características bem masculinas, coisa que gosto muito, muda. De repente ele passa a ser um babão apaixonado, e os pensamentos e falas parecem mais com coisas que mulheres fariam ou diriam. Essa é uma característica que já encontrei em muitos livros do gênero, que para mim, fazem toda a diferença.
Algumas tramas ficaram em aberto, senti falta de algumas explicações por mais que fosse óbvio se parar para analisar um momento. Eu queria ler e não deduzir. Senti falta de um final satisfatório aos demais personagens.

Mas ainda assim, a leitura foi agradável e gostosa. Achei diferente a trama em si, e a emoção dos primeiros beijos do casal ficou marcado! É uma leitura indicada para quem curte um romance com seus dramas característicos. As cenas de sexo são bem lights (se você não gosta de coisa pesada).

"Não me segurei e beijei-a, um beijo carinhoso em seus lábios, e ela retribuiu, meio incerta. A inocência dela me deixava perturbado."
"- Mary, eu sou louco por você. Ainda não percebeu isso? Vou assumir seu filho, não só pela vontade enorme de ser pai, mas porque sou louco por você. Em outras palavras, estou apaixonado por você, Mary."


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

  1. Oi Andréa!

    Eu adorei a capa e sinopse desde qdo vc o divulgou aqui. Adorei tbm a resenha, uma pena ter regredido neh? Mas quero ler pq fiquei curiosa! rsrsrsrsrrs

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.