Resenha: Cowabunga! - Ana Paula Seixlack

quinta-feira, 27 de março de 2014



Sinopse: Ricardo Avelar, o Zimbo, era um jovem surfista com um futuro brilhante quando um grave acidente encerrou sua carreira. Amargurado, há mais de quarenta anos vai à praia e passa o dia observando o mar. Ao longo das horas, sente o impulso de cair na água e mostrar como um verdadeiro surfista domina as ondas. Mas sempre fracassa. Além da frustração de voltar para casa sem surfar, Zimbo tem de lidar com um relacionamento conturbado com Letícia, sua jovem namorada que não abre mão de uma vida agitada com os amigos. Resta ao surfista relembrar as aventuras de seus dias de glória enquanto cuida de sua prancha na areia. O difícil é conseguir identificar o que é realidade e o que é fantasia em suas lembranças. Com um texto divertido e cheio de referências aos anos 1960 e 1970, Cowabunga é surpreendente desde seu título, que remete a um grito de guerra dado pelos surfistas. Ao final da leitura, você terá feito um novo amigo e talvez até descubra seu lado surfista. Prepare sua prancha e prove que sua técnica está apurada para deslizar pela vida tumultuada de Zimbo. 

Título: Cowabunga!
Autor: Ana Paula Seixlack
Editora: Benvirá
Pág. 160
Melhor preço: R$23,67
Classificação: 8,9 (Ótimo)


Cowabunga fala sobre frustrações e fracasso, onde o medo é alicerce.

Ricardo Avelar, vulgo Zimbo, tem seus sessenta e poucos anos, um passado brilhante, cheio de vitorias saborosas. 
Surfista na década de setenta, esteve eu seu auge um pouco antes de sofrer um acidente que o afastou definitivamente do surf.
A estória atual de Zimbo é ambientada em Florianópolis - SC, ontem atualmente ele remói seu passado sentado diante do mar, todos os dias. Em casa, segue em um relacionamento frustrante, sem amor a nada nem ninguém. O  medo das ondas o consome diariamente o impedindo desde o acidente de retomar sua paixão profissional.
Zimbo é amargo, apático, irônico, covarde... É um personagem detestável! Tudo que ele fez me incomodou e não senti pena, nem dó nem nada por ele... (isso não é ruim! rs)





Ana Seixlack através de uma escrita maravilhosa e muito profissional transmite ao leitor com certeza tudo que uma pessoa não deve ser. A falta de coragem e atitudes podem levar o ser humano a própria destruição.

Cowabunga é um livro adulto, apesar da sua bela capa colorida, cor é o que menos existe na vida do protagonista. A leitura  tem momentos divertidos, daqueles que seriam hilários se não fossem trágicos. Muito mais que uma leitura para diversão, o classificaria talvez na categoria de auto ajuda, afinal o personagem trás um bom punhado de ensinamentos. 

Toda a diagramação do livro é muito bem feita, sem falhas na revisão. 
Um livro digno, de uma escrita profissional, divertido porém cheio de aprendizados. Leia e reflita na sua vida, não tenha medo de enfrentar obstáculos em busca do que te proporciona felicidade!

"Zimbo já se posicionava na areia com seu longbord Cowabunga. Ele batizara sua prancha com o grito de guerra que os surfistas americanos dos anos sessenta costumavam brandar antes de uma manobra radical ou de levarem um caldo da onde." - pág26


Oba!! um livro com playlist! Segue abaixo as citadas pela autora:


Lucy In The Sky With Diamonds - The Beatles
There's No More Corn On The Brasos - Walkers
Ah, e a autora cita o estilo Doo-Wop como preferencia do nosso "amado" Zimbo! Golden Boys é um exemplo para vocês! Confira: Smoke Gets In Your Eyes




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. Adorei essa resenha.
    Já estava há muito tempo com vontade de ler Cowabunga! mas depois de ler sua opinião, resolvi criar "vergonha na cara" para comprar o livro logo.
    Contando os segundos para poder ler!!!

    ResponderExcluir
  2. " Muito mais que uma leitura para diversão, o classificaria talvez na categoria de auto ajuda, afinal o personagem trás um bom punhado de ensinamentos"... Concordo 100% com a frase. É um livro gostoso, divertido, mas nos deixa uma sensação de incômodo, do tipo "o que estou fazendo com minha vida?". Amei. Recomendo!

    ResponderExcluir
  3. Lindo neh? Eu adorei essa leitura, quem vê a capa não pensa no tanto de conteúdo que o livro possui. Adorei sua resenha! Vc expressou muito bem o que o livro passa! Perfeito!

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  4. Marlene Souza Matos28 de março de 2014 22:35

    Adorei a resenha.
    Ando vendo muitos comentários positivos acerca desse livro
    Agora me decidi a ler esse livro.
    Meu aniversario está chegando, já sei o que pedir para os filhos, rsrs ;)

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.