Resenha do Leitor: Cidade das Cinzas

terça-feira, 6 de setembro de 2011


A sessão Convidado trás resenhas e matérias feitas pelos parceiros e colaboradores do blog! Cada post será assinado pelo mesmo.


Essa é uma resenha especial! Foi a leitora Bruna Tonella quem fez! Ela ganhou o sorteio de Cidade das Cinzas e conforme a promoção, nos mandou sua resenha! Confira o que ela achou!

Autor: Cassandra Clare 
Editora: Record
Pág. 406
Onde Comprar: Saraiva


Sinopse: Clary Fray desejava apenas que sua vida voltasse a ser normal. Mas o que é normal quando você é um demónio-assassino Caçador de Sombras (Shadowhunter), sua mãe encontra-se em um coma mágico induzido, e você pode de repente ver Downworlders como lobisomens, vampiros, e fadas? Se Clary deixasse o mundo dos Caçadores de Sombras (Shadowhunters) para trás, significaria mais tempo com seu melhor amigo, Simon, que se está transformando mais do que um amigo. Mas o mundo dos Caçadores de Sombras (Shadowhunters) não está pronto para a deixar ir… especialmente seu considerável, enfurecedor, irmão, Jace. E a única possibilidade de Clary ajudar a sua mãe é seguir o Caçador de Sombras Valentine, que é provavelmente insano, certamente malvado … e também seu pai. Para complicar assuntos, alguém na cidade de Nova Iorque está assassinando crianças Downworlders. É Valentine atrás das matanças… e se for, o que está tentando fazer? Quando o segundo dos Instrumentos Mortais, a Espada-Alma, é roubada, o assustador Inquisidor chega para investigar. Como pode Clary parar Valentine se Jace está disposto a trair tudo que acredita para ajudar a seu pai? Nesta sequencia, de tirar o fôlego, de Cidade dos Ossos, Cassandra Clare atrai os seus leitores de volta ao escuro Submundo (Downworld) da cidade de Nova Iorque, onde o amor nunca é seguro e o poder se transforma na mais mortal das tentações



Esta resenha pode conter
para quem não leu Cidade dos Osso.
Cidade dos Ossos terminou deixando muitos mistérios no ar. Após fugir para Idris levando o Cálice Mortal (primeiro dos instrumentos mortais), Valentim continua causando problemas à todos. Maryse Lightwood acredita que Jace é um espião de Valentim no Instituto, pois recusou ir com ele para Idris. Jace nega a todo custo, e se oferece para um julgamento da Clave. A Inquisidora chega ao Instituto para investigar Jace, o que seria feito com a Espada da Alma, segundo instrumento mortal, que pode revelar se um Caçador de Sombras está mentindo. Em uma breve conversa antes de dar início ao julgamento, a Inquisidora se irrita com Jace, que se mostra muito arrogante e intolerante, igual ao pai. Então ela o envia por uma noite para as prisões da Cidade do Silêncio (onde se encontram os piores tipos de assassinos, criaturas do Submundo e Caçadores de Sombras que brigam uns com os outros) para que ele sossegue e colabore mais com a investigação. Lá, coisas estranhas começam a acontecer, e a Espada da Alma é roubada, mas não sem muito derramamento de sangue de muitos que se encontravam na Cidade do Silêncio.

***

É do conhecimento de todos nós leitores os sentimentos que Simon tem por Clary, e em Cidade das Cinzas vemos a relação dos dois se desenvolvendo aos poucos, mesmo que sempre sejam interrompidos por algum novo acontecimento que exige a presença dos Caçadores de Sombras. O triângulo amoroso Simon-Clary-Jace fica mais intenso a cada capítulo. Por um lado Clary adora Simon mais que tudo, mas perde o controle sempre que está perto de Jace, que não se mostra nem um pouco cauteloso com relação aos seus sentimentos por Clary. A única “pedra no caminho deles” é a relação de parentesco que têm, descoberta recentemente no livro anterior.

A partir daí, não há um só momento em que Cassandra Clare não nos surpreenda. Quando achamos que nada pode dar mais errado ou piorar, acontece. A seqüência de acontecimentos é de tirar o fôlego, a dúvida que ela planta em nossas cabeças é de matar. O livro é pura ação, até quem não gostou tanto de Cidade dos Ossos como eu vai pirar com Cidade das Cinzas! Posso afirmar que minhas expectativas com relação ao livro foram completamente superadas, mal posso esperar para ler Cidade de Vidro *-*

É claro, como não podia deixar de ser, no final do livro temos um ótimo gancho para a continuação, uma revelação que é feita a um personagem que nos deixa ávidos por mais da série Instrumentos Mortais. Depois de muitas emoções fortíssimas, eu sobrevivi. Se você não leu Cidade das Cinzas ainda corre, passa ele na frente de todos os outros, porque vale muito a pena.
Bruna :)

História:
 Capa: 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Postar um comentário

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.