Resenha: Por Favor, Não Deixe a Dor Regressar - Darlan Soares

terça-feira, 17 de maio de 2011

Segundo livro do booktour "Selo Brasileiro"


Autor: Darlan Hayek Soares
Editora: ArtExpressa
Pág.  156
Onde Comprar: Direto com o Autor


Sinopse: O que você faria se encontrasse um campo de concentração nos nossos dias? O que faria se descobrisse que o holocausto pode acontecer novamente? Emocione-se com a história de Joel, um operário que é explorado pelo mesmo homem que por vários anos explorou seu próprio pai. Após perder a mãe vítima de uma doença terminal, Joel é obrigado pelo patrão a fazer uma viagem à capital, para supostamente fazer doações a um orfanato local. Sua vida, porém, começa a mudar quando conhece Brunella, uma das meninas do orfanato. Brunella vê em Joel a figura de um pai. Mas tudo começa a mudar quando Brunella e outras meninas do orfanato são misteriosamente raptadas por um grupo que deixa bilhetes com desenhos de suásticas a cada rapto. Envolvido emocionalmente com a pequena Brunella, Joel procura respostas para o desaparecimento da menina, e, encontra algo além do que poderia imaginar. Um campo de concentração, onde um grupo que defende ideais nazistas mantém prisioneiros crianças e estrangeiros. O que restaria a Joel então? Lutar para tentar impedir que a dor de um passado tão obscuro possa regressar.



Joel vem de uma família pobre, porém muito feliz, com pais atenciosos que cuidam e cultivam os sonhos dos filhos. Bernardo, o pai de Joel, é um simples trabalhador em uma fábrica de tijolos, que vem a ser substituído pelos avanços da tecnologia. Desempregado e temendo o futuro, vem a falecer por negligenciar a própria saúde. Agora os filhos sem seu herói, caem no mundo em busca de suas próprias realizações.
Anos se passam e Joel hoje trabalha para o mesmo homem que causou indiretamente a morte de seu pai. Se torna um escritor frustrado diante das inúmeras rejeições de seu livro pela editora mas ainda sonha em coloca nas mãos de sua mãe o exemplar publicado.
Sob o anseio de rever sua esquecida mãe, deixa tudo de lado e viaja ao seu reencontro. Infelizmente, abandonada pelos filhos, sem querer atrapalhar a vida dos mesmos, sofre calada com uma doença terminal.
No leito de morte de sua mãe, Joel reconhece que errou em ter fugido de seu passado, reaproxima-se de uma de suas irmãs e vem a descobrir que a outra irmã perdeu-se no mundo das drogas.
Logo surge uma oportunidade a Joel: viajar para capital à trabalho. Juntando o útil ao agradável parte em busca da irmã.
Paralelamente, Joel faz visitas ao orfanato local, a fim de fazer supostas doações em nome da empresa em que trabalha, conhecendo a pequena Brunella, por quem vai desenvolver afinidade e afeto. O que ele não esperava era pelo rapto da menina e descobrir que muitas outras já haviam sido raptadas e ainda estavam desaparecidas.
Hospedado em um hotel barato, Joel assusta-se e sofre durante as noites onde ouve gritos e lamurias. Não podendo mais suportar aquela agonia, parte em busca da origem das gritos e acaba ligando os pontos entre os raptos.

O escritor nos emociona em vários trechos desse belo livro, sua escrita leve e de fácil entendimento ajuda a leitura fluir com rapidez pelas suas breves 156 páginas. Repleto de passagens bonitas e tocantes, com mensagens que trazem muito a nos acrescentar.

 
"(...) - As pessoas não aprendem nada minha irmã. As pessoas desaprendem as coisas à     medida que crescem. Por que todos acham engraçado tudo que uma criança faz? Porque crianças são puras. Crianças não tem maldade no coração, não invejam, não desejam coisas fúteis(...) Mas ai o tempo passa e o que acontece? Elas vão crescendo e desaprendendo a dar valor ao que realmente importa."


Darlan peca na objetividade, explorando muito poucos os personagens e a estória. Deixa várias falhas, onde não explica alguns fatos. Essa trama poderia ser muito mais desenvolvida, pois a ideia é excelente e original.
Também não gostei dos diálogos que em certos momentos, vai contra a escrita contemporânea. Muito certinha e até mesmo quadrada, muitas vezes acaba tirando a vida e a espontaneidade dos personagens.
No geral é um ótimo livro, com uma bela mensagem. Nos deixa algumas coisas a desejar, mas não comprometem o prazer de sua leitura.

História:
 Capa:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 comentários:

  1. Eu já estava desanimada para ler, com a sua resenha fiquei o triplo ahahahah.
    Tb ando pensando seriamente em sair do book tour.

    Beijocas
    Vivi
    Filmes, livros & séries
    www.filmeslivroseseries.com

    ResponderExcluir
  2. Oiee putz adoro quando a sua caixinha do correio é enormeee rsrs . Ansiosa por semana que vem .

    Sobrew o livro , aiii essas histórias muito tristes assim naõ me animam não . Mas adoro o modo como escreve as resenhas .

    Bjus

    ResponderExcluir
  3. oi... tbm to curiosissima pra caixa do correio na semana que vem... sobre o livro, concordo com a Michele, historia tristes desanimam...

    bjussss

    ResponderExcluir
  4. Ah o livro parece ser bem emocionante, mas não me animei muito para ler, principalmente depois de saber que o livro não é muito objetivo rs. Senti falta da CdC dessa semana rs. Bjsss

    ResponderExcluir
  5. Oie.
    Bem, eu gosto de livros desse gênero... a maioria me fizeram chorar, mas pela sua resenha o autor não soube trabalhar bem com o tema.
    Então não me confio a ler não.
    Obrigada pela resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Esse livro parece ser interessante, mesmo não fazendo o meu gênero!

    Beijos, Duh Araujo
    http://boyselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, Andréa!
    Adorei a sua sinceridade e seu ponto de vista nessa resenha! Este livro nunca despertou a minha atenção. Não pretendo ler por enquanto, mas quem sabe algum dia eu mude de ideia rs
    Também não gosto de livros que deixem pontas soltas ainda mais quando não aparentam ter continuação.
    Bjos.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  8. Puxa que pena, realmente o enredo era muito bom, infelizmente não corresponde muito, mas se eu tiver uma oportunidade de ler,e porque não???Apesar de tudo parece ser interessante

    ResponderExcluir
  9. Que pena saber que o livro não é tão bom quanto aparenta ser pela sinopse.

    Eu sinceramente fico decepcionada quando não há um trabalho profundo nos personagens e na história. Dificilmente um livro que peca nessas duas questões me agrada.

    Gostei do trecho que você postou, realmente é bem tocante.

    Beijinhos

    Ler e Almejar

    ResponderExcluir
  10. Gostei da resenha.. mas creio que não é o meu tipo e livro rsrsrs..

    Fora que a capa mereceu uma estrelinha mesmo, bem feinha ^^..

    Bjussss

    ResponderExcluir

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.