Resenha: Abraham Lincoln Caçador de Vampiros - Seth Grahame-Smith

terça-feira, 25 de setembro de 2012



A sessão Convidado trás resenhas e matérias feitas pelos parceiros e colaboradores do blog! Cada post será assinado pelo mesmo. 





Nome: Abraham Lincoln – Caçador de Vampiros
Autor: Seth Grahame-Smith
Editora: Intrínseca
Pág. 336
Onde Comprar: Saraiva


Sinopse Indiana, 1818. Sob o luar que se insinua por entre a densa floresta, uma pequena cabana se destaca. Dentro dela, o pequeno Abraham Lincoln, com apenas nove anos, está ajoelhado ao lado da cama em que a mãe agoniza, acometida do que os antigos chamavam de "doença do leite". Anos mais tarde, o magoado Abe descobriria que o mal que vitimou sua mãe foi, na realidade, obra de um vampiro.
Ao tomar o Diário Secreto de Abraham Lincoln como guia, Seth reconstitui a história real do maior presidente da história norte-americana e desvenda todos os segredos da Guerra de Secessão, além de revelar o papel crucial que os vampiros desempenharam no nascimento, na ascensão e no (quase) declínio dos Estados Unidos. Esta empolgante história chegará à tela dos cinemas, com produção de Tim Burton e roteiro do próprio Seth Grahame-Smith.





RESENHA POR LETÍCIA

“Acabou que eu mal conseguia dizer onde terminava o machado e começava o meu braço. [...] e a cada dia que passava, meus braços foram ficando um pouco mais fortes.”

Abe um garoto magro, alto, muito inteligente e muito estimado, aos nove anos de idade vê sua mãe definhar na cama, acometida pela “doença do leite”. Depois de um encontro com um demônio de olhos negros, pele branca e dentes compridos e afiados como os de um lobo que viera cobrar seu pai, descobre que o que havia matado a sua mãe, na realidade, era um vampiro. A partir daquele dia, jurou matar todos os vampiros da América.

“Qualquer homem que tenha visto a face da morte sabe que é melhor não procurar por ela uma segunda vez.” 

Em uma de suas caçadas, na qual tem uma experiência de quase morte, conhece Henry, um vampiro que mostra a ele que nem todos os vampiros mereciam a morte, que alguns da sua espécie mereciam morrer antes que outros e sai em caçadas a esses vampiros que deviam morrer mais cedo. (Henry, entre idas e vindas, é o único que permanece até o fim com Abe: na morte de Ann, na morte de dois de seus filhos, na primeira tentativa de assassinato do presidente, em sua última caçada, na guerra.)

“... porque alguns homens são muito interessantes para morrer.” 


Abe se forma em Direito, se apaixona por Ann, uma moça que estava anteriormente noiva de um homem que a havia abandonado há algum tempo: um vampiro que não admite a perca, o faz perder seu amor. Ele inicia sua carreira política, se casa com Mary Todd, tem 4 filhos e tem sua indicação como presidente:

“Mal consigo entender como tamanha honra foi depositada sobre mim, mas ainda assim (e não há como dizê-lo modestamente, de modo que nem tentarei fazê-lo), não é nenhuma surpresa. Há uma guerra pela frente. [...] E eu, dentre todos os homens, devo vencê-la.” 

O autor, para descrever a guerra da forma que fez, como se estivesse lá, no meio das trincheiras, das baionetas, das metralhas, dos canhões e dos cadáveres mutilados, com tanta veracidade, teve que recorrer a muitas fontes de pesquisa, o que não deve ter sido fácil.

“Só existem dois tipos de homens que desejam a guerra: aqueles que não têm a menor intenção de participar eles mesmos da luta e aqueles que não fazem ideia do que seja uma guerra.” 

O livro se divide em três partes: Menino, Caçador de Vampiros e Presidente. A primeira parte narra a infância do maior presidente da história dos Estados Unidos e sua adolescência até próximo aos seus 22 anos, quando sai da casa de seu pai. Já a segunda parte mostra um Abe mais velho, mais maduro, em busca de vingança e relata também seu envolvimento com a política até a sua indicação no senado. E a terceira parte relata a sua busca incessante pelo fim da escravidão, a presidência, a Guerra Civil, até a sua morte. 

O autor consegue fazer uma mistura incrível do que é real e do que não é, de uma forma envolvente que em certos momentos o leitor chega até a acreditar naquilo que está lendo.

Para dar mais veracidade aos fatos do livro, o autor alega basear-se em um conjunto de diários do próprio presidente, inclui alguns pedaços de matérias dos jornais da época e para auxiliar o leitor o livro possui várias notas de rodapé com explicações, ou às vezes até mesmo comentários do autor.

Não preciso nem dizer que gostei do livro né? Muito bom, eu indico! ;)

PS: Para quem está procurando um livro de vampiros com rios de sangue e mortes & Cia, não vai gostar. O livro é ótimo pra quem gosta da história dos EUA, que é em torno da qual gira a trama e para quem aprecia o clássico, pois os vampiros não brilham no sol ok? (nada contra, sou fã de Twilight).


História:
Capa:

Resenha: A Culpa é das Estrelas - John Green

terça-feira, 18 de setembro de 2012



Nome: A Culpa é das Estrelas
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Pág. 288
Onde Comprar: Saraiva






Sinopse: Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.


 



 RESENHA POR THAÍS


" VIVENDO O MELHOR DA NOSSA VIDA HOJE"

Alguns infinitos são maiores que outros, e os infinitos de alguns são bastante limitados como os de Hazel, uma típica adolescente de 16 anos: engraçada,  dona de uma personalidade bastante forte, com idéias fixas e afiadas, assiste à seriados de tv , além de ser uma leitora assídua do livro Uma Aflição Imperial escrito por Van Houten cuja história tem como personagem principal Anna que assim como Hazel, tem câncer ; A diferença de Hazel para as meninas de sua idade é que, a garota é portadora de um câncer terminal na tireóide com metástase nos pulmões, que fora diagnosticado quando tinha 13 anos, e desde então teve dois grandes aliados para se manter viva: a poderosa droga (fictícia) Falanxifor e Felipe, nome dado ao seu tanque de oxigênio, já que seus pulmões estavam comprometidos.

"Você trinca os dentes. Você olha para cima. Você diz a si mesmo que se eles o virem chorando, aquilo vai magoá-los, e você não vai ser nada mais que Uma Tristeza na vida deles. Você não deve se transformar numa mera tristeza, então decide que não vai chorar, e você diz tudo isso pra si mesmo enquanto olha para o teto. Aí engole em seco, mesmo que sua garganta não queira, olha para a pessoa que você ama e sorri."

Devido ao  câncer Hazel teve de deixar a escola, o que fez com que ela se fechasse em seu mundo tendo consigo apenas seus pais, deixando de lado o convívio social e suas amizades, e então, temendo uma possível depressão e querendo fazer com que a vida da filha se tornasse o mais próximo possível de uma vida normal, sua mãe resolve levá-la a um Grupo de Apoio a Crianças com Câncer na igreja, idéia que apenas após muita insistência da mãe, Hazel acaba aceitando.

" Tentei me convencer de que poderia ser pior, que o mundo não era uma fábrica de realização de desejos , que eu estava vivendo com câncer e não morrendo por causa dele, que eu não deveria deixar que ele me matasse antes da hora."

Ao chegar a reunião do grupo, onde os integrantes compartilham seus medos e seus diagnosticos , Hazel conhece e se encanta à primeira vista por Agustus Waters um rapaz bonito, que teve osteossarcoma um tumor maligno nos ossos, o que fez com que uma de suas pernas fosse amputada e substituida por uma perna mecânica, doença que agora já estava controlada. Então após o encontro, e com a nítida afinidade entre ambos, Agustus convida Hazel para assistir um filme em sua casa, convite que é aceito. Então, apartir do momento em que Gus passa de fato, a fazer parte da vida de Hazel, ele a faz começar a ver a vida de outro modo.

"Enquanto ele lia, me apaixonei do mesmo jeito que alguém cai no sono : gradativamente e de repente, de uma hora para outra."

No momento em que Hazel apresenta seu livro favorito para Gus, - o objeto chave que faz com que o forte elo criado entre os dois se fortaleça ainda mais - é dado o pontapé incial para uma das mais belas histórias de amor.

" Eu estou apaixonado por você e não quero me negar o simples prazer de compartilhar algo verdadeiro. Estou apaixonado por você, e sei que o amor é apenas um grito no vácuo, e que o esquecimento é inevitável, e que estamos todos condenados ao fim, e que haverá um dia em que tudo o que fizemos voltará ao pó, e sei que o sol vai engolir a única Terra que podemos chamar de nossa, eu estou apaixonado por você"

Algum tempo depois, inconformados com o fato de a história não ter um final, Hazel e Gus decidem ir atrás do autor do livro em busca de respostas, e apesar das dificuldades, conseguem realizar a viagem, que traz grandes reviravoltas para a vida do casal e é a grande  responsável pelo rumo que a história toma.

 "Às vezes, um livro enche você de um estranho fervor religioso, e você se convence de que esse mundo despedaçado só vai se tornar inteiro de novo a menos que, e até que, todos os seres humanos o leiam. E aí tem livros como Uma aflição imperial, do qual você não consegue falar- livros tão especiais e raros e seus que fazer propaganda da sua adoração por eles parece traição."

Fazendo o uso da citação a cima, apenas trocando o nome do livro fictício, por A Culpa é Das Estrelas, pode-se descrever perfeitamente bem o que estou sentindo no momento.
A obra  de John Green com toda a certeza é uma das mais preciosas que já li, pois mesmo tendo envolvido no enredo um assunto tão delicado e extremamente triste, que é o câncer, o autor soube como ninguém fazer com que o livro, que tinha tudo para ser melodramático - tomasse um rumo inesperado. Impossível é definir o exato fator que tornou o livro tão bom, mas envolvendo a escolha perfeita dos personagens, uma pitada de ironia, amor, tristeza, realidade e ficção, John com a intensidade que trouxe em sua obra, marcou com toda a certeza,  a mente e o coração de muitos leitores, afinal um romance que é vivido na corrida contra o tempo da vida de dois adolescentes, que encontraram em meio a doença, e em meio a dor um sentimento tão intenso e único que é o amor, impossível é não adquirir grandes marcas; impossível não se ver perdido(a) em meio a grandes reflexões provocadas no decorrer do livro ; impossível é não ter os mais diversos sentimentos aflorados ; impossível é não rir, chorar e ainda querer mais ! rs

" Meus pensamentos são estrelas que eu não consigo arrumar em constelações"

Demorei dias para finalmente conseguir escrever esta resenha e confesso que perdi as contas de quantas foram as vezes que comecei e apaguei as minhas tentativas de fazê-la ! E para ser bem sincera ainda não estou satisfeita, e peço perdão a vocês pois não consigo encontrar palavras dignas de expressarem o quanto este livro significou para mim, e creio que nem em um milhão de infinitos conseguirei.

E vocês, o que acharam do livro ? (:

Clique aqui e veja mais sobre o livro e sobre o autor. 


História:
        
Capa: 

Resenha: O Melhor de Mim - Nicholas Sparks

sábado, 8 de setembro de 2012



Nome: O Melhor de Mim
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Pág. 272
Onde Comprar: Saraiva



Sinopse: Na primavera de 1984, os estudantes Amanda Collier e Dawson Cole se apaixonaram perdidamente. Embora vivessem em mundos muito diferentes, o amor que sentiam um pelo outro parecia forte o bastante para desafiar todas as convenções de Oriental, a pequena cidade em que moravam. Nascido em uma família de criminosos, o solitário Dawson acreditava que seu sentimento por Amanda lhe daria a força necessária para fugir do destino sombrio que parecia traçado para ele. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, que sonhava entrar para uma universidade de renome, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Infelizmente, quando o verão do último ano de escola chegou ao fim, a realidade os separou de maneira cruel e implacável. Vinte e cinco anos depois, eles estão de volta a Oriental para o velório de Tuck Hostetler, o homem que um dia abrigou Dawson, acobertou o namoro do casal e acabou se tornando o melhor amigo dos dois. Seguindo as instruções de cartas deixadas por Tuck, o casal redescobrirá sentimentos sufocados há décadas. Após tanto tempo afastados, Amanda e Dawson irão perceber que não tiveram a vida que esperavam e que nunca conseguiram esquecer o primeiro amor. Um único fim de semana juntos e talvez seus destinos mudem para sempre. Num romance envolvente, Nicholas Sparks mostra toda a sua habilidade de contador de histórias e reafirma que o amor é a força mais poderosa do Universo - e que, quando duas pessoas se amam, nem a distância nem o tempo podem separá-las.




RESENHA POR THAÍS

"Dawson era uma dessas raras pessoas que só conseguem amar uma vez - e única coisa que a separação podia fazer com esse sentimento era torná-lo mais forte. (...) Afinal de contas, o amor sempre diz mais sobre quem o sente do que sobre a pessoa amada."

Dawson Cole é um solitário homem de 42 anos, que após passar por um terrível acidente na plataforma de petróleo onde trabalha, acidente que quase lhe custara a vida, passa a ter alucinações, nas quais acredita ver um homem de cabelos negros, fator que acaba o afastando do trabalho pelo fato dos médicos acreditarem que este seria algum tipo de stresse pós-traumático dado pelo acidente ocorrido; vive em um lugar isolado dos demais, não havia se relacionado com ninguém desde sua adolescência, e estava afastado dos meios de comunicação, com excessão das cartas que escrevia para Tuck Hostler, um grande amigo que o havia lhe ajudado quando mais precisara, alguém que fora um verdadeiro pai para Dawson.
Certo dia ao receber uma ligação de Morgan Tenner, um advogado da cidade de Oriental, informando o falecimento de Tuck, Dawson se vê apreensivo pois tal fato o leva após 20 anos, de volta a sua cidade natal, onde se concentra além das lembranças de Tuck, as mágoas do passado em relação a sua infância, quando seu pai o agredia por perceber que o filho não seguiria o perfil criminoso e agressivo da família, porém quando maior, Dawson se defendeu, fator que o fez buscar abrigo na casa de Tuck pois se continuasse sobre o mesmo teto de seu pai, sabia que corria grandes riscos de vida.

" - (...)- Ele chutou o chão. - Quando você ama uma pessoa, você precisa libertá-la, não é ?
Pela primeira vez, um brilho surgiu nos olhos de Amanda.
- E, se ela voltar, é porque o destino quis assim ? É isso que você acha que está acontecendo ? Que a nossa vida virou um clichê ? - Ela agarrou o braço de Dawson, ficanco os dedos em sua pele.- Nós não somos um clichê- (...) Vamos encontrar uma maneira.(...)"

Além de um pai, Tuck foi o grande cumplice do amor que Dawson viveu com Amanda Collier, uma garota vinda de uma família muito tradicional, que tinha o sonho de ir para alguma faculdade renomada, e apesar das diferenças e a desaprovação dos pais de Amanda, ambos se apaixonaram perdidamente, porém, com a interferência das famílias, a oportunidade de Amanda finalmente realizar um de seus sonhos, o de ir a faculdade e o decorrer dos fatos acabou os separando. Então , cada um passou a viver sua vida conforme do destino lhes designou, Amanda foi para faculdade e Dawson, passou quatro anos preso, por ter atropelado e matado acidentalmente, um médico da cidade.

" (...) Ela não era mais uma simples lembrança. De uma hora para outra, havia se tornado inegavelmente real- a versão viva e vibrante do passado que Dawson nunca deixara para trás. Mais de uma vez,  a jovem que ela fora o havia visitado em sonhos, e ele se perguntava se isso mudaria. Como passariam a ser seus sonhos com Amanda ? Não sabia ao certo.Tudo oque sabia era que estar com ela o fazia sentir-se completo de uma forma que poucas pessoas no mundo poderiam compreender."

Chegando à casa de Tuck, Dawson reencontra Amanda, agora uma mulher madura, que vive em um casamento instável que teve como fruto dois filhos, que assim como ele havia ido para a cidade a pedido de Morgan , então o casal acaba seguindo os comandos deixados em três cartas que foram escritas por Tuck, um encontro que reacende o amor que ambos carregam em si mesmo, mesmo com o passar dos anos e com o rumo que a vida de cada um tomou,  fato que faz com que Amanda fique dividida entre o seu grande e verdadeiro amor por Dawson, e sua família.

Apartir daí, a vida de ambos passa por grandes reviravoltas, tomando um rumo totalmente inesperado. Seriam as alucinações de Dawson algo relevante ? Qual será a escolha de Amanda ?  Que destino tomaria este romance ? Confira !

" Eu lhe dei o melhor de mim e, depois que você foi embora, nada jamais voltou a ser o mesmo."
 
Um romance intenso, único, e a prova viva de que um amor verdadeiro é inabalável. O autor foi feliz na escolhas dos personagens, em especial Dawson, um personagem extremamente apaixonante, em todos os aspectos. A narração sendo revesada entre os personagens faz com que a leitura flua ainda mais facilmente, se tornando um daqueles livros que agente devora sabem ? rs.
Nicholas Sparks tem um dom divino de fazer obras únicas, tocantes, envolventes, e impactantes na medida certa; Obras que exploram até o mais profundo aspecto do amor, através de palavras que se tornam inesquecíveis em nossas mentes e em nossos corações. 
O rumo que a história toma, é típico do autor : faz a mixagem entre a tristeza e a alegria,  impossível não se emocionar. Aos adoradores de romances que ainda não leram, é uma obra que tem que entrar para a listinha de desejados ! (:


História:
Capa: 

Top Comentarista Setembro

segunda-feira, 3 de setembro de 2012



Sessão de promoções para você! Acompanhe, participe e ganhe muitos prêmios!
Não deixe de ler as outras postagens da coluna. Clique aqui!





TOP COMENTARISTA no ar!

Prêmio do mês de Setembro:

Sinopse: Travis Parker possui tudo o que um homem poderia ter: a profissão que desejava, amigos leais, e uma linda casa beira-mar na pequena cidade de Beaufort, Carolina do Norte. Com uma vida boa, seus relacionamentos amorosos são apenas passageiros e para ele, isso é o suficiente. Até o dia em que sua nova vizinha, Gabby, aparece na porta. Apesar de suas tentativas de ser gentil, a ruiva atraente parece ter raiva dele. Ainda sim, Travis não consegue evitar se engraçar com Gabby e seus esforços persistentes o levam a uma jornada que ninguém poderia prever. Abrangendo os anos agitados do primeiro amor, casamento e família, A Escolha nos faz confrontar a questão mais cruel de todas: Até onde você iria manter o amor de sua vida?



 REGRAS


  • Ser seguidor do blog
  • Para participar você poderá comentar em TODAS as postagens do mês de SETEMBRO até as 23:59h do dia 30. A cada novo comentário você deverá preencher o formulário de sorteio, assim quanto mais comentar, mais chance tem de ganhar!
  • Ponto extra: Poderá preencher o formulário novamente caso seu comentário seja feito no dia em que a postagem foi ao ar. Ex: Se você comentar em algum post logo no dia que ele foi publicado, você poderá preencher o formulário uma vez por ter comentado e mais uma vez por ter comentado no dia da publicação, agora, caso você esteja comentando em outro dia da semana poderá preencher o formulário apenas uma vez.


Atenção: comentários em promoções não serão válidos para participação no Top Comentáristas.

No final de cada postagem haverá dois banners do "Comentaristas do Mês", ao clicar, um levará ao formulário e o outro a esse post com as regras, assim qualquer dúvida é só voltar aqui! 

Resenha: As Mais - Patrícia Barboza




Nome: As Mais
Autor: Patrícia Barboza
Editora: Verus
Pág. 193
Onde Comprar: Saraiva



Sinopse: MAIS é a sigla da amizade, formada pela inicial do nome das amigas Mari, Aninha, Ingrid e Susana. As MAIS são alunas do Centro Educacional Machado, no Rio de Janeiro, e são inseparáveis. Tanto que resolveram escrever um livro juntas, relatando suas aventuras mais marcantes de um ano inteiro. O livro é narrado pelas quatro amigas, cada uma contando uma parte do ano letivo. Mari, a pagadora de micos Aninha, a intelectual Ingrid, a romântica Susana, a atleta Sonhos, frustrações, medos e micos (muitos!). Alegrias, conquistas e amores... Quatro personalidades diferentes, quatro maneiras de tornar a amizade única e inesquecível! Afinal, como diz a Mari, elas são as MAIS legais, as MAIS bonitas, as MAIS inteligentes e também as MAIS “modestas”. Divirta-se com as histórias dessas quatro amigas inseparáveis!



" - Que legal! Aninha pegou o livro, maravilhada com a quantidade de fotos. - Sabia que eu nunca li uma biografia? Engraçado, né? Eu, que adoro ler, nunca tive essa curiosidade de ler a história da vida de alguém."

E é assim que nasce a ideia das MAIS!

Quatro garotas terminando o ensino fundamental, na grande expectativa do ensino médio, onde  toda adolescente deposita seus sonhos, alegrias, realizações e quem sabe até um grande amor!
Assim começas o livro das MAIS, Maria Rita a atriz, Ana Paula a leitora compulsiva, Ingrid a romântica e Susana a esportista que juntas resolvem escrever uma especie de diário, cheio de emoções, micos e romances!

" - Eu tento o máximo ser positiva. Não tem nada mais chato que uma pessoa que fica reclamando da vida o tempo todo. Claro que eu tenho problemas! Mas tento encará-los da melhor forma possível."

Repleto de ilustrações e mensagens fofas, o livro tras uma leitura despretensiosa, muito divertida e fluente, não cansa em nada apesar do tema infanto juvenil, se não fosse tantos afazes com certeza teria lido em um dia! A autora foi feliz na escolha das personagens, cada uma tem um medo, um ponto fraco ou forte que faz o leitor se identificar, quem está vivendo essa fase notará com facilidade, já quem passou a tempos (como eu rs) dessa fase com certeza passará por um flashback bem gostoso!

" - Ah, se a minha mãe tivesse puxado um pouquinho da alegria da vovó! Ela com certeza entenderia que, muitas vezes, dois mais dois até pode dar cinco. E que nem tudo com que ela não concorda está necessariamente errado."

Finalizando, a editora completou o belo trabalho da Patrícia com uma bela revisão, diagramação e atenção especial ao livro, ficou impecável!

História:
Capa: 

Por Dentro


© Fundo Falso - 2016. Todos os direitos reservados | não responsivo, melhor visualizado no Google Chrome.
Design e programação por Andréa Bistafa | Ilustração original de Marciano Palácio | Tema base: Blogger | Versão 4.0 | Blog no ar desde 11.01.2011.